EscritArtes
Dezembro 06, 2019, 01:16:41 *
Olá, Visitante. Por favor Entre ou Registe-se se ainda não for membro.

Entrar com nome de utilizador, password e duração da sessão
Notícias: Regulamento do site
http://www.escritartes.com/forum/index.php/topic,9145.0.html
 
  Início   Fórum   Ajuda Entrar Registe-se   *
Páginas: [1]   Ir para o fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: O Arauto da Dor  (Lida 2211 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Carlili
Contribuinte Junior
**
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 89
Convidados: 0



« em: Novembro 18, 2007, 23:36:20 »

Quando foi que o ouvi pela primeira vez? Já não me recordo... Tampouco das outras vezes. Lembro-me somente dos sinais: A inquietação que assolava a alma sem razão aparente, o medo do nada, a ansiedade excessiva. Ainda que em mais de uma ocasião tais sentimentos tentassem alertar-me da tragédia iminente, eu jamais consegui identificá-los a tempo. Os “proclamas” do Arauto sem rosto atingiam-me repentinamente, de maneira cruel e impiedosa, informando apenas que era o momento de sofrer novamente, de uma nova perda, de uma nova dor, sem margem para protestos ou qualquer reação de defesa. Restava somente a resignação, o aceitar dos fatos, digerir a dor e tentar outra vez recomeçar. Habituei-me a perder... Todavia, algo em mim tentava resistir, revoltava-se com a injustiça dos acontecimentos que culminavam sempre em perda irremediável. Passei a questionar minhas convicções, rever minha crença, analisar minha postura diante da vida, e minha atitude em relação ao meu semelhante. Reavaliei meus sonhos, meus ideais e esperanças. Nada encontrei que justificasse a repetição da dor e da perda. E o tempo passou. Durante anos o Arauto silenciou... Eu o esqueci, assim como a dor do havia perdido. Recuperei a auto estima, a confiança do viver, acalentei novos sonhos e esperanças... O arauto se fora, não haveria mais proclamas, nem os conhecidos sinais. Concluí enfim, que pagara minha dívida, embora não soubesse porque ou para quem. Falava-se em vidas passadas, em missão por cumprir, em um “carma” e inúmeras outras deduções, que a mente racional e lógica do geminiano se recusa a aceitar e entender. Optei por acreditar nas circunstancias adversas, em minha incapacidade de programar o futuro, o amanhã... Ao menos, era mais simples administrar esta conclusão, e lutar por uma vida melhor. Senti-me feliz novamente... A vida era bela, apesar das rugas, dos cabelos brancos e da situação econômica quase sempre delicada.

De certa forma, sentia-me recompensado por todas as dores e perdas do passado... recebera um bem maior, que acalentava meu corpo, supria de paz minha alma, e saciava minha sede de carinho... Estava feliz assim. Comecei a fazer poemas, textos e crônicas de amor, de dor e saudade, relativas a um passado distante, esquecido no tempo. Passaram-se dez anos. Não notei os sinais... Não pressenti a antiga e esquecida inquietação, a insônia, o desespero sem causa aparente. Tardiamente ouvi o som da trombeta , os proclamas, o ritual já conhecido e novamente a dor da perda. Desta vez, definitiva, sem direito ou chance de lutar para reverter ou amenizar o fato... Não!! Um grito incontido de revolta e indignação explode em meu peito! Não aceito mais, exijo uma explicação da Vida, de minha crença, de alguém! Onde foi que errei, o que fiz para merecer tal castigo? Preciso saber! Não haverá conformismo diante desta injustiça!..

Impassível, sem pronunciar uma única palavra, o Arauto revela-me sua face e seus olhos me fitam... Perplexo, emudeço diante da Luz! A compreensão me invade tal qual uma avalanche de bálsamo! Cura minhas feridas, remove cicatrizes, desfaz minhas dúvidas e mostra-me o caminho da Verdade... Enfim, a paz.

 
Carlili                                                                                    

São Paulo, 04/11/2005.                                                                                                                  
Registado

O poeta não me disse
Qual o tamanho do Amor...
Mostrou-me a ferida.
Goreti Dias
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 18361
Convidados: 994



WWW
« Responder #1 em: Novembro 19, 2007, 07:08:36 »

Esse Arauto mostra-se tardiamente, de forma nem sempre decifrável... assim mesmo, é dificil aceitar o porquê da infelicidade!
Um beijo
Registado

Goretidias

 Todos os textos registados no IGAC sob o número: 358/2009 e 4659/2010
Fátima Rodrigues
Contribuinte Junior
**
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 67
Convidados: 0



« Responder #2 em: Novembro 19, 2007, 11:17:50 »

Já diz o velho ditado que a vida por vezes é madrasta!

Mas se por fim encontrou  a paz aceitando a infelicidade, muito nobre é seu coração!

Gostei imenso de seu texto.

Um beijo
Registado
Carlili
Contribuinte Junior
**
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 89
Convidados: 0



« Responder #3 em: Novembro 21, 2007, 14:26:49 »

Esse Arauto mostra-se tardiamente, de forma nem sempre decifrável... assim mesmo, é dificil aceitar o porquê da infelicidade!
Um beijo
Goreti, querida poetisa... Grato por comentar e compreender.

Beijos!
Carlili
Registado
Carlili
Contribuinte Junior
**
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 89
Convidados: 0



« Responder #4 em: Novembro 21, 2007, 14:29:28 »

Já diz o velho ditado que a vida por vezes é madrasta!

Mas se por fim encontrou  a paz aceitando a infelicidade, muito nobre é seu coração!

Gostei imenso de seu texto.

Um beijo
Fátima, feliz com sua visita e comentário, agradeço emocionado!

Beijo no coração!
Carlili
Registado
Carlili
Contribuinte Junior
**
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 89
Convidados: 0



« Responder #5 em: Novembro 21, 2007, 14:32:31 »

Adoro a parte final Smiley
Realmente, Damien, a parte final emociona... e neste caso, não é uma obra de ficção... Foi real para mim.

Forte abraço!
Carlili
Registado
Vera Silva
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 519
Convidados: 3



WWW
« Responder #6 em: Novembro 21, 2007, 14:34:29 »

Que bom é encontrar o caminho da verdade e com ele alcançar a paz!
Encontrar recompensa em dores e tristezas do passado exige que se tenha uma alma muito nobre, porque muitos encontram apenas amargura!
Gostei muito do texto.

Beijinhos
Registado

Vera Sousa Silva
Carlili
Contribuinte Junior
**
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 89
Convidados: 0



« Responder #7 em: Novembro 22, 2007, 13:25:53 »

Vera, sensível e linda poetisa...  Agradeço-te por compreender e comentar este texto. Uma honra te receber em meus escritos... Seja sempre bem vinda!

Beijo em seu coração!
Carlili
Registado
britoribeiro
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 659
Convidados: 0



WWW
« Responder #8 em: Novembro 22, 2007, 19:13:03 »

"Não há bem que sempre dure, nem mal que nunca acabe", um ditado popular que encerra a sabedoria de muitas vidas, de muitas gerações, de muitos séculos.
A vida prega-nos rasteiras incompreensiveis, mas todos temos um ponto de equilíbrio interior.
Dificil é encontrá-lo. Acho que o meu amigo já atingiu essa meta!

Abraço
Registado

Carlili
Contribuinte Junior
**
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 89
Convidados: 0



« Responder #9 em: Novembro 23, 2007, 18:47:06 »

Brito, Grato pela visita e interessante comentário! Uma honra te receber!

Forte abraço!
Carlili
Registado
Carlili
Contribuinte Junior
**
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 89
Convidados: 0



« Responder #10 em: Novembro 25, 2007, 01:55:49 »

Dite, querida poetisa... Creio que todo escritor almeja ver seu trabalho reconhecido, compreendido em toda sua essência, da maneira que agora o fizeste. Emocionado, lisonjeado e feliz, te agradeço por seu gentil e abrangente comentário, que enriquece sobremaneira o meu texto!

Beijo em seu coração!

Carlili
Registado
Páginas: [1]   Ir para o topo
  Imprimir  
 
Ir para:  

Recentemente
[Dezembro 05, 2019, 20:56:58 ]

[Dezembro 05, 2019, 20:52:18 ]

[Dezembro 05, 2019, 19:40:27 ]

[Dezembro 05, 2019, 19:39:51 ]

[Dezembro 05, 2019, 19:38:48 ]

[Dezembro 05, 2019, 19:37:57 ]

[Dezembro 05, 2019, 19:36:15 ]

[Dezembro 04, 2019, 17:50:50 ]

[Dezembro 04, 2019, 17:18:17 ]

[Dezembro 04, 2019, 17:17:11 ]
Membros
Total de Membros: 791
Ultimo: Bruna Brunelleshi
Estatísticas
Total de Mensagens: 128040
Total de Tópicos: 26259
Online hoje: 170
Máximo Online: 630
(Março 31, 2019, 09:49:42 )
Utilizadores Online
Users: 1
Convidados: 158
Total: 159
Últimas 30 mensagens:
Dezembro 02, 2019, 21:57:04
Boa noite feliz para todos.
Dezembro 01, 2019, 19:51:29
Boa noite feliz para todos
Dezembro 01, 2019, 18:52:15
Boa noite!
Novembro 29, 2019, 20:32:37
Boa noite feliz para todos.
Novembro 29, 2019, 17:37:17
Boa tarde!
Novembro 29, 2019, 17:35:53
Boa tarde a todos!
Novembro 12, 2019, 18:18:18
um abraço para a administração, para quem dinamiza este espaço, seja como escritor, como leitor, como comentador.
Novembro 12, 2019, 18:15:54
margarida, plenamente de acordo.
Novembro 11, 2019, 11:31:31
Bom dia. Se todos fizerem igual, não há comentários.
Novembro 09, 2019, 14:53:10
Oi Dionísio. Obrigado pelo teu comentário. Desculpa eu ser relapso a fazer muitos comentários. Evito-os, para não  louvar uns ou criticar outros. Prefiro ficar na minha, ficar no que me parece. O meu principio geral: escrever, quem lê lê, quem não lê não lê. Ponto. Leio poesia d'outros, m
Novembro 01, 2019, 14:41:40
Boa tarde  todos. Os que estão e os que virão.
Outubro 31, 2019, 14:58:38
Parabéns, Figas. Parabéns a todos os que lêem e que escrevem, parabéns a todos os que partilham escritas e comentários.
 
Outubro 10, 2019, 12:24:06
Bom dia. Hoje, andaei a pastar pelas 351 páginas da poesia e encontrei 32 poemas meus, milionários de leituras. com média de 1209 leituras cada. Obrigado a todos os meus contribuintes de lucros poéticos. FigasAbração, a todos. Nota: O Campeão é o Linguagem Decente, com 3692 leituras.Viva a D
Julho 29, 2019, 22:55:56
Olá para todos! Boas histórias e boas escritas!
Julho 02, 2019, 07:05:22
Bom dia!
Junho 28, 2019, 14:37:28
Boa tarde. Hoje, apeteceu-me saudar todos os que aqui tentam pôr arte na pena. Figasabraço
Maio 18, 2019, 19:22:13
Olá! Boa leitura e boa escrita para todos!
Maio 01, 2019, 17:26:47
Boa escrita e boa leitura para todos!
Março 30, 2019, 10:37:35
Boas leituras e boas escritas para todos!
Janeiro 27, 2019, 19:36:43
Boa noite feliz para todos.
Janeiro 11, 2019, 09:21:27
Olá para todos!
Dezembro 24, 2018, 21:55:27
Boas Festas.
Novembro 03, 2018, 14:19:38
Claro que sim, Mateus. Vamos lá puxar pelos neurónios?
Novembro 01, 2018, 18:36:27
Olá para todos!
Novembro 01, 2018, 15:51:21
A ideia com que fiquei em conversas, era a de que se pretendia fazer, uma sequela do "esfaqueador". Agora estou baralhado.
Outubro 31, 2018, 18:31:48
Temos um tópico em aberto "sem título". Podem entrar. A ideia é fazer algo ao jeito do Esfaqueador da Régua. Estão convidados!
Setembro 12, 2018, 14:34:00
Esfaqueador da Régua, aqui nascido, terá o seu lançamento na Feira do livro do Porto, dia 21 de Setembro.
Julho 04, 2018, 13:54:05
Bom dia.
Março 01, 2018, 20:26:58
Boa noite!
Powered by MySQL 5 Powered by PHP 5 CSS Valid
Powered by SMF 1.1.20 | SMF © 2006-2007, Simple Machines
TinyPortal v0.9.8 © Bloc
Página criada em 0.172 segundos com 29 procedimentos.