EscritArtes
Dezembro 02, 2021, 04:41:13 *
Olá, Visitante. Por favor Entre ou Registe-se se ainda não for membro.

Entrar com nome de utilizador, password e duração da sessão
Notícias: Regulamento do site
http://www.escritartes.com/forum/index.php/topic,9145.0.html
 
  Início   Fórum   Ajuda Entrar Registe-se   *
Páginas: [1]   Ir para o fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: A Mãe Coral  (Lida 7209 vezes)
0 Membros e 2 Visitantes estão a ver este tópico.
Maria Gabriela de Sá
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 1032
Convidados: 0



« em: Outubro 19, 2013, 18:58:53 »

Era uma vez uma mãe Coral que vivia num lugar escondido num grande oceano.

A mãe Coral era uma rocha linda, de mil e uma cores, mas muito dura. E ai dos barquinhos que resolvessem aproximar-se dela. Logo ela, bramindo no ar os seus milhões de picos, os destruía, esquartejando o corpo dos marinheiros e atirando-os ao fundo do mar onde nunca mais ninguém os via.

A linda Mãe Coral, com o seu colorido  brilhando ao sol por entre as águas, as plantas e os peixes era, apesar disso, bastante solitária. Só conhecia aquele mar em que nascera a sua própria mãe coral, no fundo do oceano de onde nem uma nem outra conseguiam emergir à superfície para ver de perto o brilho das estrelas, as flores e os cactos da praia, os pássaros do céu e todos animais da terra.

Elas bem tentaram espreitar mas como eram muito duras e pesadas, não conseguiam ver o que estava acima do oceano.

Um dia a mãe coral mais velha tinha dito à filha, quando esta era ainda pequena:

− Olha, sobe às minhas cavalitas, estica o pescoço e vê se cresces muito, para ver se vês Deus, se encontras o amor e a felicidade. Dizem que tudo isso existe, mas nós, aqui no fundo, apesar de maravilhosas, não passamos de duas solitárias.

E foi assim que a filha cresceu aos ombros da mãe, se expandiu para todos os lados numa imensidão de rochas, cada uma mais bela do que a outra, de cores ainda mais brilhantes. Todavia, a superfície do oceano para ela ver a terra nunca mais chegava.

Um dia, a pequena Coral, cansada de não poder ir para lado nenhum sem ser agarrada à mãe, ao contemplar o corpo de um marinheiro que ela tinha lançado ao mar com os seus picos aguçados, resolveu fazer uma magia, transformando-o igualmente num belo coral. Finalmente iria ser feliz. Estava farta de viver às cavalitas da mãe e queria ter a sua própria família, num outro local onde pudesse, à noite, contemplar a lua cheia e as estrelas. Tinha-se cansado do barulho das ondas e queria ser livre. A mãe não a deixava ir mais além.

E foi assim que a Mãe Coral teve duas filhas, a Esmeralda, de um verde lindo e transparente como o mar e a Safira, mais azul do que o céu. Ambas eram mais brilhantes do que as estrelas e todos os planetas do Universo. Nasceram umas pedrinhas pequeninas, doces e afáveis e, de tão leves, podiam até nadar à superfície, ver e sentir aquilo que a Avó Coral e a Mãe Coral nunca conseguiram: a alegria de viver, a inocência e o amor do pai marinheiro que jazia transformado em coral no fundo do oceano e com quem a mãe casara para elas poderem nascer.

Depois, a Mãe Coral cedo se deu conta de que não conseguia ser senão a Coral solitária que crescera agarrada à dureza das pedras onde a mãe nascera, e onde também lançara o mesmo feitiço a um marinheiro, o Avô Coral, que um dia se aventurara a entrar naquela barreira de corais duros para contemplar a beleza de todas aquelas cores.

A Mãe Coral chamava-se Âmbar e depressa se cansou do marinheiro, a quem, mal fez a magia que o transformara em coral, chamara Topázio. Ele era um ser bem mais simples e livre, já tinha viajado por muitos oceanos, mas ela, desde logo, pareceu não apreciar muito isso. Ela nunca fora assim livre, pois sempre tinha vivido numa enorme barreira de cristal, agarrada às saias da mãe de quem nunca conseguira libertar-se.

Foi assim que Âmbar, aos poucos, foi colocando Esmeralda e Safira às suas cavalitas, construindo de dia para dia uma enorme barreira de coral de onde, custasse o que custasse, impediria que outros marinheiros e barcos se aproximassem.

Até que passou muito tempo e uma bela tarde, um grande navio carregado de petróleo o derramou sobre a barreira que a Mãe Coral erguera no fundo do mar, sem que algum dia as três tivessem podido ver a beleza do mundo na sua plenitude. Uma grande maré negra tiraras-lhe o brilho e os grandes corais que elas eram estavam agora feios e sem brilho.

Enquanto isso, os de marinheiros que tinham morrido por causa daquela beleza dura e linda da família dos corais, sentiam-se completamente vingados por terem destruído quem os matara.

Esmeralda e Safira, então, abriram a custo os olhos. Escorria deles um negro crude e, olhando a custo para a mãe, pediram-se com amor para ela deixar de ser uma Mãe Coral de coração duro e  para se abrir ao amor. De uma vez por todas, tinha de deixar de construir barreiras cada vez maiores. Todos os seres que faziam parte do Universo mereciam ser felizes e não era com a dureza das belas rochas de Mãe Coral que alguém o iria conseguir. Mais ninguém devia morrer despedaçado às mãos de uma Mãe Coral, pois mais bonita que ela fosse.

Do rosto da Mãe Coral caiu uma grande lágrima e, quando respondeu, disse:
− Não sei se o vou conseguir…A minha natureza é assim…

−Ó mãe, Já que tu transformaste o pai num coral, que às vezes também é um bocado duro, não podias transformar-nos aos quatro num imenso jardim de flores?! É que elas são lindas como os corais mas são muito mais macias…

A Mãe Coral, acedendo ao pedido das filhas, foi ao fundo do seu coração, abriu-o e, tirando de lá os seus pozinhos mágicos, logo ali transformou a barreira de coral que tinha construído ao longo do tempo num bonito jardim.

− Obrigada, Mãe Flor – disseram à uma Esmeralda e Safira. Finalmente vamos ser felizes. O Amor triunfou. A partir de hoje vamos todos ser melhores e corrigir os nossos defeitos.

Vitória, vitória, acabou-se a história.
« Última modificação: Abril 07, 2014, 17:06:35 por Maria Gabriela de Sá » Registado

Dizem de mim que talvez valha a pena conhecer-me.
Goreti Dias
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 18540
Convidados: 994



WWW
« Responder #1 em: Outubro 20, 2013, 18:31:19 »

Belo e cheio de ternura!
Registado

Goretidias

 Todos os textos registados no IGAC sob o número: 358/2009 e 4659/2010
Maria Gabriela de Sá
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 1032
Convidados: 0



« Responder #2 em: Outubro 20, 2013, 19:16:44 »

A realidade é sempre muito inspiradora,,, Obrigada Smiley

Abraço
Registado
Goreti Dias
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 18540
Convidados: 994



WWW
« Responder #3 em: Novembro 13, 2013, 19:44:23 »

Para belos e horrendos contos. Infelizmente.
Registado
Maria Gabriela de Sá
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 1032
Convidados: 0



« Responder #4 em: Novembro 13, 2013, 20:44:33 »

A vida a preto e branco, cinza e demais cores.

Beijinho
Registado
Oswaldo Eurico Rodrigues
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 6147
Convidados: 0


Amo a Literatura e as artes.


« Responder #5 em: Abril 06, 2014, 07:15:50 »

Bela alegoria sobre o amor e o cuidado egoísta com que construímos nossas famílias e amizades.

Registado

Oswaldo Eurico Rodrigues


Escrevo também nos sites Recanto das Letras (www.recantodasletras.com.br)
Maria Gabriela de Sá
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 1032
Convidados: 0



« Responder #6 em: Abril 06, 2014, 22:45:24 »

Bela alegoria sobre o amor e o cuidado egoísta com que construímos nossas famílias e amizades.



Às vezes não sabemos fazer melhor!....

Abraço

Gabriela Sá
Registado
Oswaldo Eurico Rodrigues
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 6147
Convidados: 0


Amo a Literatura e as artes.


« Responder #7 em: Abril 08, 2014, 03:46:23 »

Abraços...
Registado
Dionísio Dinis
Moderador Global
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 9790
Convidados: 0



WWW
« Responder #8 em: Abril 10, 2014, 06:22:57 »

Quando a prosa afina com cores e nuances de beleza o leitor agradece.
Registado

Pensar amar-te, é ter o acto na palavra e o coração no corpo inteiro.
http://www.escritartes.com/forum/index.php
Maria Gabriela de Sá
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 1032
Convidados: 0



« Responder #9 em: Abril 11, 2014, 12:49:18 »

Olá, DD, obrigada por apreciar.


Beijinho


Gabriela Sá
Registado
Conceição Constantino
Membro da Casa
****
Offline Offline

Mensagens: 286
Convidados: 0


« Responder #10 em: Junho 16, 2014, 20:39:41 »

Excelente conto :yahoo: :yahoo: :yahoo:
Registado
Maria Gabriela de Sá
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 1032
Convidados: 0



« Responder #11 em: Junho 18, 2014, 15:37:00 »

Obrigada, Conceição Constantino.
Registado
Oswaldo Eurico Rodrigues
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 6147
Convidados: 0


Amo a Literatura e as artes.


« Responder #12 em: Agosto 26, 2014, 21:05:12 »

Relendo...
Registado
Dionísio Dinis
Moderador Global
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 9790
Convidados: 0



WWW
« Responder #13 em: Agosto 27, 2014, 19:45:23 »

Relendo.
Registado
Maria Gabriela de Sá
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 1032
Convidados: 0



« Responder #14 em: Setembro 19, 2021, 22:30:17 »

Protegendo... e agradecendo...
Registado
Páginas: [1]   Ir para o topo
  Imprimir  
 
Ir para:  

Recentemente
[Novembro 28, 2021, 00:28:59 ]

[Novembro 27, 2021, 23:09:39 ]

[Novembro 24, 2021, 19:23:18 ]

[Novembro 24, 2021, 14:54:25 ]

[Novembro 24, 2021, 14:50:11 ]

[Novembro 24, 2021, 14:47:03 ]

[Novembro 24, 2021, 14:43:33 ]

[Novembro 24, 2021, 14:39:08 ]

[Novembro 24, 2021, 14:35:56 ]

[Novembro 24, 2021, 14:31:22 ]
Membros
Total de Membros: 792
Ultimo: Leonardrox
Estatísticas
Total de Mensagens: 129529
Total de Tópicos: 26531
Online hoje: 100
Máximo Online: 630
(Março 31, 2019, 09:49:42 )
Utilizadores Online
Users: 0
Convidados: 251
Total: 251
Últimas 30 mensagens:
Outubro 14, 2021, 00:43:39
Obrigado, Administração, por avisar!
Setembro 14, 2021, 10:50:24
Bom dia. O site vai migrar para outra plataforma no dia 23 deste mês de setembro. Aconselha-se as pessoas a fazerem cópias de algum material que não tenham guardado em meios pessoais. Não está previsto perder-se nada, mas poderá acontecer. Obrigada.

Maio 10, 2021, 20:44:46
Boa noite feliz para todos
Maio 07, 2021, 15:30:47
Olá! Boas leituras e boas escritas!
Abril 12, 2021, 19:05:45
Boa noite a todos.
Abril 04, 2021, 17:43:19
Bom domingo para todos.
Março 29, 2021, 18:06:30
Boa semana para todos.
Março 27, 2021, 16:58:55
Boa tarde a todos.
Março 25, 2021, 20:24:17
Boia noite para todos.
Março 22, 2021, 20:50:10
Boa noite feliz para todos.
Março 17, 2021, 15:04:15
Boa tarde a todos.
Março 16, 2021, 12:35:25
Olá para todos!
Março 13, 2021, 17:52:36
Olá para todos!
Março 10, 2021, 20:33:13
Boa feliz noite para todos.
Março 05, 2021, 20:17:07
Bom fim de semana para todos
Março 04, 2021, 20:58:41
Boa quinta para todos.
Março 03, 2021, 19:28:19
Boa noite para todos.
Março 02, 2021, 20:10:50
Boa noite feliz para todos.
Fevereiro 28, 2021, 17:12:44
Bom domingo para todos.
Fevereiro 26, 2021, 21:31:48
Bom fim de semana para tod@s.
Fevereiro 25, 2021, 20:52:03
Boa noite a todos.
Fevereiro 24, 2021, 20:43:45
Boa noite a todos.
Fevereiro 22, 2021, 16:46:56
Uma boa semana para todos.
Fevereiro 22, 2021, 16:43:41
Sejam muito bem vind@s
Fevereiro 22, 2021, 16:41:57
Boa tarde a todos.
Fevereiro 18, 2021, 20:52:07
Boa noite a todos.
Fevereiro 17, 2021, 19:09:25
Boa quarta para todos.
Fevereiro 16, 2021, 19:10:20
Boa noite a todos os presentes.
Fevereiro 15, 2021, 14:54:45
Boa semana para todos.
Fevereiro 14, 2021, 15:29:30
Bom domingo para todos.
Powered by MySQL 5 Powered by PHP 5 CSS Valid
Powered by SMF 1.1.20 | SMF © 2006-2007, Simple Machines
TinyPortal v0.9.8 © Bloc
Página criada em 0.159 segundos com 28 procedimentos.