EscritArtes

Textos => Contos => Tópico iniciado por: Tino Saganho em Setembro 06, 2016, 11:44:18



Título: O PROFESSOR
Enviado por: Tino Saganho em Setembro 06, 2016, 11:44:18
      O PROFESSOR

Chegou às terras de «Entre os Aves» por meados da década de 70. Transportava na bagagem um projeto de educação que dizia ser ambicioso e inovador.
 Esse jovem recém-chegado professor de instrução primária – alguns anos mais tarde viria a concluir um mestrado em Ciências de Educação – trajava de forma modesta e o seu olhar irradiava feixes de humildade. Entrou naquela pequena escola onde fora colocado, de mangas arregaçadas, perante o olhar curioso e expectante dos que lhe fizeram as honras da casa.
– Ó Amélia, ele parece boa pessoa. Que achas?
– Para já, não acho nada. Não é pelo aspeto que eu julgo as pessoas; primeiro quero ouvi-lo falar e depois darei a minha opinião. Já cá tivemos um com uma cara de «santo» e era um diabo bem mau, Lembras-te, Júlia?
– Uuuiiii! Nem me fales nesse fulano que fico doente. Olha, ele vai falar, vamos ouvi-lo.
Depois de explicitar os novos projetos de ensino e o programa de ação humanitária «pró-criança» a toda a comunidade escolar presente, o novo professor lançou um desafio à carolice:
– Precisamos de voluntários para trabalhar em prol das nossas crianças; elas necessitam e merecem ter umas férias na praia, a preços módicos. O «totó-criança será uma boa solução, com a vossa ajuda.
Convido todos os encarregados de educação dos meus alunos a criarem uma associação de pais; será a primeira nesta escola e nesta vila.
– E que me dizes agora Amélia?
– Parece-me um tipo fixe. O projeto de ensino encantou-me. A associação de pais é uma ideia nova e acho que vai ter sucesso. Quanto ao projeto para as crianças, é um ato de grande nobreza. Olha, Júlia, vamos colaborar com ele.
Num instante, o recém-chegado «inquilino» da escola viu-se rodeado de carolas que colaboravam em todas as necessidades do seu projeto. Porquê? Porque ele, gradualmente, ia dando provas de competência e amor à causa escolar.
Esse inovador projeto de ensino transbordava de sucesso. O eco foi percorrendo o país, atravessou a Europa inteira e chegou até à América do Sul. Inúmeras comunidades escolares de países europeus e do Brasil, quiseram ver o êxito de perto e visitavam a «escolinha» – como era conhecida.
A política de permeio.
No princípio da década de oitenta, aquele partido político de esquerda democrática... viu, no «Professor», um potencial candidato à Assembleia de Freguesia, na vila que o acolheu. Fez-lhe um convite formal para liderar a sua lista candidata e ele, com o pensamento no melhor para as pessoas, aceitou.
O povo, que soube reconhecer as suas qualidades multifacetadas, acorreu às urnas com mais afluência e deu-lhe uma vitória com maioria absoluta. Durante o tempo de um mandato, foi um presidente exemplar!
 Na política ganham-se bons amigos, mas também muitos adversários. Estes, em alguns casos, tornam-se tão ferozes inimigos que põem à prova sua malvadez.
De regresso à atividade escolar a tempo inteiro, o ex-autarca viria a ter a sua vida complicada.
– O que fizeram ao Professor, Amélia? Andava tão alegre e há uns tempos para cá vejo-o muito triste. Desconfio que anda por aí «mouro na costa…»
– Então não sabes que anda por aí um «poderoso» a tentar destruir-lhe o projeto? É só inveja! Mas o que ele fez de bom está feito. Ficará na História!
Sabes Júlia, enquanto esse indigno semeia ódio, há muitos bairristas cá na terra que dizem: «O Professor merece que lhe estendam uma comprida passadeira vermelha, desde o palácio da junta de freguesia até à «escolinha», pelo bem que tem feito à educação, à nossa vila e sua gente!»
Eram passadas mais de duas décadas desde o início desse histórico projeto. Muitos dos alunos que nele participaram, agora professores, funcionários públicos, engenheiros…, sentem-se orgulhosos pela aprendizagem que tiveram.
Era chegado o tempo da gratidão ao «Professor»:
– No decorrer do seu mandato, o então Presidente da República de Portugal visitou a escola, conheceu o projeto e elogiou-o.
Na hora de fazer justiça, homenageou o seu mentor com o título de Comendador!

Tino Saganho


Título: Re: O PROFESSOR
Enviado por: Oswaldo Eurico Rodrigues em Setembro 06, 2016, 18:04:37
É tão bom saber dum colega que deu certo. Minha profissão está ficando cada vez mais árdua. O que nos salva são as amizades no meio e os alunos bem sucedidos que nos encontram na vida a fora.

Gostei do seu texto, Tino.

Grande abraço

Oswaldo


Título: Re: O PROFESSOR
Enviado por: Goreti Dias em Abril 23, 2017, 21:13:07
Já conheço o texto, mas passei para reler!


Título: Re: O PROFESSOR
Enviado por: Oswaldo Eurico Rodrigues em Abril 24, 2017, 18:09:49
É bom reler texto de qualidade


Título: Re: O PROFESSOR
Enviado por: Goreti Dias em Janeiro 31, 2020, 10:05:22
Claro que sim!


Título: Re: O PROFESSOR
Enviado por: Maria Gabriela de Sá em Janeiro 31, 2020, 22:31:17
Também já conhecia...Reli e gostei de novo.


Título: Re: O PROFESSOR
Enviado por: Goreti Dias em Julho 19, 2020, 17:45:07
E por que não! Muito bom!


Título: Re: O PROFESSOR
Enviado por: Tere Tavares em Outubro 14, 2020, 19:28:46
Não esqueço desse espaço.


Título: Re: O PROFESSOR
Enviado por: Oswaldo Eurico Rodrigues em Outubro 16, 2020, 01:10:35
Quanto tempo, Tere...