EscritArtes

Textos => Arquivo Cronicas => Tópico iniciado por: Vóny Ferreira em Agosto 27, 2008, 10:49:09



Título: AMIGA IMAGINÁRIA...(EXISTES...?)
Enviado por: Vóny Ferreira em Agosto 27, 2008, 10:49:09
Apetece-me chorar, hoje...
Não me perguntes as razões, não me perguntes os porquês.Nada importa! Só precisava de ti neste momento, a olhar comigo para o vazio, mesmo que permanecêssemos no silêncio dos afectos inconfessáveis!
Precisava que me desses a mão como o vento revolta as oliveiras, apenas isso... a tua mão. Que me fizesses sentir que a amizade é muito mais que uma palavra, ou então... que a moldasses no meu peito como se o meu coração fosse acrílico, que o fizesses com um ferro em brasa.
Vá lá... amiga, faz-me sentir de uma vez por todas que essa palavra é muito mais que uma palavra. Ou não passará de uma palavra apenas?
- Uma palavra mágica, que se diluiu... em cintilantes definições, como se fosse uma onda a arrastar-se na areia da praia. Mas depois... mais nada é do que nada, do que miragem, sem retorno!
Onde estão os amigos?
As mãos que se abrem num afago fraterno?
Onde estão?
Os amigos, os sorrisos, os corações de luz, se eu só vejo escuridão neste momento?
Amiga imaginária... que não passas de uma palavra ou de um pensamento fértil a bailar-me na mente em jeito de valsa desactualizada, diz-me...
Olhos nos olhos, existes? Ou és apenas retórica? Versos em rimas líricas, flutuantes?

É que eu preciso limpar de vez esta agua poluída que me banha os olhos, em jeito de rio revolto.
Hoje... é daqueles dias, em que acho, que não devia ter nascido!
Vóny Ferreira


Título: Re: AMIGA IMAGINÁRIA...(EXISTES...?)
Enviado por: Goreti Dias em Agosto 27, 2008, 12:11:27
Os amigos imaginários são, quantas vezes, reais! Temos é dificuldade em vê-los.
Bj


Título: Re: AMIGA IMAGINÁRIA...(EXISTES...?)
Enviado por: Tim_booth em Agosto 27, 2008, 12:17:21
Também eu, por vezes, precisava de conseguir chorar num ombro imaginário...

Muito bem escrito, como sempre aliás, Vóny. Parabéns.

Cheers


Título: Re: AMIGA IMAGINÁRIA...(EXISTES...?)
Enviado por: Mel de Carvalho em Agosto 28, 2008, 21:32:44
Vony,
fui uma criança que cresceu sózinha (não é segredo, já o disse publicamente, nomeadamente numa entrevista do Luso). Sempre que me sentia desamparada encontrava nos meus livros, velhos livros, que herdei de um avô que "tinha a mania das leituras", alguns deles desventrados e sem folhas ... amigos. Amigos com quem viajei, com quem falei e que me ouviram. Amigos que, em especial quando estava doente e sozinha, me sorriam, me faziam sonhar com um mundo para além das paredes brancas de meu quarto de menina.

Tudo isto para lhe dizer, que, sempre que " preciso limpar de vez esta agua poluída que me banha os olhos, em jeito de rio revolto", mergulho fatalmente num bom livro. Acabei de ler "A Escrava de Córdova", que recomendo vivamente. Belíssimo. Um livro revelação, de um autor que publica pela primeira vez, Alberto S. Santos, um homem de Penafiel (passo a publicidade, merecida!!!).

Os livros, minha amiga, como a leitura do que por aqui e por ali se vai publicando, são ombros sempre presentes.

Hoje, o seu texto foi um deles.
Bem-haja e, se porventura os meus lhe agradarem, disponha. Aqui, além e mais ali, como num favo de mel, ofereço-lhos com afecto.

Beijo da Mel


Título: Re: AMIGA IMAGINÁRIA...(EXISTES...?)
Enviado por: Vóny Ferreira em Agosto 29, 2008, 13:42:22
No meu romance As Sombras da Infância, falo de certa maneira
dessa minha tendência em canalizar para a amizade uma das
prioridades da vida. A amizade é a forma de amor mais sublime que
há. Curiosamente estou de acordo com o que me refere relativamente à companhia
que os livros nos podem fazer, querida Mel.
Nesse mesmo romance, que escrevi, falo da tal menina que
aos 9 anos lia já o Júlio Dnis e O Eça de Queiroz.
Grata pelos comentários e pela participação!


Título: Re: AMIGA IMAGINÁRIA...(EXISTES...?)
Enviado por: Laura em Agosto 29, 2008, 21:32:50
Na minha interpretação desta crónica, existe uma interrogação sobre a amizade. Será mesmo a forma de amor mais sublime? Incondicional? A narradora interroga-se sobre as mãos, os afagos... sobre a ausência. Ou será que temos dificuldade, hoje em dia, em distinguir os amigos? Para mim, é fácil: os amigos têm sempre a porta aberta. Logo, a amizade não é incondicional. Eu diria mesmo, é talvez das mais exigentes.


Título: Re: AMIGA IMAGINÁRIA...(EXISTES...?)
Enviado por: Vóny Ferreira em Agosto 30, 2008, 09:05:50
É sim... a forma de amor mais sublime (na minha opinião),
se for de facto verdadeira.
Um verdadeiro amigo está presente nos bons e maus momentos,
não se divorcia de nós nem se desaloja do nosso coração. E quando porventura
erra, tem a humildade e a coerência de pedir desculpas.
É assim que eu vejo a amizade, Laura.
Vóny Ferreira