EscritArtes
Dezembro 10, 2019, 06:30:19 *
Olá, Visitante. Por favor Entre ou Registe-se se ainda não for membro.

Entrar com nome de utilizador, password e duração da sessão
Notícias: Regulamento do site
http://www.escritartes.com/forum/index.php/topic,9145.0.html
 
  Início   Fórum   Ajuda Entrar Registe-se   *
Páginas: [1]   Ir para o fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: Sortil√©gio 24  (Lida 891 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
gdec2001
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 2063
Convidados: 0



« em: Janeiro 25, 2014, 16:15:27 »



√Āgua, a √°gua, sempre a √°gua.
A Adélia continua a adorar passear junto ao Tejo falando sempre dele como se o visse pela primeira vez.
Ultimamente olha para ele como quem olha para o alto, dizendo que quem nele nada, é como se vogasse numa nuvem e quem nele mergulha, vai dar à lua se é de noite e ao sol se é de dia e ficou muito triste quando o Mário, um dia, lhe disse que também gostava de olhar para a água mas que, aquela, nem era muito bonita porque estava muito poluída.
Aí ela replicou que ele estava bastante enganado. Que a água podia estar aqui e além, um pouco suja, mas não estava, de maneira nenhuma, poluída como se demonstrava pelos peixes que nela havia e pelos belos banhos que nela toma a gente de Oeiras e Carcavelos.
Que polui√ß√£o era, sim, a dos  lagos da Su√©cia, que s√£o transparentes, porque neles n√£o h√° qualquer vida em virtude das chuvas √°cidas produzidas pelas nuvens sopradas da Inglaterra.
Que da água transparente nem gostava muito, porque reflecte tudo tal como é.
Ele admirou-se, perguntando como é que ela sabia aquelas coisas e ela respondeu que lia tudo quanto lhe caísse nas mãos e se relacionasse com a água e, principalmente, com o Tejo. Que gostava muito daquele rio porque, como ele sabia, nascera e vivera toda a sua vida, à beira dele.
As rela√ß√Ķes da Ad√©lia com o Jos√©  s√£o um tanto complicadas.
O M√°rio diz que ela n√£o o quereria deixar crescer. Ela concorda. O ideal seria que ele ficasse sempre pequenino junto dela aprendendo e ensinando porque ele tem a virtualidade de ensinar logo que aprende alguma coisa pois transforma numa outra coisa, mais bela, tudo o que aprende. Mas ela sabe bem que o destino dele √© crescer. O seu √ļnico defeito √© estar sempre atrasada. Mas parece-lhe que todas as m√£es s√£o assim.
O Jos√© venera a m√£e. Parece-lhe que ela √© √ļnica entre as mulheres, a mais sensata, a mais carinhosa, a mais s√°bia. Junto dela sente-se como sempre se sentiu, uma crian√ßa maravilhada. E nada se importa com isso. √Č assim ela que tem de afast√°-lo por vezes para que ele n√£o fique como um beb√© debaixo das suas saias.
J√° as suas rela√ß√Ķes com o pai s√£o ainda um pouco mais complicadas e nem sei bem se as percebo porque existe nelas um misto de carinho e respeito m√ļtuo que √†s vezes chega a parecer um pouco frio.
Julgo que o M√°rio tem uma certa dificuldade em encarar o Jos√© porque lhe lembra o Ant√≥nio, mas olha-o de frente mesmo - pois n√£o havia de olhar(?)-  mas o Jos√© n√£o entende a maneira contrafeita como o faz e, quando era mais pequeno, chegou a perguntar ao pai o que √© que tinha feito de mal pois era olhado daquela maneira. O M√°rio abra√ßou-o ent√£o com  ternura mas nada respondeu.
Passeiam muito e o Mário entusiasma-se falando de algum livro que ambos, ou apenas ele, leu e o José ouve-o com respeitosa atenção o que não é muito o costume dele.
À noite quando o José dorme o Mário vai ao quarto dele e fica ali contemplando-o quase em adoração mas o José nunca viu isso.
O José acabou por assimilar o ar reticente com que o Mário parece olha-lo. Parece assim haver sempre qualquer coisa desconhecida entre eles mas o José não faz a menor ideia do que seja. Só nós o sabemos bem.
Vejamos agora o que acontece com os pais da Elsa :
Poucas altera√ß√Ķes aconteceram na pessoa do Sr. Duarte, homem de uma s√≥ pe√ßa, moldado segundo aquilo a que podemos chamar o figurino oficial; para quem o ideal √© o progresso das suas f√°bricas e da sua fam√≠lia n√£o distinguindo verdadeiramente, quanto √† import√Ęncia, uma de outra realidade. Homem que procura ser justo para os seus trabalhadores, mas nada mais do que justo e de uma justeza que se mede, realmente, pelos seus interesses.
Há apenas uma excepção nesta maneira de o ver e descrever: A do amor que dedica à Elsa. Por ela trabalha e enriquece mas, se fosse necessário, a favor dela também podia deixar de trabalhar e de enriquecer e isso é a maior prova da sua dedicação.
A Olívia é mais complexa como já sabemos.
Mant√©m-se aparentemente f√ļtil e continua a comprar desalmadamente, sem a alegria de outrora, coisas que na sua maior parte nem usa.
Continua muito amiga da Adélia com quem gosta de ir às compras mas também gosta de passear ao longo do Tejo que, também sente que é maravilhoso. Mas não sabe dizê-lo.
Engordou um pouco, na realidade bastante, mas promete que far√° uma dieta rigorosa.
Mantém-se fiel ao marido mais pelo respeito à amizade com a Adélia do que pelo marido que, na verdade, não ama. No entanto dão-se bem. Civilizadamente.
√Č s√©ria e √°s vezes mesmo macamb√ļzia. Insiste em falar sobre o facto de ter abandonado a filha, quando esta era pequena e mostra um remorso cada vez maior, o que aflige a Ad√©lia que j√° n√£o sabe o que h√° de fazer para a convencer de que foi um facto que aconteceu numa √©poca em que ela, na verdade, era outra.
Algumas vezes agarra-se à Elsa, com furor, outras vezes não consegue tocar-lhe; com medo de a sujar, diz para a Adélia.
Se não fosse pelo facto de a desgostar, contava-lhe tudo. Só assim teria paz, pensa ela.
A Elsa, no entanto, gosta muito da m√£e e s√≥ n√£o tem para ela as manifesta√ß√Ķes de carinho que tem com o pai porque a m√£e n√£o deixa, na sua opini√£o.
A Elsa gosta da Adélia e do Mário como se fossem os seus segundos pais desconhecendo, em absoluto, que esteve quase a ser filha deles e é inteiramente correspondida . Ela é acarinhada por eles e acarinha-os . Com ela, o Mário perde aquele ar reservado, que mantém dentro de casa, e brincam como se fossem duas crianças.
A Adélia cumula-a de mimos. Faz-lhe casacos e jaquetas bordadas e contempla-a com imensa ternura embora não a extravase muito, por respeito à Olívia.
Ela entra na casa do Mário e da Adélia e come lá com o mesmo à vontade com que o faz na sua própria.
Vejamos agora como se encontram algumas das figuras secundárias desta estória.
Devemos esclarecer que elas só são figuras secundárias nesta estória, porque esta estória é esta estória, digamos assim, um pouco atabalhoadamente, porque, evidentemente, se a estória fosse outra, elas podiam ser as figuras principais e, secundárias, poderiam ser, então, aquelas que aqui representam os principais papeis, de maneira que ser principal ou secundário, não significa qualquer mérito especial, ou demérito, das pessoas em questão.
Vejamo-las ent√£o:
Registado

Geraldes de Carvalho
http://gdecseeufossfosse-gdec.blogspot.pt
          -este √© meu blog-
Páginas: [1]   Ir para o topo
  Imprimir  
 
Ir para:  

Recentemente
[Dezembro 09, 2019, 13:29:54 ]

[Dezembro 07, 2019, 22:03:53 ]

[Dezembro 06, 2019, 23:34:17 ]

[Dezembro 06, 2019, 13:19:49 ]

[Dezembro 05, 2019, 20:56:58 ]

[Dezembro 05, 2019, 19:40:27 ]

[Dezembro 05, 2019, 19:39:51 ]

[Dezembro 05, 2019, 19:38:48 ]

[Dezembro 05, 2019, 19:37:57 ]

[Dezembro 05, 2019, 19:36:15 ]
Membros
Total de Membros: 791
Ultimo: Bruna Brunelleshi
Estatísticas
Total de Mensagens: 128045
Total de Tópicos: 26259
Online hoje: 268
Máximo Online: 630
(Março 31, 2019, 09:49:42 )
Utilizadores Online
Users: 0
Convidados: 234
Total: 234
Últimas 30 mensagens:
Dezembro 06, 2019, 20:13:01
Boa noite feliz para todos
Dezembro 02, 2019, 21:57:04
Boa noite feliz para todos.
Dezembro 01, 2019, 19:51:29
Boa noite feliz para todos
Dezembro 01, 2019, 18:52:15
Boa noite!
Novembro 29, 2019, 20:32:37
Boa noite feliz para todos.
Novembro 29, 2019, 17:37:17
Boa tarde!
Novembro 29, 2019, 17:35:53
Boa tarde a todos!
Novembro 12, 2019, 18:18:18
um abraço para a administração, para quem dinamiza este espaço, seja como escritor, como leitor, como comentador.
Novembro 12, 2019, 18:15:54
margarida, plenamente de acordo.
Novembro 11, 2019, 11:31:31
Bom dia. Se todos fizerem igual, n√£o h√° coment√°rios.
Novembro 09, 2019, 14:53:10
Oi Dion√≠sio. Obrigado pelo teu coment√°rio. Desculpa eu ser relapso a fazer muitos coment√°rios. Evito-os, para n√£o  louvar uns ou criticar outros. Prefiro ficar na minha, ficar no que me parece. O meu principio geral: escrever, quem l√™ l√™, quem n√£o l√™ n√£o l√™. Ponto. Leio poesia d'outros, m
Novembro 01, 2019, 14:41:40
Boa tarde  todos. Os que est√£o e os que vir√£o.
Outubro 31, 2019, 14:58:38
Parabéns, Figas. Parabéns a todos os que lêem e que escrevem, parabéns a todos os que partilham escritas e comentários.
 
Outubro 10, 2019, 12:24:06
Bom dia. Hoje, andaei a pastar pelas 351 páginas da poesia e encontrei 32 poemas meus, milionários de leituras. com média de 1209 leituras cada. Obrigado a todos os meus contribuintes de lucros poéticos. FigasAbração, a todos. Nota: O Campeão é o Linguagem Decente, com 3692 leituras.Viva a D
Julho 29, 2019, 22:55:56
Olá para todos! Boas histórias e boas escritas!
Julho 02, 2019, 07:05:22
Bom dia!
Junho 28, 2019, 14:37:28
Boa tarde. Hoje, apeteceu-me saudar todos os que aqui tentam p√īr arte na pena. Figasabra√ßo
Maio 18, 2019, 19:22:13
Ol√°! Boa leitura e boa escrita para todos!
Maio 01, 2019, 17:26:47
Boa escrita e boa leitura para todos!
Março 30, 2019, 10:37:35
Boas leituras e boas escritas para todos!
Janeiro 27, 2019, 19:36:43
Boa noite feliz para todos.
Janeiro 11, 2019, 09:21:27
Ol√° para todos!
Dezembro 24, 2018, 21:55:27
Boas Festas.
Novembro 03, 2018, 14:19:38
Claro que sim, Mateus. Vamos lá puxar pelos neurónios?
Novembro 01, 2018, 18:36:27
Ol√° para todos!
Novembro 01, 2018, 15:51:21
A ideia com que fiquei em conversas, era a de que se pretendia fazer, uma sequela do "esfaqueador". Agora estou baralhado.
Outubro 31, 2018, 18:31:48
Temos um tópico em aberto "sem título". Podem entrar. A ideia é fazer algo ao jeito do Esfaqueador da Régua. Estão convidados!
Setembro 12, 2018, 14:34:00
Esfaqueador da Régua, aqui nascido, terá o seu lançamento na Feira do livro do Porto, dia 21 de Setembro.
Julho 04, 2018, 13:54:05
Bom dia.
Powered by MySQL 5 Powered by PHP 5 CSS Valid
Powered by SMF 1.1.20 | SMF © 2006-2007, Simple Machines
TinyPortal v0.9.8 © Bloc
Página criada em 0.374 segundos com 28 procedimentos.