EscritArtes

Humor => Texto/imagens humorísticas => Tópico iniciado por: Nação Valente em Dezembro 18, 2019, 19:27:23



Título: Cantiga de maldizer
Enviado por: Nação Valente em Dezembro 18, 2019, 19:27:23
Reis e plebeus, em modo pimba.

Canto I
Certo dia em Guimarães
Afonso de Portugal
Zangou-se com a mamãe
Sem pontinha de moral.
E meteu-a na prisão
Para bem de Portugal
Eram pr´aí sete e pico, oito e coisa nove tal.

Canto II
E Afonso o bolonhês
Sem trono para reinar
Procurou outro poleiro
Foi a Bolonha casar.
Regressou a Portugal
Para o irmão derrubar
Eram pr´aí sete e pico pico, oito e coisa nove e tal

 Canto III
Dom Dinis o lavrador
Foi poeta e foi jogral
E espalhou o seu amor
Longe do leito conjugal.
E com o seu sucessor
Andou em guerra total
Eram pr´aí sete e pico, oito e coisa nove e tal.

Canto IV
E Pedro o justiceiro
Gostava de armar o mastro
E passava o dia inteiro
A armá-lo com a Castro.
Até que deu para o torto
Para bem de Portugal
Eram pr´aí sete e pico, oito e coisa nove e tal.

Canto V
 Era fermoso o Fernando
E um pouco pinga amor
E ao marido a roubando
Casou com a Leonor.
Esta gostou do Andeiro
Pra desgosto nacional
Eram pr´aí sete e pico, oito e coisa nove e tal.

Canto VI
Na  dinastia de Avis
Fez-se grande Portugal
Mas Sebastião porque quis
Foi em turismo estatal.
Perdeu-se no nevoeiro
No regresso a Portugal
Eram pr´aí sete e pico, oito e coisa nove e tal.

Canto VII
E gerou-se a confusão
No reino de Portugal
Veio então o Filipão
Com todo seu arraial.
E ficou sessenta anos
A  comer do laranjal
Eram pr´aí sete e pico, oito e pico nove e tal.

Canto VIII
Foi longa a restauração
Pra manter independência
Consolidou-se a nação
Até reinar a demência.
Dom Pedro afasta o irmão
Assume o poder real
Eram pr´aí sete e pico, oito e coisa nove e tal.

Canto XIX
O sexto que era João
Punha comida na roupa
E fugiu de Portugal
Pra se livrar da prisão.
Foi com a sua mãe louca
pró país do pantanal
Eram pr´aí sete e pico, oito e coisa nove e tal.

Canto X
Pedro um grande maganão
Do Brasil com amor
Deu o reino ao irmão
E este fez-se ditador.
Veio derrubar o Miguel
Para salvar Portugal
Eram pr´aí sete e pico, oito e coisa nove e tal.

Canto XI
No Mindelo chega a terra
O exército liberal
Pra libertar a nação
Numa guerra fraternal.
Faz-se ouvir o canhão
Por todo o Portugal
Eram pr´aí sete e pico, oito e coisa nove e tal.
 
Canto XII
O Carlos com sucesso
Gostava de viajar
com sua esposa fagueira
e na hora do regresso
“lá volto pra piolheira
dsse reino sem igual"
Eram pr´aí sete e pico,o ito e coisa nove e tal.

Canto XIII
Cai o rei, a monarquia
Vem o regime do povo
Com a esperança renovada
Nada se passa de novo.
E continua a cegada
Neste nosso Portugal
Eram pr´aí sete e pico, oito e coisa nove e tal.

Canto XIV
Da província para o poder
Vem alguém providencial
Diz que sabe que fazer
Para salvar a Portugal.
E há sempre uma prisão
Para quem se portar mal
Eram pr´aí sete e picos, oito e coisa nove e tal.

Canto XV
Um dia de madrugada
Chegaram uns capitães
Fartos de levar porrada
Como a Teresa em Guimarães.
Acabaram com a Pide
Fecharam o Tarrafal
Eram pr´aí sete e pico, oito e coisa nove e tal.

E assim vai Portugal…


















 






 







Título: Re: Cantiga de maldizer
Enviado por: Goreti Dias em Dezembro 27, 2019, 19:30:33
Penso que os alunos aprenderiam História rapidamente, se ensinada assim rsrsrs


Título: Re: Cantiga de maldizer
Enviado por: Dionísio Dinis em Janeiro 01, 2020, 19:47:12
Actual e didáctica. Assim, a História fica ao alcance de todos.


Título: Re: Cantiga de maldizer
Enviado por: gdec2001 em Julho 05, 2020, 01:42:14
Também gostei da cantiga
que não está nada mal
mas vou agora p'rá cama
porque já são sete e pico, oito e meia nove e tal...
geraldes


Título: Re: Cantiga de maldizer
Enviado por: Oswaldo Eurico Rodrigues em Julho 05, 2020, 22:27:17
 Agora são 7h24 da noite no Brasil. 
A cantiga será compartilhada com os alunos em momento oportuno.  Só que às 7h00 da manhã depois da pandemia.

Um grande texto, Nação Valente!

Abraço...