EscritArtes

Textos => Contos => Tópico iniciado por: gdec2001 em Outubro 03, 2013, 16:14:30



Título: 9º penduricalho
Enviado por: gdec2001 em Outubro 03, 2013, 16:14:30
Nono

Um dos meus penduricalhos é mais fino do que
uma lesma . Não, não, minhoca. Minhoca era o
que eu queria dizer.
Não que tenha o menor interesse , a diferença,
mas a verdade acima de tudo . Foi o que
aprendi do meu pai e disso não abdico de forma
alguma .
Durante muitos anos, ou dias ou minutos -já
sabem que não tenho jeito nenhum para avaliar
estas medidas do tempo - não liguei nenhuma a
tal penduricalho muito embora ele badalasse de
forma irritante em frente dos meus olhos . Mas
hoje -ou ontem - ele exagerou o badalar .
Ai é assim(?) disse eu . Vou-me meter dentro
de ti para ver como é o mundo na perspectiva de
uma minhoca.
E, dito isto, ou mais depressa ainda, já me
encontrava debaixo da terra engolindo uma
porção dela a qual chegando ao outro extremo
do meu corpo saía toda transformadinha em
fértil húmus .
Ó que bela maravilha, declamei . Por todo o
lado em que passo nascem pereiras e
castanheiros batatas e alcachofras . E ainda
dizem que deus está lá em cima . Aqui em baixo
é que está. Já viram alguma alcachofra que
nascesse lá em cima ? Já viram alguma batata,
uma laranjeira, um pessegueiro ? Olhem aqui,
se fazem favor, para de trás de mim. E era
um pomar, uma horta, uma seara a perder de
vista.
A s p l a n t a s  n a s c i a m  e  c r e s c i a m
vertiginosamente e eu tinhas de engolir cada
vez com maior rapidez a terra à minha frente e
cagá-la com maior rapidez ainda . A certa
altura não aguentei mais. Fui apanhado por
uma radícula que depressa se transformou
numa raiz que me enredou e me puxou para um
dos vasos da seiva. E fui subindo por ali acima
até ao cimo daquela árvore que por acaso era
uma sequóia .
Olhei á minha volta e vi nada.
Abri a boca e nada engoli.
Áh! isto é que deve ser o tal deus .
Vou-me mas é embora para a minha caminha e
nunca mais quero ver o raio do tal penduricalho
Assim fiz e depressa adormeci que foi um
regalo.

Geraldes de Carvalho


Título: Re: 9º penduricalho
Enviado por: Goreti Dias em Outubro 03, 2013, 19:20:26
Já sabia que contar carneiros ajudava no sono. Enfiar-se dentro de um penduricalho para lhe conhecer a perspetiva... acaba em sono regalado? Essa é que não sabia. Mas, seja verdade ou mentira, gostei de igual forma do poema. Muito interessante e original!


Título: Re: 9º penduricalho
Enviado por: gdec2001 em Outubro 03, 2013, 20:38:02
Não, não, não . Não é um poema . É um conto .
Obrigado pela leitura
abr.
Geraldes de Carvalho


Título: Re: 9º penduricalho
Enviado por: Dionísio Dinis em Outubro 05, 2013, 10:55:38
Venham outros tantos que são como cereja no topo!


Título: Re: 9º penduricalho
Enviado por: gdec2001 em Janeiro 20, 2017, 14:48:22
Obrigado, amigos
geraldes