EscritArtes

Textos => Poesias => Tópico iniciado por: Alice Santos em Novembro 07, 2018, 17:21:20



Título: A noite vem silenciosa
Enviado por: Alice Santos em Novembro 07, 2018, 17:21:20
A noite vem silenciosa.
Só a chuva se ouve ao roçar a vidraça.
Olhos semicerrados,
pressinto teu corpo.
Tuas mãos tocam minha pele,
qual virtuoso dedilha as cordas da sua guitarra.
Teus lábios descobrem meu ventre
em ânsias desmedidas.
Eu, eu deixo que me dispas de pudor.
Ofereço-te cada poro
no silêncio da madrugada.
Inspiro aromas do delírio
na luz clandestina.
Percorro as falésias do teu corpo
desenhando na sombra a paixão.
Acolho-te em mim,
flutuo na leveza desse enlace.
Os pingos da chuva são agora cristais,
poema salgado de prazer.

Alice Santos


Título: Re: A noite vem silenciosa
Enviado por: Goreti Dias em Novembro 08, 2018, 07:04:40
As palavras são cristais, as tuas ainda mais.


Título: Re: A noite vem silenciosa
Enviado por: Oswaldo Eurico Rodrigues em Novembro 08, 2018, 14:53:48
As imagens do corpo e do sentir são belíssimas! Um poema que leio vendo a chuva cair nesta primavera tropical. Voltarei a ler esse poema muitas vezes.


Título: Re: A noite vem silenciosa
Enviado por: Alice Santos em Dezembro 04, 2019, 17:18:17
Grata pelas vossas leituras e comentários.


Título: Re: A noite vem silenciosa
Enviado por: Dionísio Dinis em Janeiro 22, 2021, 16:34:08
A cada noite se achega a verve poética. A cada poema se aconchega a invenção da palavra.


Título: Re: A noite vem silenciosa
Enviado por: Alice Santos em Fevereiro 22, 2021, 00:27:00
As vossas palavras, sim, deixam-se sem palavras. Apenas vos digo obrigada.