EscritArtes

Textos => Pensamentos => Tópico iniciado por: carlossoares em Novembro 21, 2019, 15:19:54



Título: Civilização à força
Enviado por: carlossoares em Novembro 21, 2019, 15:19:54
 
Ainda está por começar uma República, que seja democrática, respeitadora dos direitos individuais, desenfeudada dos poderes económicos organizados nos bastidores da fachada política, cujos eleitos (representantes) não sejam marionetas de um teatro que a turbamulta toma por vida e gesta de deuses e de demónios a que tem de estar sujeita.
Ainda estamos na antiguidade da organização social e política, mas acredito que não será por muito mais tempo. É como se andássemos a laborar no modelo ptolomaico por não conhecermos o modelo copernicano.
Estamos a remendar um tecido podre com todo o tipo de tecidos. Isto favorece um estado de espírito eufórico e muitas vezes alienado de crença no sistema de soluções, muito mais do que nas soluções do sistema.
Muito pouco daquilo que nos ensinam sobre liberdade e direitos e dignidade é verdade, mas nós só saberemos se descobrirmos.
As incoerências são tantas que ao defendermos a liberdade estamos a defender a prisão, a caixa.
O ensino e a aprendizagem são instrumentos que, como qualquer instrumento, não são desinteressados, nem inócuos, nem inocentes, têm objetivos.
O serem obrigatórios, em qualquer estádio de socialização do indivíduo, não pode deixar de os tornar suspeitos, de muitos pontos de vista, militar, político, económico, religioso...
Numa perspectiva de dogmática jurídico-política, sempre podemos questionar o sentido e a legitimidade da obrigatoriedade de ser civilizado, de frequência e avaliação do sistema de ensino, ou de um sistema militar, ou religioso...
Aliás, o simples facto, anódino e inofensivo, de alguém querer ser selvagem não me parece encontrar solução nem acolhimento no cardápio de direitos, liberdades e garantias, do catecismo das nações civilizadas.
Ou não vivemos numa civilização à força, que tem como bandeira a liberdade?


Título: Re: Civilização à força
Enviado por: Nação Valente em Novembro 22, 2019, 18:04:33
Uma profunda reflexão que me deixa algo perplexo sobre o que chamamos de civilização, assim como o modelo político a que chamamos democracia.
"Ainda estamos na antiguidade da organização social e política, mas acredito que não será por muito mais tempo". Considerando que a ideia está correcta, o que nos espera quando sairmos dessa antiguidade? A minha mente limitada não consegue abranger o sentido da ideia.
"Ou não vivemos numa civilização à força, que tem como bandeira a liberdade?" Uma interrogação que nunca fiz, mas que me deixa algo arrepiado. Mas não somos nós, os homens que criamos as civilizações? Não somos nós que fazemos e desfazemos? Seremos nós que nos aprisionamos com as bandeiras da liberdade? intrigante.


Título: Re: Civilização à força
Enviado por: Goreti Dias em Novembro 29, 2019, 17:47:14
Liberdade? Andamos tão equivocados! Não somos livres, até pela forma como nos manipulam.


Título: Re: Civilização à força
Enviado por: carlossoares em Janeiro 23, 2020, 23:39:20
Do mesmo modo que o mercado convence o consumidor de que ele é o rei?