EscritArtes

Textos => Contos infantis => : Nação Valente February 02, 2012, 20:07:34 PM



: Danças com galinhas
: Nação Valente February 02, 2012, 20:07:34 PM


 
Esclarecimento: Pediram-me para escrever uma história de um cachorrinho que foi colocado num quintal com galinhas. Embora não tenha unhas para tocar essa difícil guitarra da literatura infanto-juvenil arrisquei...fica a boa intenção, até porque é uma história real, tanto quanto permite o conceito subjectivo de realidade.
 

Era uma vez eu. Sou um cachorro e chamo-me Só. A minha mãe é a Dórémi e os meus quatro irmãos são o Lá, o Fá, o Si e o Dó. Nasci numa varanda de um apartamento e o meu dono era músico, chamavam-lhe senhor Maestro. Na nossa vida de cães éramos felizes. Éramos, porque já não somos. Fui arrancado à família e abandonado num grande terreno, habitado por uns estranhos bichos com um grande bico, parecidos (mas assim para maior…) com o Totó. O Totó é um pássaro que vive em casa do senhor Maestro.
Nunca percebi porque vim aqui parar. Quando cá cheguei até pensei que fosse castigo, pois o senhor Maestro estava sempre a dizer ao filho: “sai da playstation, Mozart (é o nome do filho) e vai estudar. Um dia ainda te castigo e te mando para um colégio interno”.Aproximei-me dos passarões e numa de tipo porreiro, perguntei:
-É malta isto aqui é um colégio interno?
O meu medo era que me dessem nas orelhas, pois ainda ouvia o senhor Maestro dizer ao filho: -“olha que lá no colégio se não estudares levas nas orelhas…”
-Carácarácácá - responderam-me
- Não vos percebo… mas que raio de língua falam? Será inglês? O meu dono dizia muitas vezes ao filho “vai estudar inglês, pois inglês é o futuro”
-Carácarácarácácá
Então aproximou-se de mim um deles, e disse:
-Oi cachorro como te chamas?
-Chamo-me Só - respondi um pouco atarantado. Tu falas português?
- Yá!
-E as outros, o que falam?
-Os outros são galinhas por isso falam galinhês e pró que fazem, que é pôr ovos, chega.
- E tu não pões ovos?
-Eu sou o gajo que toma conta do galinheiro e faço poemas bué. Sou galo e poeta. Estou mesmo a ver que ainda conheces pouco da vida!
-Bem vejo que tens muita gramática, disse. Lembrei-me que o senhor Maestro volta e meia dizia ao  Mozart: “vai estudar gramática para aprenderes a falar e seres alguém na vida”
- Pois tenho e vou mostrar-te, replicou o galo. Ouve esta:

Não sou esperto nem burro

Nem bem nem mal educado

Sou apenas o produto

Do meio onde fui criado

- Vendo bem  não é minha. É dum tipo chamado Aleixo, mas a que vou recitar foi feita pelo je, quer dizer eu.

Posso parecer o que sou

Mas não sou o que pareço

Sou rei na capoeira

E poeta me confesso.

-Que achas ó projecto de cão?
- Eu não tenho muita gramática, nem nunca fui à escola – respondi, arrasado por tanta sabedoria. Adiante...
-  E tu como te chamas? disse para mudar de assunto.
-Eu sou o galo Pinoka. E elas são a Catita, a Gaga, a Sissi, a Totó e a Marlene, que é a minha preferida. E não é para me gabar, mas estão todas caidinhas por mim.
-Hum..
- Deixa p’ra lá, isso agora não interessa nada - disse o galo poeta. O que interessa é que temos de ser companheiros e trabalhar em equipa. Elas põem ovos, eu componho, canto e tu tens de guardar o quintal, pois há por aí muitos pilha galinhas. Percebeste?
-Mais ou menos, respondi.
-Okei …e olha não podemos desiludir o nosso patrão. E tu que és novo por cá vais ter de mostrar o teu valor. Nem uma galinha, nem um ovo podem ser roubados!
Que raio de sorte a minha, pensei. Deixei a rica vidinha na casa do senhor Maestro e agora aqui estou a experimentar a dureza da vida tal como ele dizia ao filho:“ollha que a vida não é como os jogos de computador…tens de te preparar para o mundo cão”.  E eu que o diga, que até sou cão …tenho de estar alerta senão estou lixado.
Os primeiros tempos não foram fáceis, especialmente na hora da paparoca, pois as galinhas roubavam-me a comida ou atacavam-me com grandes bicadas. Principalmente a Marlene, aquela descarada! Um dia marquei uma reunião, como vi fazer ao senhor Maestro: Quando estavam todos tomei a palavra:
-Meus amigos e companheiros. Estamos ou não estamos todos no mesmo barco? (nunca percebi bem esta frase, mas se o Maestro a dizia...). Então porque é que as galinhas me bicam e roubam a minha comida? Há ou não há companheirismo? Onde é que está a equipa, ó Pinoka? Olha que eu assim não danço…
-Bom, disse o galo, estás certo,fica descansado; vou-me entender com as meninas.
  A partir daí as coisas começaram a melhorar e algum  tempo depois tive a minha prova de fogo. Uma noite estavam as minhas companheiras já no seu sono profundo, quando ouvi um barulho estranho. Era parecido com aqueles barulhos saídos dos jogos do Mozart, que lhe arrancavam aquelas expressões que o Maestro detestava “ filho da….”( cala-te boca que esses palavrões não se dizem, especialmente numa história para crianças). Aproximei-me e vi então um bicho comprido a rastejar em direcção à capoeira.
-Quem és tu’?
-fuuuuuuuu
-Deves ser o pilha galinhas, não tens patas, não falas, só sopras. Não tens mesmo gramática nenhuma. És até abaixo de cão, como dizia o meu patrão ao filho quando saiam as notas da escola.
-Queres comer vai trabalhar e deixa as minhas companheiras em paz. Não sejas parasita. Raspa-te daqui senão ferro-te o dente. Queres ver?
-Ãoãoãoão
Já te vais embora? É assim mesmo moleque. Respeitinho é bom e eu gosto (esta aprendi com a mulher do senhor Maestro, quando mandava o filho baixar o som do batuque)
No dia seguinte, quando o patrão veio recolher os ovos ouviu-o dizer: “é pá está aqui rasto de cobra, e não falta nenhuma galinha. Foste tu, Só, que a espantaste. Bom menino, é assim mesmo. Bem me disse o Maestro que tu eras Bué. Hoje vais ter uma recompensa.
E assim fui admitido como guardador de quintal e garanti o meu futuro do lado do bem. Pois como o senhor Maestro sempre lembrava ao filho : “por este andar ainda vais acabar mal, ainda te vais tornar num pilha-galinhas”. Jamais!!!

Enfim, Vitória, Vitória… acabou-se a história!


MG


: Re: Danças com galinhas
: Goreti Dias February 02, 2012, 20:34:03 PM
Saiu-se muito bem para quem não tem galinhas num galinheiro. Mas, a bem dizer, as cobras não comem galinhas... penso eu, que sempre tive galinheiros cheios de galos rsrs...


: Re: Danças com galinhas
: Nação Valente February 03, 2012, 18:56:48 PM
Às tantas as suas galinhas ( ou os galos )comeram a cobra, até porque pelo que me tenho apercebido da minha observação de galinhas, elas comem tudo e não deixam nada. Seja como for na ficção vale tudo (ou quase). Grato pela apreciação, sobretudo porque sabe da poda!


: Re: Danças com galinhas
: Goreti Dias February 03, 2012, 19:12:58 PM
De poda não entendo tanto, de galos sim. Para evitar os sorrisos matreiros que adivinho por aí, deixe explicar: os galos têm melhor carne, menos gordura, que as galinhas. Por essa razão, só me dedicava à criação de galos. 50 de cada vez. Um dia destes coloco aqui uma foto de alguns dos que já comi. Sim, porque todos os que criei, matei e comi (com algumas pessoas amigas a lamber o beiço!). Já fui mulher de aldeia!
Quanto à ficção, tem razão: vale tudo! Continue! Eu prometo uns comentários. Ora mais a sério, ora mais a brincar!


: Re: Danças com galinhas
: helenacosta February 03, 2012, 23:12:34 PM
 
  Sou uma das pessoas que fiquei a "lamber o beiço" Goreti. Hummmm!

   bj


: Re: Danças com galinhas
: Nação Valente February 05, 2012, 00:41:12 AM

Os vossos simpáticos comentário sugeriram-me (melhor sugeriram ao galo da historieta, dito poeta) esta brincadeira que vinda de quem vem não pode ser levada a sério!

Lamber os beiços com galo
seja ou não seja capão
deve ser um bom regalo
Que entorpece a razão ;
e se os beiços são no beijo
a porta da sensação
Que maravilha pró galo
seja ou não capão;
e se os sentidos aprovam
e até a razão gosta
Porque não hão-de gostar
A goreti e a helena costa,
e outros beiços marotos
que no almoço ou na ceia
fazem  juz à velha aldeia.


: Re: Danças com galinhas
: Oswaldo Eurico Rodrigues February 05, 2012, 01:56:55 AM
Galinha é um animal bastante interessante e recorrente na literatura infantil assim como os cachorros (e os gatos).

Gostei do texto. Achei o título bastante sugestivo. Gostei da foto também.

Grande abraço.


: Re: Danças com galinhas
: Nação Valente February 06, 2012, 20:35:01 PM
Obrigado, Oswaldo, a sua opinião é sempre motivadora.

Aquele abraço



: Re: Danças com galinhas
: Oswaldo Eurico Rodrigues February 07, 2012, 19:05:34 PM
Fico contente por isso.


: Re: Danças com galinhas
: Goreti Dias February 07, 2012, 19:54:25 PM
Há por aí mais gente que podia dizer de sua justiça... dos galos, quero eu dizer rsrs


: Re: Danças com galinhas
: Nação Valente February 10, 2012, 16:29:57 PM
Pois é, comem do melhor, lambem os beiços e depois fecham-se em copas! Ingratos? rsrs


: Re: Danças com galinhas
: Goreti Dias March 06, 2012, 22:20:43 PM
Veja como são lindos!


: Re: Danças com galinhas
: helenacosta March 07, 2012, 22:20:34 PM
  São mesmo lindos!


: Re: Danças com galinhas
: Maria Gabriela de Sá October 13, 2013, 15:16:09 PM
Gostei deste conto, apesar de me parecer um pouquinho longo para crianças, que se chateiam da leitura muito depressa - risos


: Re: Danças com galinhas
: Nação Valente October 19, 2013, 17:39:04 PM
Concordo com a opinião. E até vou mais longe, porque não me melindro a mim mesmo. Não é conto para crianças porra nenhuma. E não é só pela sua extensão, mas também pela linguagem, pelas referências metafóricas etc. A verdade é que não escreve histórias infantis quem quer, mas quem sabe.

Abraço
MG


: Re: Danças com galinhas
: Maria Gabriela de Sá October 19, 2013, 18:24:55 PM
Tem toda a razão, não escreve contos infantis quem quer... Eu já me auto provei isso mesmo... vamos ver onde está o conto...

Abraço


Sorry, the copyright must be in the template.
Please notify this forum's administrator that this site is missing the copyright message for SMF so they can rectify the situation. Display of copyright is a legal requirement. For more information on this please visit the Simple Machines website.