EscritArtes
Dezembro 08, 2019, 18:29:38 *
Olá, Visitante. Por favor Entre ou Registe-se se ainda não for membro.

Entrar com nome de utilizador, password e duração da sessão
Notícias: Regulamento do site
http://www.escritartes.com/forum/index.php/topic,9145.0.html
 
  Início   Fórum   Ajuda Entrar Registe-se   *
Páginas: [1]   Ir para o fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: Sonhos e Estações  (Lida 1029 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Tere Tavares
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 924
Convidados: 0



WWW
« em: Dezembro 27, 2016, 22:01:05 »

Sonhos e estações
Maria caminha. Dispersamente. Sair do aprisionamento que a veneração ao eu e seus tentaculares perigos edificou reivindica um esforço hercúleo. Uma vida inteira pode não ser suficiente para mover-se ao encontro do outro.

“Alta é a tormenta dos verbos inúteis. A escuridão cobre quase tudo e, nesse quase, por momentos, deposito a intenção de atrair algo que me valha. Não são os livros, capas expostas, as necessidades, as falas obrigatórias impondo-se à vida. Nem a chuva é responsável por essa suavidade que me escava. Nas minhas linhas repousa o instante inaugural de tudo o que existe.
Os apontamentos e os olvidos veem-se assustadoramente atordoados. É da vaidade a culpa de tantas pérolas mortas. A morte é um adormecer que não sonha. Porém, as flores sempre voltam mesmo que as raízes não existam.
Indignamente sobrevivo sem saber se me cubro com a sanidade. Vou-me para o limbo antes do fogo ser armamento. Quem me dera sentir-me algo mais adiante do barro – sou minúcia a tentar escapar do que causa sofrimento, a ventania anunciada na falta. Tenho amor ao caminho que se estende às minhas frações. Velo por suspiros – que partir é próprio deles.

Despeço-me feito um cálice de magnólias pueris. Ao longo da praia geme a garça, algo que lembra o escárnio, um apelo com retalhos de Salomão e mãos de Pilatos. Não há retorno do que se gruda na ancoração, espaço ingrato afundando as marcas do rosto, num fazer crer que há horas sem cor. Beijam-se as agitações supremas das marés. O aspecto turvo de infinitas lonjuras dá-me avisos. Eu passeio nas tocas rochosas e suas espontâneas explosões que são outro início dessa captura imensa. Bamboleios banhados de beleza. Sou essencial para despertar em ti a felicidade. Ama-me”.
O Amado retorna. Com a brevidade dos falcões.
“Ouvi que me chamavas. Quero acolher o teu eco Maria. Vem comigo”.
Forma-se um dueto inidentificável. Há música. Há livros para pontuar. Águas com sede. E sedes comungadas.
“Um rebordar sucessivo nos tatua e nos enfaixa numa eterna juventude, tornando-nos senhores de um intervalo em que tudo se oferta sem o peso das conveniências. Somos os cúmplices afagos que nos estreitam nas lentas emoções a satisfação irrepresentável, o sorriso ancho. Críamos essa ambientação bilateral e incoercível. Confiamos no que traz o dia seguinte, que, afinal, apresenta-se, paulatinamente, posterior a nós. A complacência absorve-nos como se tudo nos pertencesse. O sulco retrátil do erro limita o curto alcance dos membros como se estivéssemos no curso imediato de uma catástrofe – um estampido. Nada compreendemos desses instantes desatados. Nada sabemos da evasão ou da perda, das angústias que nos atravessam até que saibamos dessa leveza que é superá-las. Da estática fotografia sem vestígios nem desaparecimentos. De quanto a existência nos empresta seu máximo aplauso para transportarmo-nos sem fugas.  Eu e tu Maria. Amo-te”.

Conto constante da Coletânea "A arte pela Escrita Nove" 2016.
Registado

Escreve também no blog:
http://m-eusoutros.blogspot.com
Todos os textos registrados nº 540.178 livro 1027 folha 386.
Escritório de Direitos Autorais - Biblioteca Nacional
Páginas: [1]   Ir para o topo
  Imprimir  
 
Ir para:  

Recentemente
[Dezembro 07, 2019, 22:03:53 ]

[Dezembro 06, 2019, 23:34:17 ]

[Dezembro 06, 2019, 13:19:49 ]

[Dezembro 05, 2019, 20:56:58 ]

[Dezembro 05, 2019, 20:52:18 ]

[Dezembro 05, 2019, 19:40:27 ]

[Dezembro 05, 2019, 19:39:51 ]

[Dezembro 05, 2019, 19:38:48 ]

[Dezembro 05, 2019, 19:37:57 ]

[Dezembro 05, 2019, 19:36:15 ]
Membros
Total de Membros: 791
Ultimo: Bruna Brunelleshi
Estatísticas
Total de Mensagens: 128044
Total de Tópicos: 26259
Online hoje: 221
Máximo Online: 630
(Março 31, 2019, 09:49:42 )
Utilizadores Online
Users: 0
Convidados: 203
Total: 203
Últimas 30 mensagens:
Dezembro 06, 2019, 20:13:01
Boa noite feliz para todos
Dezembro 02, 2019, 21:57:04
Boa noite feliz para todos.
Dezembro 01, 2019, 19:51:29
Boa noite feliz para todos
Dezembro 01, 2019, 18:52:15
Boa noite!
Novembro 29, 2019, 20:32:37
Boa noite feliz para todos.
Novembro 29, 2019, 17:37:17
Boa tarde!
Novembro 29, 2019, 17:35:53
Boa tarde a todos!
Novembro 12, 2019, 18:18:18
um abraço para a administração, para quem dinamiza este espaço, seja como escritor, como leitor, como comentador.
Novembro 12, 2019, 18:15:54
margarida, plenamente de acordo.
Novembro 11, 2019, 11:31:31
Bom dia. Se todos fizerem igual, não há comentários.
Novembro 09, 2019, 14:53:10
Oi Dionísio. Obrigado pelo teu comentário. Desculpa eu ser relapso a fazer muitos comentários. Evito-os, para não  louvar uns ou criticar outros. Prefiro ficar na minha, ficar no que me parece. O meu principio geral: escrever, quem lê lê, quem não lê não lê. Ponto. Leio poesia d'outros, m
Novembro 01, 2019, 14:41:40
Boa tarde  todos. Os que estão e os que virão.
Outubro 31, 2019, 14:58:38
Parabéns, Figas. Parabéns a todos os que lêem e que escrevem, parabéns a todos os que partilham escritas e comentários.
 
Outubro 10, 2019, 12:24:06
Bom dia. Hoje, andaei a pastar pelas 351 páginas da poesia e encontrei 32 poemas meus, milionários de leituras. com média de 1209 leituras cada. Obrigado a todos os meus contribuintes de lucros poéticos. FigasAbração, a todos. Nota: O Campeão é o Linguagem Decente, com 3692 leituras.Viva a D
Julho 29, 2019, 22:55:56
Olá para todos! Boas histórias e boas escritas!
Julho 02, 2019, 07:05:22
Bom dia!
Junho 28, 2019, 14:37:28
Boa tarde. Hoje, apeteceu-me saudar todos os que aqui tentam pôr arte na pena. Figasabraço
Maio 18, 2019, 19:22:13
Olá! Boa leitura e boa escrita para todos!
Maio 01, 2019, 17:26:47
Boa escrita e boa leitura para todos!
Março 30, 2019, 10:37:35
Boas leituras e boas escritas para todos!
Janeiro 27, 2019, 19:36:43
Boa noite feliz para todos.
Janeiro 11, 2019, 09:21:27
Olá para todos!
Dezembro 24, 2018, 21:55:27
Boas Festas.
Novembro 03, 2018, 14:19:38
Claro que sim, Mateus. Vamos lá puxar pelos neurónios?
Novembro 01, 2018, 18:36:27
Olá para todos!
Novembro 01, 2018, 15:51:21
A ideia com que fiquei em conversas, era a de que se pretendia fazer, uma sequela do "esfaqueador". Agora estou baralhado.
Outubro 31, 2018, 18:31:48
Temos um tópico em aberto "sem título". Podem entrar. A ideia é fazer algo ao jeito do Esfaqueador da Régua. Estão convidados!
Setembro 12, 2018, 14:34:00
Esfaqueador da Régua, aqui nascido, terá o seu lançamento na Feira do livro do Porto, dia 21 de Setembro.
Julho 04, 2018, 13:54:05
Bom dia.
Powered by MySQL 5 Powered by PHP 5 CSS Valid
Powered by SMF 1.1.20 | SMF © 2006-2007, Simple Machines
TinyPortal v0.9.8 © Bloc
Página criada em 0.092 segundos com 28 procedimentos.