EscritArtes

Textos => Letras => Tópico iniciado por: Manuel Antunes Cardoso em Maio 10, 2010, 18:58:08



Título: Desescritas
Enviado por: Manuel Antunes Cardoso em Maio 10, 2010, 18:58:08
Lembro-me como se fosse amanhã, lembro-me como a ideia de ter afectos em volta e ser roda viva dos afectos em vez da vaidade e do egoísmo dos artistas.Lembro-me de muitos à volta da amizade com a escrita de permeio.Ainda tenho de chofre nos olhos e no coração, a inevitável pureza do convívio sem interesses mesquinhos.Ainda tenho a esperança, de que nada vale mais que sermos inteiros na arte e no carácter.
Ainda sou pelo encontro com abraços de olhos nos olhos.
Ainda me falta tudo para ser escritor, mas se morrer sem o ser, que morra sendo amigo da amizade.



Título: Re: Desescritas
Enviado por: Goreti Dias em Maio 10, 2010, 19:24:37
Faço minhas as suas palavras! Sejamos amigos da amizade!


Título: Re: Desescritas
Enviado por: Nanda em Junho 20, 2010, 07:53:25
Manuel,
Foi das verdades poéticas mais consertadas que li ultimamente. Aplicar-se-ia, sem mácula, como tudo o que sai expontâneo, num outro site onde escrevo.
Beijo
Nanda 


Título: Re: Desescritas
Enviado por: cduxa em Junho 20, 2010, 08:12:07
Manuel Antunes

Na procura de escritas assim, sinto que, as encontramos no espírito fundador deste site.


Título: Re: Desescritas
Enviado por: Manuel Antunes Cardoso em Junho 20, 2010, 20:08:04
Goreti, Nanda e cduxa, a todas vós, o meu imenso obrigado.


Título: Re: Desescritas
Enviado por: Tere Tavares em Junho 20, 2010, 22:29:29
".Ainda tenho a esperança, de que nada vale mais que sermos inteiros na arte e no carácter".
Enquanto houver esperança haverá verdade: como crer que não há outra forma de ser verdadeiramente artista senão de forma inteira.

Abraço amigo


Título: Re: Desescritas
Enviado por: carlossoares em Junho 20, 2010, 23:02:04

Em palavras sábias apontas o que está para lá do que é mercantil. Há valores que não estão sujeitos à lei da oferta e da procura. Uma vida de trabalhos e de obras vale o que vale no mercado dos produtos. Mas os amigos não se trocam por nada.


Título: Re: Desescritas
Enviado por: Lucrécia Bórgia em Julho 10, 2010, 00:00:28
Eu diria que não lhe falta nada para ser escritor ::)


Título: Re: Desescritas
Enviado por: Oswaldo Eurico Rodrigues em Julho 10, 2010, 02:36:59
Manuel Antunes,

um grande texto. Gostei muito.


Título: Re: Desescritas
Enviado por: helenacosta em Outubro 22, 2013, 21:31:43
  E desta forma, ficamos AMIGOS!


  Bj


Título: Re: Desescritas
Enviado por: margarida em Março 03, 2014, 18:54:50
Ser amigo da amizade! Gostei, mas saber dizer isso assim é obra :yup: :yup: :yup:


Título: Re: Desescritas
Enviado por: Goreti Dias em Março 21, 2014, 12:03:09
Apreciei a releitura. Muito mesmo. À amizade!