EscritArtes
Dezembro 07, 2019, 10:11:52 *
Olá, Visitante. Por favor Entre ou Registe-se se ainda não for membro.

Entrar com nome de utilizador, password e duração da sessão
Notícias: Regulamento do site
http://www.escritartes.com/forum/index.php/topic,9145.0.html
 
  Início   Fórum   Ajuda Entrar Registe-se   *
Páginas: [1]   Ir para o fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: Torre de Babel  (Lida 2993 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Maria Gabriela de S√°
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 827
Convidados: 0



« em: Dezembro 15, 2013, 19:02:02 »



          After regresso de vacances, depois de lidos todos os desabafos proferidos durante a minha aus√™ncia pela bab√©lica assembleia e,  apontes todas as notas para eventual r√©plica, dei comigo a pensar na performance que logrei ou n√£o atingir nesse meu per√≠odo de lazer.
 
          O tempo, a quem aproveito para mandar ao diabo que o leve, desde bem cedo deu mostras de ter fico encarregado por S. Pedro de abrir as comportas do c√©u, derramando tantas gotinhas de √°gua quantas palavras t√™m os dicion√°rios da portuguese language e cong√©neres estrangeiras, para com elas mortar o meu sol e que, assim, na mais pura renit√™ncia, n√£o logrou outra coisa sen√£o deixar a minha pele matada e mais branca do que as neves perp√©tuas das montanhas do Quilimanjaro.

          Como se todo este nonsense temporal n√£o bastasse e numa tentativa de o fintar, fui at√© a uma esplanada √† beira mar plante e com a chuva assentada na areia da praia. Saquei dos bites do meu computador e eis que me dediquei afincadamente ao verbo, desatando a tomar os apontamentos necess√°rios tendentes a um ensaio que fosse suficientemente inovador na arte da escrita.

           Confesso que, desde in√≠cio, se me plantou pela frente uma caterva de dificuldades, a come√ßar por uma tendinite que se alapou (esperem s√≥ um bocadinho pois tenho de dirigir uns insultos ao meu computador e dar-lhe umas boas reguadas ÔÄ≠ n√£o √© que este anormal n√£o reconheceu as palavras alapou e reguadas e insiste em chamar-me est√ļpida, ao mesmo tempo que lhes coloca um tra√ßo vermelho por baixo!?...).

           ÔÄ≠ Ai, ai! ÔÄ≠ queixa-se o bicho ÔÄ≠ Deixa-me explicar-te!

           ÔÄ≠ Ent√£o, explica-te l√°!

           ÔÄ≠ Das duas uma: ou quando eu fui feito as palavras n√£o existiam ou ent√£o esqueceram-se de as introduzir na minha massa shiftiana. E n√£o me batas mais, por favor!

           Depois de sane este desagrad√°vel epis√≥dio,  tenho de acrescentar que a referida tendinite se apegou √† minha m√£o direita, facto que me obrigou, ent√£o, a largar o rato inform√°tico causador da maleita, enquanto as minhas p√°lpebras come√ßaram a ficar t√£o cerras que o rem√©dio foi levitar um pouco no sono.

           Foi quando dei comigo l√° no cimo de uma imensa torre, onde uma data de pessoas fazia um enorme e indescodif√≠c√°vel alarido (computador, se me passas outro risco por baixo, n√£o sei o que te fa√ßo! N√£o sabes o que √© indescodific√°vel, √©?... Al√©m disso, pode-me muito bem apetecer inventar uma catrefada de corruptelas e tu n√£o tens nada com isso. Est√° quieto, de uma vez por todas!)

           Perante tanto barulho, l√° na torre, vi-me a tirar um cagarro do ma√ßo, desatando a mandar fuma√ßas para o ar.

           Ningu√©m pareceu dar conta da troca do i pelo a, j√° que o gesto, l√° como c√°, √© tudo, pelo que logo ali me ocorreu a ideia de, no que diz respeito √† v√≠scera linguaruda, substitu√≠-la pelos velhinhos hier√≥glifos, quando pretendesse comunicar com algu√©m.

           De repente, saindo da confus√£o, algu√©m se dirige a mim e, pelo que disse doutoralmente a seguir, apercebi-me de que o meu erro n√£o lhe passara despercebido:
 
           ÔÄ≠ Lapsus linguae.

           Constatei, ent√£o, que estava perante um dos meus tetrav√≥s latinos, que numa esp√©cie de viagem ao passado e com ar de m√°gico e de astr√≥logo (aten√ß√£o que a palavra m√°gico √© apenas uma figura de estilo e n√£o se dirige a ningu√©m em especial...), enquanto n√£o fosse definitivamente introduzido o esperanto, assistia com manifesta complac√™ncia √† enorme confus√£o lingu√≠stica que, segundo ele, estava nitidamente de regresso ao ber√ßo cuneiforme ou,  at√©,  e para ser mais preciso, √† velha Babel.

           Foi quando me lembrei de perguntar ao velho se n√£o achava esta hist√≥ria de trocar o ado pelo egue, surripiar os voc√°bulos a William Shakespear e outras coisas no g√©nero uma enorme barbaridade, ao que o homem me respondeu:

           ÔÄ≠ Querereis v√≥s enfrigorificar a l√≠ngua ou torn√°-la mais r√≠gida do que uma porta que nenhum de v√≥s seria capaz de abrir sen√£o a golpes de dicion√°rio ou a machadadas de gram√°tica? Quereriam, igualmente, falar e escrever ainda √† moda de Gil Vicente?

           ÔÄ≠ √ď Chefe, n√£o √© isso! Mas, √© que eu penso que o nosso idioma atingiu um grau de perfei√ß√£o que n√£o se deveria perder e que, pelo contr√°rio, se devia cultivar.

           ÔÄ≠ Est√°s maluca! Maior perfei√ß√£o do que a l√≠ngua de Virg√≠lio ou a de Homero n√£o houve ainda e v√™ o que lhes aconteceu! At√© nem na missa se faz uso da primeira! Est√£o completamente matadas, s√≥ para seguir o teu ensaio. E pergunta-me l√° tu o que √© um megabyte a ver se os meus neur√≥nios n√£o d√£o uma volta mais espiralenta do que estas escadas que tu montaste!

          ÔÄ≠ Resumindo, mudam-se os tempos, mudam-se as vontades, j√° que o mundo √© composto de mudan√ßa!... √Č isso?ÔÄ≠ pergunto.

          ÔÄ≠ J√° Cam√Ķes o disse. Mas, olha que o pl√°gio sempre foi muito mal visto!... V√™ se inovas um bocado...

           ÔÄ≠ Ent√£o, quer dizer que aprovas o meu ensaio?

           ÔÄ≠ Claro! Contudo, para j√°, v√™ se est√°s quieta e se n√£o agravas a tua tendinite!

          ÔÄ≠ Est√° bem! J√° agora, diz-me c√° uma coisa: para te agradecer a li√ß√£o eu deveria dizer-te obrigada ou obrigado?

          ÔÄ≠ No rigor dos princ√≠pios do mais puro latim, deverias, toda a gente deveria, dizer obligatu, com um tremazinho sobre o a, que, parece-me, tu n√£o sabes colocar ou, dito √† portuguesa, obrigado, j√° que se trata de uma interjei√ß√£o e, como tal, de uma palavra invari√°vel. Repara bem, at√©, no que diz o dicion√°rio da Porto Editora na segunda acep√ß√£o de obrigado. Este pai dos burros at√© lhe chama f√≥rmula... E uma f√≥rmula, √† semelhan√ßa da do √°cido sulf√ļrico, n√£o √© coisa que se altere sem que da√≠ resultem estragos na experi√™ncia. Na verdade, tu, mulher, n√£o √©s, adjectivamente falando, obrigada a agradecer-me. Se o quiseres fazer √© l√° contigo! Mas, n√£o te sintas confrangida a isso, que isso, a mim, n√£o me provoca qualquer constrangimento. Contudo e como a adjectiva√ß√£o √© pr√°tica comum na tua l√≠ngua, se quiseres dizer obrigada...

         ÔÄ≠ Est√° bem! E,  para acabar, assim, mais na intimidade, n√£o vou dizer nem obrigado,  nem obrigada mas, simplesmente, obrigadinha, j√° que tenho a sorte de ser portuguesa e posso enveredar pela senda dos diminutivos. Imagina que eu era francesa! Achas que ficaria bem dizer merciezinha ou merciezinho como se faz ao ch√° para o tornar mais doce?

         ÔÄ≠ Ah, ah, ah, ah .S√≥ tu me farias rir assim, Rafaela!

         ÔÄ≠ Bom. Uma vez que tenho de tratar a tendinite, diz-me l√° o teu nome, a ver se saio das alturas desta torre que at√© me causam vertigens.

         ÔÄ≠ S√©neca, em pessoa, morridinho da Silva, autor latino.

         ÔÄ≠ Seca e das grandes v√£o achar, os meus amigos, que lhes dei... Mas, para os compensar, aqui vai um abra√ßo para todos.

Porto, Setembro de 2003
« Última modificação: Maio 21, 2016, 15:10:09 por Maria Gabriela de S√° » Registado

Dizem de mim que talvez valha a pena conhecer-me.
António Lóio
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 1909
Convidados: 0


Quanto menos penso mais existo


« Responder #1 em: Janeiro 13, 2014, 12:47:29 »

Rafaela
Eis um texto feito simpaticamente, ao correr da pena, que deve por os puristas com os cabelos em p√©! Quando a meio da leitura deparei com os " carragos" ainda pensei que a Rafaela tinha ido com o Sr Cavaco √†s Ilhas Virgens e tinha sido presenteada com algum m√≠ssil  das aves locais, mas n√£o!
O Sr. William Shakespeare ( mais conhecido por  Guilherme Abana a pera) tb pertence aos puristas, da√≠ o enjoo, p√≥s t√ļmulo)
Quanto a francesismos e diminutivos nada é o que era. No Facebook (livro nas trombas) uma francêsa a propósito do meu nasciturno neto comentava" Joli le petit mignon " !
Abraço
Tom
Registado
Maria Gabriela de S√°
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 827
Convidados: 0



« Responder #2 em: Janeiro 13, 2014, 21:13:27 »

Não não fui às Virgens, nem gostaria de acompanhar o senhor de quem fala. Mas, tem razão, este texto foi feito porque eu abraço a causa purista embora, nem de perto, nem de longe, me consiga eximir à influência evolutiva.

Abraço

Rafaela Pl√°cido
Registado
Goreti Dias
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 18363
Convidados: 994



WWW
« Responder #3 em: Janeiro 13, 2014, 21:25:05 »

Devolvo o abraço. Não porque o texto fosse uma seca. Foi um excelente momento de leitura! Obrigada!
Registado

Goretidias

 Todos os textos registados no IGAC sob o n√ļmero: 358/2009 e 4659/2010
Maria Gabriela de S√°
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 827
Convidados: 0



« Responder #4 em: Maio 21, 2016, 15:11:59 »

Hoje passei por aqui e tomei um refresco à beira-mar na onda dos meus escritos,

Abraço
Registado
Páginas: [1]   Ir para o topo
  Imprimir  
 
Ir para:  

Recentemente
[Dezembro 06, 2019, 23:34:17 ]

[Dezembro 06, 2019, 13:19:49 ]

[Dezembro 05, 2019, 20:56:58 ]

[Dezembro 05, 2019, 20:52:18 ]

[Dezembro 05, 2019, 19:40:27 ]

[Dezembro 05, 2019, 19:39:51 ]

[Dezembro 05, 2019, 19:38:48 ]

[Dezembro 05, 2019, 19:37:57 ]

[Dezembro 05, 2019, 19:36:15 ]

[Dezembro 04, 2019, 17:50:50 ]
Membros
Total de Membros: 791
Ultimo: Bruna Brunelleshi
Estatísticas
Total de Mensagens: 128043
Total de Tópicos: 26259
Online hoje: 202
Máximo Online: 630
(Março 31, 2019, 09:49:42 )
Utilizadores Online
Users: 1
Convidados: 191
Total: 192
Últimas 30 mensagens:
Dezembro 06, 2019, 20:13:01
Boa noite feliz para todos
Dezembro 02, 2019, 21:57:04
Boa noite feliz para todos.
Dezembro 01, 2019, 19:51:29
Boa noite feliz para todos
Dezembro 01, 2019, 18:52:15
Boa noite!
Novembro 29, 2019, 20:32:37
Boa noite feliz para todos.
Novembro 29, 2019, 17:37:17
Boa tarde!
Novembro 29, 2019, 17:35:53
Boa tarde a todos!
Novembro 12, 2019, 18:18:18
um abraço para a administração, para quem dinamiza este espaço, seja como escritor, como leitor, como comentador.
Novembro 12, 2019, 18:15:54
margarida, plenamente de acordo.
Novembro 11, 2019, 11:31:31
Bom dia. Se todos fizerem igual, n√£o h√° coment√°rios.
Novembro 09, 2019, 14:53:10
Oi Dion√≠sio. Obrigado pelo teu coment√°rio. Desculpa eu ser relapso a fazer muitos coment√°rios. Evito-os, para n√£o  louvar uns ou criticar outros. Prefiro ficar na minha, ficar no que me parece. O meu principio geral: escrever, quem l√™ l√™, quem n√£o l√™ n√£o l√™. Ponto. Leio poesia d'outros, m
Novembro 01, 2019, 14:41:40
Boa tarde  todos. Os que est√£o e os que vir√£o.
Outubro 31, 2019, 14:58:38
Parabéns, Figas. Parabéns a todos os que lêem e que escrevem, parabéns a todos os que partilham escritas e comentários.
 
Outubro 10, 2019, 12:24:06
Bom dia. Hoje, andaei a pastar pelas 351 páginas da poesia e encontrei 32 poemas meus, milionários de leituras. com média de 1209 leituras cada. Obrigado a todos os meus contribuintes de lucros poéticos. FigasAbração, a todos. Nota: O Campeão é o Linguagem Decente, com 3692 leituras.Viva a D
Julho 29, 2019, 22:55:56
Olá para todos! Boas histórias e boas escritas!
Julho 02, 2019, 07:05:22
Bom dia!
Junho 28, 2019, 14:37:28
Boa tarde. Hoje, apeteceu-me saudar todos os que aqui tentam p√īr arte na pena. Figasabra√ßo
Maio 18, 2019, 19:22:13
Ol√°! Boa leitura e boa escrita para todos!
Maio 01, 2019, 17:26:47
Boa escrita e boa leitura para todos!
Março 30, 2019, 10:37:35
Boas leituras e boas escritas para todos!
Janeiro 27, 2019, 19:36:43
Boa noite feliz para todos.
Janeiro 11, 2019, 09:21:27
Ol√° para todos!
Dezembro 24, 2018, 21:55:27
Boas Festas.
Novembro 03, 2018, 14:19:38
Claro que sim, Mateus. Vamos lá puxar pelos neurónios?
Novembro 01, 2018, 18:36:27
Ol√° para todos!
Novembro 01, 2018, 15:51:21
A ideia com que fiquei em conversas, era a de que se pretendia fazer, uma sequela do "esfaqueador". Agora estou baralhado.
Outubro 31, 2018, 18:31:48
Temos um tópico em aberto "sem título". Podem entrar. A ideia é fazer algo ao jeito do Esfaqueador da Régua. Estão convidados!
Setembro 12, 2018, 14:34:00
Esfaqueador da Régua, aqui nascido, terá o seu lançamento na Feira do livro do Porto, dia 21 de Setembro.
Julho 04, 2018, 13:54:05
Bom dia.
Powered by MySQL 5 Powered by PHP 5 CSS Valid
Powered by SMF 1.1.20 | SMF © 2006-2007, Simple Machines
TinyPortal v0.9.8 © Bloc
Página criada em 0.423 segundos com 28 procedimentos.