EscritArtes

Textos => Arquivo Cronicas => Tópico iniciado por: Antonio em Agosto 22, 2008, 08:40:09



Título: Elísio de Moura
Enviado por: Antonio em Agosto 22, 2008, 08:40:09
Psiquiatra português.
Nasceu em Braga, em 1877, e morreu em Coimbra, em 1977.
Licenciado em Medicina pela Universidade de Coimbra, inaugurou em Portugal, em 1907, o ensino da neurologia.
Foi o primeiro bastonário da Ordem dos Médicos e a ele se deve a fundação do Manicómio de Sena (1911).
 
Depois desta nota biográfica acerca do Doutor Elísio de Moura, é pertinente explicar o porquê de dedicar um post a tão ilustre clínico.
Porque deste miúdo ouvia falar no Doutor Elísio de Moura como um médico sui generis: utilizava os seus conhecimentos de psicologia e das pessoas e comportamentos humanos para efectuar curas que o povo, muitas vezes, considerava milagrosas.
E ouvi várias histórias.
Provavelmente estão mais perto da lenda do que da realidade mas, aqui e agora, o que me interessa é o que escutei.

Conta-se que, uma vez, um sujeito o foi consultar queixando-se de que andava com dores no estômago.
O médico auscultou-o, apalpou-o e…ou seja, fez aquilo que fazia normalmente. No final disse:
- Meu caro senhor! Não lhe vou receitar nenhum medicamento. O meu amigo só vai fazer uma coisa: rapar o bigode.
O paciente saiu desiludido com a indicação e não queria eliminar o ornamento capilar mas, por imposição da mulher, acabou por cumprir o que lhe fora ordenado.
Ao fim de algumas semanas sentia-se muito bem e resolveu ir perguntar ao doutor o que o levara a optar por tão bizarro tratamento.
Disse-lhe o médico:
- Eu reparei logo que o senhor tinha os cabelos bastante brancos e o bigode preto. Uma observação mais atenta fez-me concluir que o senhor o pintava e, provavelmente, seriam as tintas que lhe estavam a afectar o aparelho digestivo.
Agora sei que acertei no diagnóstico.

Numa outra ocasião foi chamado para ver uma senhora muito fina, com cerca de quarenta anos, solteirona e beata, que vivia com a mãe, viúva, habitando ambas numa casa apalaçada.
O problema descrito ao clínico foi o de à filha terem começado a surgir dificuldades no caminhar e estar agora acamada pois só conseguia andar agarrada às paredes ou a outra pessoa.
O médico conversou demoradamente com as duas mulheres, fez um ligeiro exame às pernas da paralítica e pediu à mais velha que se retirasse, trancando a porta por dentro.
Quando ficou sozinho no quarto com a doente começou a despir-se enquanto dizia:
- Minha senhora! O remédio para si é fazer sexo.
Antes que o doutor tivesse tempo de se despir, a mulher levantou-se aos gritos e fugiu a correr para fora do quarto.

Só lamento não me lembrar de mais nenhuma história das muitas que circulavam sobre o fabuloso Doutor Elísio de Moura e alguns métodos menos ortodoxos que usava para exercer a sua actividade como clínico.


Título: Re: Elísio de Moura
Enviado por: Goreti Dias em Agosto 22, 2008, 18:35:07
Ri a bom rir!!! Métodos pouco ortodoxos?! Mas que métodos!


Título: Re: Elísio de Moura
Enviado por: Laura em Agosto 22, 2008, 19:54:34
Gosto imenso destas suas histórias, António. Já lá vai o tempo em que a medicina era exercida com sabedoria, senso comum e a genuína vontade de curar... Faz bem em preservá-las.


Título: Re: Elísio de Moura
Enviado por: Antonio em Agosto 23, 2008, 17:39:56
Obrigadinho pelos comentários.
Exercer medicina naqueles tempos, sem recurso aos meios auxiliares de diagnóstico, era obra!
Beijinhos


Título: Re: Elísio de Moura
Enviado por: Tim_booth em Agosto 23, 2008, 17:44:12
Tratamentos brilhantes! Fiquei curioso para conhecer mais histórias do Doutor Moura!


Título: Re: Elísio de Moura
Enviado por: Antonio em Agosto 25, 2008, 11:49:52
Pois...mas já não me lembro de mais...
Obrigado pelo comentário.
Abraço


Título: Re: Elísio de Moura
Enviado por: britoribeiro em Agosto 25, 2008, 14:58:09
Fizeste-me recordar algo que estava enterrado nas recordações distantes. Grande médico!

Abraço


Título: Re: Elísio de Moura
Enviado por: Nina Araujo em Agosto 25, 2008, 15:43:12
Mas era preciso aquele susto com a pobre paralítica?Coitada... :)


Título: Re: Elísio de Moura
Enviado por: Antonio em Agosto 26, 2008, 09:09:44
Obrigado pelos comentários!
Beijos / Abraços


Título: Re: Elísio de Moura
Enviado por: M. Nogueira Borges em Setembro 04, 2010, 21:50:53
Corroboro essa(s) " estória(s). Ouvia-as contar muitas vezes.