EscritArtes
Dezembro 06, 2019, 01:19:35 *
Olá, Visitante. Por favor Entre ou Registe-se se ainda não for membro.

Entrar com nome de utilizador, password e duração da sessão
Notícias: Regulamento do site
http://www.escritartes.com/forum/index.php/topic,9145.0.html
 
  Início   Fórum   Ajuda Entrar Registe-se   *
Páginas: [1]   Ir para o fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: Sortil√©gio 26  (Lida 1636 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
gdec2001
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 2063
Convidados: 0



« em: Fevereiro 21, 2014, 23:01:43 »


O nascimento do amor. O verdadeiro amor nasce devagarinho

Com estas idas e vindas, passaram mais dois anos e vejamos o que se alterou:
Na Elsa, não muito. Ela continua a tratar o José como uma mamã mas agora uma mamã de uma pessoa adulta.. ou seja, vendo melhor, como uma irmã mais velha tendo abandonado um certo ar de condescendência, que anteriormente usava e que demonstrava mais a falta da sua própria maturidade.
Continua a ensinar-lhe tudo quanto aprende e guiou-o quando ele entrou na Universidade impedindo que ele frequentasse o curso de filosofia, para se divertir, como dizia. Argumentou que ele n√£o podia aprender mais do que aquilo que ela lhe ensinava e aprendia lendo. Que a √ļnica sa√≠da interessante para o curso - uma vez que ele dizia que se queria divertir -  era a investiga√ß√£o, mas que ela entendia que ele se podia dedicar a ela sem ter o diploma.
Hesitou então, ele, entre as faculdades de história e de direito.
De história porque gosta muito dela. Encanta-o especialmente, como a seu pai, a história mais antiga que se lê como se fosse um conto de fadas, mas, ao mesmo tempo, nos ajuda a compreender o que se passa hoje em dia.
Morticínios e escravidão daqueles povos não lhe doem nem na carne nem mesmo na pele porque é tudo tão antigo que até a memória colectiva... racial, digamos assim, já se perdeu. E no entanto conversa, como se estivessem vivos, com certos homens e mulheres que, com o nome, ressuscitaram das trevas do tempo. Encanta-se com Amurabi e o seu código, com Assurbanipal e as suas conquistas, com a Senhora Murasaki e a sua novela.
Agora do Direito, nem sabe bem porque gosta. Talvez porque o encanta ouvir falar os advogados que dizem o que toda a gente sabe mas de forma como ninguém diz. Ou talvez, porque parece ser uma maneira fácil de viver; falando e escrevendo apenas.
Talvez se engane...
O seu problema é que precisa de ganhar a vida numa actividade que não lhe exija grande esforço físico, para o qual não se acha suficientemente capacitado, e isso parece-lhe muito difícil sem ter um canudo.
Escolheu o Direito quando frequentava o décimo primeiro ano e subitamente transformou-se num aluno muito bom, pois precisava de uma nota alta para entrar na faculdade estatal.
Logo porém que começou a frequentar as aulas na faculdade, depressa se arrependeu da escolha que havia feito porque as aulas embora versem sobre temas da realidade, lhe parecem, contraditoriamente, completamente dela divorciadas. No entanto não mudou de curso, em primeiro lugar porque sabe que os seus pais não são ricos, depois porque não deixou de encontrar, nos outros cursos, os defeitos já conhecidos e em especial nos cursos de história e de filosofia, pois sabe que pode aprender tudo o que ali se ensina, e muito mais, lendo e discutindo, simplesmente.


O verdadeiro amor aguça o nosso espírito digam lá o que digam.

Um dia andava o José a passear com a Elsa com o seu braço enfiado no dela, quando a ouviu dizer, ao mesmo tempo que interrompia a frase que estava a pronunciar:
Sabes que gosto muito quando a tua mão roça no meu seio?
Ele retirou imediatamente a mão e disse muito atrapalhado: Desculpa não fiz de propósito, é claro.
√Č claro que n√£o fizeste e o que eu disse foi que me agradava e n√£o o contr√°rio como pareces ter entendido.
Sim ... na verdade ... volveu ele não menos atrapalhado mas enfiando, novamente a mão no braço dela .
Pouco a pouco ele tranquilizou-se e reparou, ent√£o, que tamb√©m a ele agradava aquele inocente ro√ßar nos pequenos, mas t√ļrgidos, seios dela mas n√£o se atreveu a levar mais longe esta involunt√°ria ousadia.
E ela continuou explicando que na Idade Média existiu uma corrente filosófica que defendia que as ideias tinham uma existência real, fora de nós, tal como as coisas.
Que a ideia não era sequer original, pois já o Platão defendera o mesmo, - ainda que não da mesma maneira, pois que, para este, eram as coisas que não tinham a realidade que lhes atribuímos - mas, que o mais interessante, era que os filósofos medievais, chamavam a tal teoria de realista pois defendia a realidade das ideias. Vê-se assim como as palavras são, por vezes, não só polissémicas mas até se contradizem a si próprias.
Depois de a deixar, ele ficou reflectindo sobre os seios dela. √Č certo que ele j√° os vira algumas vezes, na praia, porque ela tirava com grande facilidade o chamado ‚Äúsoutien‚ÄĚ ou a parte de cima do fato de banho de duas pe√ßas e, por vezes, nem sequer os usava.
Mas, verdadeiramente aqueles seios que ele roçava quando ia de braço dado com ela, não eram os mesmos porque os sentia de uma maneira diferente, como se o seu braço soubesse qualquer coisa que a cabeça desconhecesse.
Nos dias seguintes tudo se passou como se nada tivesse acontecido, embora tudo se tenha efectivamente modificado.
Ela é claro, apercebeu-se disso imediatamente mas ele não.
Efectivamente o seu desenvolvimento sensorial n√£o acompanhara o desenvolvimento intelectual. Na verdade era, sobre tal ponto de vista, apenas um menino.
At√© √†quela altura aceitara sem qualquer discuss√£o que as suas rela√ß√Ķes com a Elsa eram como toda a gente dizia: Como irm√£os. Durante alguns anos, na pequena inf√Ęncia, acreditara mesmo que era irm√£o dela n√£o reparando na diferen√ßa produzida por aquela pequena palavra ‚Äúcomo‚ÄĚ que era colocada antes de ‚Äúirm√£os‚ÄĚ. E um dia estranhou perante a m√£e que a Elsa dormisse normalmente noutra casa e tivesse outros pais. A m√£e explicou-lhe a diferen√ßa que havia entre ser irm√£o e ser como se fosse mas ele s√≥ sentiu essa diferen√ßa quando ela lhe disse que gostava que ele lhe tocasse nas mamas.
Mas n√£o sentiu que as suas rela√ß√Ķes haveriam de mudar t√£o radicalmente. Na verdade sentia-a como irm√£ com todo o seu corpo exceptuando aquela m√£o e o pulso que ro√ßavam meigamente e agora j√° de prop√≥sito, naquele seio.
J√° n√£o se estava, propriamente, em tempo de praia.  Mas corria um Outono bem bonito. Eles costumavam ir para a Caparica e l√° foram, no pr√≥ximo Domingo.
Caminhavam, como era costume, de bra√ßo dado conversando muito animadamente talvez discutindo mesmo sobre qualquer coisa sem import√Ęncia pois era sobre isso que, afinal, mais falavam.
Tinham-se afastado de toda a gente.
Ela ent√£o sentou-se e tirou a parte de cima do fato de banho como muitas vezes costumava fazer.  Ele olhou-a com admira√ß√£o, com admira√ß√£o apenas, mas ela pegou na m√£o esquerda dele e colocou-a sobre a sua mama esquerda; aqui, no lado do cora√ß√£o, disse.
E foi então, só então, que ele percebeu tudo: Sentiu um intenso desejo; uma funda ternura dele se apoderou:
Ela n√£o √© minha irm√£, pensou. N√£o √© minha irm√£.  E bateu nele, forte, um total sentimento de felicidade.  Por√©m nada ousou imediatamente, porque n√£o estava habituado a ousar nada.  Ficou ali com a sua m√£o que mal se mexia, acariciando-a.
Mas, por fim ousou:
Cruzou as m√£os e colocou a direita sobre o seio direito dela dizendo:
Este é tão bonito como aquele e é até o que ficará mais perto do meu coração.
Ela sempre se espantava com a facilidade com que ele aprendia. Abraçou-o então comprimindo mais aquelas queridas mãos sobre os seus seios e encostando o seu seio direito ao coração dele, pousou-lhe um beijo nos lábios.
E ficaram assim eternamente...
Passados, porém, alguns momentos ela disse:

Geraldes de Carvalho
Registado

Geraldes de Carvalho
http://gdecseeufossfosse-gdec.blogspot.pt
          -este √© meu blog-
margarida
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Mensagens: 814
Convidados: 0



« Responder #1 em: Fevereiro 22, 2014, 13:16:51 »

Que maldade Wink Wink e, ent√£o, que disse? Sad
Registado
Goreti Dias
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 18361
Convidados: 994



WWW
« Responder #2 em: Fevereiro 22, 2014, 13:18:54 »

O amor nasce assim devagarinho... pode ser. Mas estamos mais habituados a pensar e a dizer que morre devagarinho...
Registado

Goretidias

 Todos os textos registados no IGAC sob o n√ļmero: 358/2009 e 4659/2010
gdec2001
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 2063
Convidados: 0



« Responder #3 em: Fevereiro 23, 2014, 15:56:56 »

Obrigado amigas.
N√£o quero ser mau por muito tempo .
Por isso aí vai o que disse ...
geraldes
Registado
Páginas: [1]   Ir para o topo
  Imprimir  
 
Ir para:  

Recentemente
[Dezembro 05, 2019, 20:56:58 ]

[Dezembro 05, 2019, 20:52:18 ]

[Dezembro 05, 2019, 19:40:27 ]

[Dezembro 05, 2019, 19:39:51 ]

[Dezembro 05, 2019, 19:38:48 ]

[Dezembro 05, 2019, 19:37:57 ]

[Dezembro 05, 2019, 19:36:15 ]

[Dezembro 04, 2019, 17:50:50 ]

[Dezembro 04, 2019, 17:18:17 ]

[Dezembro 04, 2019, 17:17:11 ]
Membros
Total de Membros: 791
Ultimo: Bruna Brunelleshi
Estatísticas
Total de Mensagens: 128040
Total de Tópicos: 26259
Online hoje: 170
Máximo Online: 630
(Março 31, 2019, 09:49:42 )
Utilizadores Online
Users: 1
Convidados: 163
Total: 164
Últimas 30 mensagens:
Dezembro 02, 2019, 21:57:04
Boa noite feliz para todos.
Dezembro 01, 2019, 19:51:29
Boa noite feliz para todos
Dezembro 01, 2019, 18:52:15
Boa noite!
Novembro 29, 2019, 20:32:37
Boa noite feliz para todos.
Novembro 29, 2019, 17:37:17
Boa tarde!
Novembro 29, 2019, 17:35:53
Boa tarde a todos!
Novembro 12, 2019, 18:18:18
um abraço para a administração, para quem dinamiza este espaço, seja como escritor, como leitor, como comentador.
Novembro 12, 2019, 18:15:54
margarida, plenamente de acordo.
Novembro 11, 2019, 11:31:31
Bom dia. Se todos fizerem igual, n√£o h√° coment√°rios.
Novembro 09, 2019, 14:53:10
Oi Dion√≠sio. Obrigado pelo teu coment√°rio. Desculpa eu ser relapso a fazer muitos coment√°rios. Evito-os, para n√£o  louvar uns ou criticar outros. Prefiro ficar na minha, ficar no que me parece. O meu principio geral: escrever, quem l√™ l√™, quem n√£o l√™ n√£o l√™. Ponto. Leio poesia d'outros, m
Novembro 01, 2019, 14:41:40
Boa tarde  todos. Os que est√£o e os que vir√£o.
Outubro 31, 2019, 14:58:38
Parabéns, Figas. Parabéns a todos os que lêem e que escrevem, parabéns a todos os que partilham escritas e comentários.
 
Outubro 10, 2019, 12:24:06
Bom dia. Hoje, andaei a pastar pelas 351 páginas da poesia e encontrei 32 poemas meus, milionários de leituras. com média de 1209 leituras cada. Obrigado a todos os meus contribuintes de lucros poéticos. FigasAbração, a todos. Nota: O Campeão é o Linguagem Decente, com 3692 leituras.Viva a D
Julho 29, 2019, 22:55:56
Olá para todos! Boas histórias e boas escritas!
Julho 02, 2019, 07:05:22
Bom dia!
Junho 28, 2019, 14:37:28
Boa tarde. Hoje, apeteceu-me saudar todos os que aqui tentam p√īr arte na pena. Figasabra√ßo
Maio 18, 2019, 19:22:13
Ol√°! Boa leitura e boa escrita para todos!
Maio 01, 2019, 17:26:47
Boa escrita e boa leitura para todos!
Março 30, 2019, 10:37:35
Boas leituras e boas escritas para todos!
Janeiro 27, 2019, 19:36:43
Boa noite feliz para todos.
Janeiro 11, 2019, 09:21:27
Ol√° para todos!
Dezembro 24, 2018, 21:55:27
Boas Festas.
Novembro 03, 2018, 14:19:38
Claro que sim, Mateus. Vamos lá puxar pelos neurónios?
Novembro 01, 2018, 18:36:27
Ol√° para todos!
Novembro 01, 2018, 15:51:21
A ideia com que fiquei em conversas, era a de que se pretendia fazer, uma sequela do "esfaqueador". Agora estou baralhado.
Outubro 31, 2018, 18:31:48
Temos um tópico em aberto "sem título". Podem entrar. A ideia é fazer algo ao jeito do Esfaqueador da Régua. Estão convidados!
Setembro 12, 2018, 14:34:00
Esfaqueador da Régua, aqui nascido, terá o seu lançamento na Feira do livro do Porto, dia 21 de Setembro.
Julho 04, 2018, 13:54:05
Bom dia.
Março 01, 2018, 20:26:58
Boa noite!
Powered by MySQL 5 Powered by PHP 5 CSS Valid
Powered by SMF 1.1.20 | SMF © 2006-2007, Simple Machines
TinyPortal v0.9.8 © Bloc
Página criada em 0.114 segundos com 28 procedimentos.