EscritArtes

Textos => Poesias => Tópico iniciado por: Alfredo D em Abril 26, 2010, 18:00:54



Título: Não preciso disto
Enviado por: Alfredo D em Abril 26, 2010, 18:00:54
Do salivar dos mortais répteis,
da efémera fama de precários ícones,
dos que dizem não
à fama com a fama a fugir-lhes pelo ânus,
dos homens com a modéstia de um dia serem deuses.
eu deus, não preciso disto.
Eu não preciso da minha divindade
para ser menos reles que um deus humanamente vaidoso.
Eu sou e não preciso disto.


Título: Re: Não preciso disto
Enviado por: Goreti Dias em Abril 26, 2010, 19:11:56
Se não precisa, imita muito bem!


Título: Re: Não preciso disto
Enviado por: Alfredo D em Abril 27, 2010, 19:37:25
Eu queria dizer, que também não preciso daquilo.Se é que se pode entender um deus titubeante...


Título: Re: Não preciso disto
Enviado por: Goreti Dias em Abril 28, 2010, 06:15:51
E um deus vaidoso...