EscritArtes

Textos => Arquivo Cronicas => Tópico iniciado por: pedrojorge em Fevereiro 14, 2008, 14:44:01



Título: AV
Enviado por: pedrojorge em Fevereiro 14, 2008, 14:44:01
De um momento noutro vi-me enrolado na admiração de conhecer um avô que nunca conheci, que, apesar de todas as histórias que uma pessoa me conta acerca dele não serem as mais serenas e de todas as que já ouvi da sua boca serem contos realistas, não consigo pôr de lado, simplesmente abandonar.


Uma balbúrdia de ideias acerca do meu novo avô surgiram-me desde que a minha madrinha contou oito anos depois de terem acontecido, de outra forma, como a minha mãe quando os visitamos só conta a sua vida e nunca aguarda receber também novas ficamos sempre desactualizados, nunca saberíamos. Mesmo assim a notícia abeirou-me da parte da minha irmã, era algo que decompunha toda a minha memória acerca da aldeia longínqua na serra. Fiquei espantado, o meu avô de 72 anos, guardava um pequeno segredo que entregara à minha madrinha, um livro que escreveu um ano antes de ela se casar. Nos rumores, vagueei bruscamente num desespero de me sentir desprezado a pensar qual seria o seu género, no entanto, estabelecia-me ao padrão de ser sobre a sua Terra: perto da serra de Santo António... Teria sido sobre uma aldeia unida, e a beleza da sua flora, a natureza...

Terei de esperar quase mais uma semana até ao jantar do dia de Páscoa para superar as minhas dúvidas e sofrer impacientemente o desprezo por a minha hierarquia genealógica, o meu pai, não avizinhar a habitação dos pais do seu ramo...

As pessoas bloqueiam-se demais e não sentem a fraternidade que um herege consegue proporcionar e coabitar mansamente sem temer os castigos que a religião nos destroça. O que importa no fim de tudo é banir este frenesim que activa o meu espírito, e deixar-me cair num sossego que alinha novamente as ondas de tonalidade da vida... Hei-de saber sobre o que era a sua história, mas não conseguirei agir pelo meu orgulho, sorrirei, farei sempre como se  tivessem confiado os seus segredos e fossem o meu modelo ambicionado de humanos com o seu parentesco.



Título: Re: AV
Enviado por: Goreti Dias em Fevereiro 15, 2008, 21:56:21
Um livro que trará muitas surpresas! Venha daí a Páscoa!
Um abraço


Título: Re: AV
Enviado por: britoribeiro em Fevereiro 17, 2008, 15:24:05
Não conheci os meus avós, mas tenho a certeza que tambem guardavam segredos... Guardam sempre!

Abraço


Título: Re: AV
Enviado por: pedrojorge em Fevereiro 19, 2008, 17:24:57
eu perdi a minha avó. e dois dos meus três avós restantes vivem distantes.