EscritArtes

Textos => Arquivo Cronicas => Tópico iniciado por: Tino Saganho em Outubro 08, 2007, 23:46:50



Título: Duas Carências de Amor 1º (de quatro)
Enviado por: Tino Saganho em Outubro 08, 2007, 23:46:50
Duas Carências de Amor      1º  (De quatro)


     Marta era das mulheres mais dinâmicas, inteligentes e cultas daquela pacata freguesia do município de Vieira do Minho…Casada, vinte e nove anos de idade, vivia uma vida conjugal triste e infeliz, consequência de um casamento carenciado de amor, que lhe foi imposto pelo seu próprio pai, contra sua vontade. Para si, esta ligação matrimonial era um simples acordo comercial!
Era Geóloga de profissão, a cuja actividade se entregara de “corpo e alma” e à qual dedicava a maior parte do seu tempo. Estudar a história da Terra, a sua estrutura, natureza e origem, eram a sua grande vocação! Apesar de toda esta dedicação, ainda lhe sobrava algum tempo para escrever em jornais da sua região. Gostava de escrever de tudo um pouco, mas os contos e a  poesia      (predominantemente amorosos) eram a sua predilecção.
Na década de 90, o nome de Marta Santos era bem sonante… em alguns jornais da imprensa regional dessa área minhota. Escreveu e publicou muitos e bonitos poemas que, pelo seu carácter amoroso e, em alguns casos, doseados de erotismo… despertaram a atenção dos mais apaixonados por essa área poética. Não tardou que, de uma forma aparentemente discreta, fossem surgindo algumas réplicas amorosas aos seus trabalhos de poesia. A poetisa cedo se apercebeu disso e da forma galanteadora como lhe iam preparando o “ninho amoroso”. Porém, esses galanteios nunca foram para si motivo de desânimo. Pelo contrário, constituíam um forte incentivo para continuar. Ela sabia que podia inspirar-se no amor, por forma a conquistar simpatias e corações… porque, quando chegasse a hora das apresentações e conhecimentos…, possuía algo de muito valioso que, por certo, muito iria contribuir para uma boa recepção: 
- A sua simpatia e simplicidade, associados ao seu  atractivo corpo de mulher!
As páginas de um dos mais prestigiosos jornais daquela bonita região do Alto Minho iam, desse modo, abrindo caminho a uma novela de poesia amorosa, que viria a culminar, alguns meses mais tarde, com uma grande paixão entre Marta e Dionísio.

                                                               


Título: Re: Duas Carências de Amor 1º (de quatro)
Enviado por: Goreti Dias em Outubro 10, 2007, 19:40:24
Bem... veremos no que dá essa paixão...
Muito bem escrito!
Um abraço