EscritArtes

Textos => Pensamentos => Tópico iniciado por: carlossoares em Outubro 12, 2018, 21:39:20



Título: (Des)humanidade
Enviado por: carlossoares em Outubro 12, 2018, 21:39:20

O tema das universidades europeias é de suma importância, pelo que vi tratado, com inusitada competência, no livro «Os intelectuais na Idade Média», de Jacques Le Goff.
De cada vez que recuo no tempo para tentar encontrar o tempo presente verifico, porém, que as grandes questões filosóficas e religiosas continuam em aberto, como no paleolítico, neolítico, etc..
Vivemos aprisionados dentro de um universo que vamos conhecendo cada vez mais.
Cada vez mais capazes de descrever e de explicar como funciona.
Mas o nosso problema humano é outro.
Que é que substitui ou satisfaz a nossa vontade?
Pudesse ter todas as verdades no bolso da camisa. Fosse Deus.
Como é que isso iria resolver aquele problema da vontade?
Ou, dito de outra forma mais prosaica, um voto serve para alguma coisa?
E se forem todos os votos?
Vivemos numa sociedade que, embora evoluída cientificamente, se mantém arcaica e que não aprendeu, nem aprende com os erros e as dores dos outros, porque destituída de passado, ou, pelo menos, destituída da consciência desse passado, completamente descredibilizada na sua competência para resolver problemas sociais de sempre, mais empenhada no estudo da física atómica e dos astros do que no estudo dos problemas sociais e político-económicos, mais apodítica sobre as rochas e os meteoros do que informativa sobre a justiça e as desigualdades sociais, com mais conhecimentos sobre as galáxias do que sobre os factos sociais, mais segura das característcas físicas da matéria do que assertiva quanto às qualidades dos organismos vivos, a resvalar em movimento acelerado para mais uma catástrofe provocada por uma coisa irracional chamada (des)humanidade.
Faz falta um Newton e um Einstein e um Schrodinger das Ciências Humanas e Económico-Sociais.
Mas continua a ser muito mais difícil do que pareceria no dealbar das revoluções...


Título: Re: (Des)humanidade
Enviado por: gdec2001 em Outubro 14, 2018, 21:02:44
Boa reflexão ainda que bastante pessimista . O homem foi sempre um tanto impulsivo nos seus interesses e preocupações . Se começa matutando na sua natureza parece que nada mais lhe interessa que encontrar respostas para as suas dúvidas. Desinteressa-se então de olhar para a materialidade que o rodeia . Pode mesmo meter-se num tonel e aí viver como se num palácio...
Outras vezes é ao contrário . Pega num seixo e faz uma máquina com a qual pretende fugir sem saber para onde . Assim é o homem, o bicho homem e nada podemos fazer para que encontre o equilíbrio porque, é claro, eles somos nós...
abraço
geraldes   


Título: Re: (Des)humanidade
Enviado por: Nação Valente em Outubro 24, 2018, 20:35:10
Uma boa reflexão filosófica sobre a natureza humana. É mais fácil olharmos para fora que para dentro. E não têm faltado analistas a debruçar-se sobre a questão. "Conhece-te a ti mesmo". Não sei se nos chegamos a conhecer.


Título: Re: (Des)humanidade
Enviado por: Goreti Dias em Outubro 26, 2018, 20:28:03
Eu diria que o povo tem a memória curta, muito curta!


Título: Re: (Des)humanidade
Enviado por: carlossoares em Outubro 26, 2018, 22:11:08
Geraldes,
Nação Valente,
Goreti,

o povo tem um sentido prático que chega a ser espantoso.
O povo só aprecia tragédias na tela da televisão ou do cinema.
E é capaz de trocar tudo o que tem, incluindo a dignidade, por um pouco de paz e de misericórdia.
Para por um povo em armas é preciso que o fim do mundo já tenha acontecido nos arredores, ou que, num arrebatamento de soberba, sem medo, acredite numa vitória expiatória. E, ainda assim, alguém tem que lhe dar as armas e a ordem para se defender, ou atacar.


Título: Re: (Des)humanidade
Enviado por: Goreti Dias em Outubro 28, 2018, 20:23:52
Concordo! Ai o Mundo!