EscritArtes

Textos => Prosa Restante => Tópico iniciado por: Oswaldo Eurico Rodrigues em Fevereiro 01, 2019, 11:19:40



Título: Para minha Rosa
Enviado por: Oswaldo Eurico Rodrigues em Fevereiro 01, 2019, 11:19:40
Para minha Rosa

          Sou plebeu mesmo sendo filho do Rei. Minha coroa é invisível porque não é feita de ouro. Começou a prateada há pouco em meio aos fios quase de ébano.
          Não moro num castelo, não sou encantado. Vivo encantado ao lado da minha Rosa. Minha Rosa é sangue vermelho de vida e de luta. Vermelho que liberta a alma aguda.
          Aos ventos de quatro vozes, o sopro alto e lírico da minha Rosa é o chamado para o encanto do encontro do camponês com a princesa.
          Na torre dos acontecimentos, o perfume sobe. É minha Rosa rainha vermelha de selva, do luar, do nascer ao por do Sol eternamente no peito meu.

                                                                                                                           
                                                           Niterói, janeiro de 2019
                                                                                                         
                                         Para Adriana Rosa, minha esposa



Título: Re: Para minha Rosa
Enviado por: CAMPISTA CABRAL em Junho 29, 2019, 17:29:52
Que tenhamos a coragem de homenagear sempre o amor!


Título: Re: Para minha Rosa
Enviado por: Oswaldo Eurico Rodrigues em Julho 01, 2019, 01:08:51
Sempre e sempre...


Título: Re: Para minha Rosa
Enviado por: margarida em Julho 02, 2019, 07:05:48
Lindo!


Título: Re: Para minha Rosa
Enviado por: Oswaldo Eurico Rodrigues em Julho 02, 2019, 14:51:06
Olá,  Margarida!
Quanto tempo...


Título: Re: Para minha Rosa
Enviado por: CAMPISTA CABRAL em Julho 29, 2019, 22:56:50
Relendo teu texto!


Título: Re: Para minha Rosa
Enviado por: Oswaldo Eurico Rodrigues em Agosto 12, 2019, 10:18:24
Obrigado pela releitura!