EscritArtes
Dezembro 14, 2019, 18:53:47 *
Olá, Visitante. Por favor Entre ou Registe-se se ainda não for membro.

Entrar com nome de utilizador, password e duração da sessão
Notícias: Regulamento do site
http://www.escritartes.com/forum/index.php/topic,9145.0.html
 
  Início   Fórum   Ajuda Entrar Registe-se   *
Páginas: [1]   Ir para o fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: O primeiro pecado  (Lida 1806 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Nação Valente
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Mensagens: 1007
Convidados: 0


outono


« em: Dezembro 27, 2016, 19:41:46 »

Hoje faço oito anos. Amanhã vou fazer a primeira comunhão. O senhor padre Pinto perdoou-me todos os pecados, e por isso, depois da confissão, senti-me livre como um passarinho. Pelo menos livrei-me de um pecado que me assusta há mais de dois anos.
Eu tinha seis anos quando cometi o primeiro pecado que considero muito mau. Confessei ao senhor padre que na altura n√£o sabia sequer que era pecado. S√≥ quando comecei a andar na catequese √© que aprendi o que o Pai do C√©u quer que fa√ßamos para n√£o sermos castigados. O que sabia era que devia portar-me bem e n√£o dizer palavras feias como merda e outras sen√£o o Pai do C√©u picava-me a l√≠ngua. Eu tinha medo de ter a l√≠ngua picada e n√£o poder comer. Tamb√©m gostava de aprender coisa novas. O meu av√ī um homem simples e muito curioso dizia-me muitas vezes
-Zé, a melhor maneira de aprender é fazendo as coisas.
Ele at√© usava uma palavra para mim um bocado dif√≠cil, que era experi√™ncia. O certo √© que foi um pouco a partir dessa ideia do av√ī, que eu um dia fiz a ac√ß√£o que me envergonhava.  Costumava brincar com umas primas que moram na rua a seguir √† minha. Desde que entrei para a escola que n√£o brincamos. Agora √© mo√ßas de um lado e rapazes do outro. E se brincar com elas chamam-me maricas e √†s meninas ‚Äúmachonas‚ÄĚ. S√≥ nos juntamos nos bailes dos mais velhos e l√° andamos agarrados arrastando os p√©s ao som da concertina do Ven√Ęncio. A√≠ at√© o senhor professor nos ajuda, pois estamos a aprender a bailar.
Quando tinha seis anos brincava com as primas, Tr√™s-Marias, a da Consola√ß√£o, a da Encarna√ß√£o e da Purifica√ß√£o. Havia ainda as mais pequenitas que se chamavam Judite e Hortense. A Maria da Consola√ß√£o √© da minha idade. As outras como uma escaleira a descer eram  mais novas. Por isso foi a Maria da Consola√ß√£o que escolhi para fazer a tal experi√™ncia que os nossos pais faziam para ter os filhos. Eu n√£o sabia se a Maria acreditava na hist√≥ria da cegonha. Mas se fosse esperta j√° tinha percebido que as cegonhas s√≥ estavam no ver√£o e os meninos chegavam todo o ano.
No fim do Ver√£o fui com as primas visitar a escola para onde eu e a Maria √≠amos em Outubro. √Č uma grande casa com grandes janelas de vidro. Muito diferente das casas onde n√≥s moramos. Fica fora da aldeia, num serro. A casa que est√° mais perto √© a do meu av√ī, que a fez ali porque n√£o gosta de misturas. Quando √≠amos para a escola at√© vi a av√≥, sentada ao soalheiro a remendar umas cal√ßas do av√ī. Na parte de tr√°s da escola tem um p√°tio com telhado, e ao fundo retretes sempre fechadas. Ao lado das retretes h√° um espa√ßo com uma bacia branca e uma torneira que nunca deita √°gua. Foi a√≠ que disse √† Maria da Consola√ß√£o:
-Vamos fazer um menino?
A Maria n√£o disse nada e p√īs-se a jeito. Tamb√©m n√£o acreditava na cegonha. Deitou-se de barriga para cima no ch√£o duro de mosaicos e levantou o vestido. √Äs outras primas disse para taparem os olhos que aquilo n√£o era coisa para ver. Est√°vamos quase a come√ßar a experi√™ncia quando ouvimos passos. Logo nos compusemos, mesmo antes de aparecer uma pessoa magra, de cara com rugas: a av√≥.
-Não há mal. Estamos a brincar às escondidas, disse-lhe.
Nesse ano entrámos para a escola e ao mesmo tempo para a catequese. Não voltámos às brincadeiras. Eu com os moços jogava à bola. As moças aprendiam as lidas da casa. Na escola estamos divididos por fios de arame. Na igreja temos catequese separada. A minha catequista a menina Glorinha já tem noivo e está preparada para ter meninos. Tem umas grandes mamas para lhe dar de comer. Foi na catequese que aprendi que podemos pecar por pensamentos, palavras e obras. Mas a menina Glorinha assustou-me mais,pois disse que se pecássemos íamos para o inferno, um sítio onde éramos cozidos.
No dia em que fui confessar-me ia  muito assustado. Confessei tudo ao senhor padre. Ele quis saber se tinha pecado por pensamento ou por obra. Como foi s√≥ por pensamento perdoou-me, mas tive de rezar pais-nossos, aves-marias e salve rainhas. Levei quase um m√™s a cumprir a penit√™ncia. Come√ßava a reza ao deitar e pouco depois j√° estava a dormir. No outro dia tinha de recome√ßar.
Hoje sinto-me aliviado. N√£o vou cometer mais esse pecado. Nem esse nem outros. N√£o tiro os ovos dos ninhos, como O Manel Passarinho, n√£o chamo nomes feios aos outros, n√£o vou para as v√°rzeas da ribeira comer fruta alheia, nem desrespeito pai e m√£e. Bem, desrespeitei uma vez  quando fui andar numa barca de canas na ribeira cheia com o  Chico Malt√™s, um matul√£o com o dobro da minha idade. Isso foi faz quatro anos, e o meu pai deu-me tantas cinturadas que ainda hoje me doem as n√°degas. Nunca confessei esse pecado. J√° tinha passado tanto tempo que penso que o Pai do C√©u que tem tanto pecado para perdoar, se  deve ter esquecido desse.
Nessa coisa de fazer menino vou esperar. Quando for grande logo penso nisso. Agora vou √© aprender a gram√°tica, a hist√≥ria, a geografia e as ci√™ncias. Gosto muito de escrever redac√ß√Ķes. E o senhor professor tamb√©m gosta de as ler. Mas esta n√£o lha vou entregar. Fica para um dia me lembrar do tempo em que cometi o primeiro pecado. E s√≥ eu, a Maria, o senhor padre e o Pai do C√©u √© que sabemos.
Registado
Goreti Dias
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 18369
Convidados: 994



WWW
« Responder #1 em: Janeiro 03, 2017, 20:49:46 »

E sabemos nós agora também. rsrsr
Registado

Goretidias

 Todos os textos registados no IGAC sob o n√ļmero: 358/2009 e 4659/2010
Nação Valente
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Mensagens: 1007
Convidados: 0


outono


« Responder #2 em: Janeiro 26, 2017, 18:37:58 »

Pois, segredo de Polichinelo. Ou se é segredo nunca pode ver a luz do dia.
Registado
Páginas: [1]   Ir para o topo
  Imprimir  
 
Ir para:  

Recentemente
[Dezembro 13, 2019, 20:28:55 ]

[Dezembro 11, 2019, 19:36:51 ]

[Dezembro 10, 2019, 20:07:44 ]

[Dezembro 10, 2019, 19:09:30 ]

[Dezembro 10, 2019, 19:08:41 ]

[Dezembro 10, 2019, 19:06:50 ]

[Dezembro 10, 2019, 19:05:38 ]

[Dezembro 10, 2019, 18:11:15 ]

[Dezembro 10, 2019, 17:46:25 ]

[Dezembro 10, 2019, 17:45:09 ]
Membros
Total de Membros: 791
Ultimo: Bruna Brunelleshi
Estatísticas
Total de Mensagens: 128060
Total de Tópicos: 26260
Online hoje: 215
Máximo Online: 630
(Março 31, 2019, 09:49:42 )
Utilizadores Online
Users: 1
Convidados: 183
Total: 184
Últimas 30 mensagens:
Dezembro 06, 2019, 20:13:01
Boa noite feliz para todos
Dezembro 02, 2019, 21:57:04
Boa noite feliz para todos.
Dezembro 01, 2019, 19:51:29
Boa noite feliz para todos
Dezembro 01, 2019, 18:52:15
Boa noite!
Novembro 29, 2019, 20:32:37
Boa noite feliz para todos.
Novembro 29, 2019, 17:37:17
Boa tarde!
Novembro 29, 2019, 17:35:53
Boa tarde a todos!
Novembro 12, 2019, 18:18:18
um abraço para a administração, para quem dinamiza este espaço, seja como escritor, como leitor, como comentador.
Novembro 12, 2019, 18:15:54
margarida, plenamente de acordo.
Novembro 11, 2019, 11:31:31
Bom dia. Se todos fizerem igual, n√£o h√° coment√°rios.
Novembro 09, 2019, 14:53:10
Oi Dion√≠sio. Obrigado pelo teu coment√°rio. Desculpa eu ser relapso a fazer muitos coment√°rios. Evito-os, para n√£o  louvar uns ou criticar outros. Prefiro ficar na minha, ficar no que me parece. O meu principio geral: escrever, quem l√™ l√™, quem n√£o l√™ n√£o l√™. Ponto. Leio poesia d'outros, m
Novembro 01, 2019, 14:41:40
Boa tarde  todos. Os que est√£o e os que vir√£o.
Outubro 31, 2019, 14:58:38
Parabéns, Figas. Parabéns a todos os que lêem e que escrevem, parabéns a todos os que partilham escritas e comentários.
 
Outubro 10, 2019, 12:24:06
Bom dia. Hoje, andaei a pastar pelas 351 páginas da poesia e encontrei 32 poemas meus, milionários de leituras. com média de 1209 leituras cada. Obrigado a todos os meus contribuintes de lucros poéticos. FigasAbração, a todos. Nota: O Campeão é o Linguagem Decente, com 3692 leituras.Viva a D
Julho 29, 2019, 22:55:56
Olá para todos! Boas histórias e boas escritas!
Julho 02, 2019, 07:05:22
Bom dia!
Junho 28, 2019, 14:37:28
Boa tarde. Hoje, apeteceu-me saudar todos os que aqui tentam p√īr arte na pena. Figasabra√ßo
Maio 18, 2019, 19:22:13
Ol√°! Boa leitura e boa escrita para todos!
Maio 01, 2019, 17:26:47
Boa escrita e boa leitura para todos!
Março 30, 2019, 10:37:35
Boas leituras e boas escritas para todos!
Janeiro 27, 2019, 19:36:43
Boa noite feliz para todos.
Janeiro 11, 2019, 09:21:27
Ol√° para todos!
Dezembro 24, 2018, 21:55:27
Boas Festas.
Novembro 03, 2018, 14:19:38
Claro que sim, Mateus. Vamos lá puxar pelos neurónios?
Novembro 01, 2018, 18:36:27
Ol√° para todos!
Novembro 01, 2018, 15:51:21
A ideia com que fiquei em conversas, era a de que se pretendia fazer, uma sequela do "esfaqueador". Agora estou baralhado.
Outubro 31, 2018, 18:31:48
Temos um tópico em aberto "sem título". Podem entrar. A ideia é fazer algo ao jeito do Esfaqueador da Régua. Estão convidados!
Setembro 12, 2018, 14:34:00
Esfaqueador da Régua, aqui nascido, terá o seu lançamento na Feira do livro do Porto, dia 21 de Setembro.
Julho 04, 2018, 13:54:05
Bom dia.
Powered by MySQL 5 Powered by PHP 5 CSS Valid
Powered by SMF 1.1.20 | SMF © 2006-2007, Simple Machines
TinyPortal v0.9.8 © Bloc
Página criada em 0.421 segundos com 28 procedimentos.