EscritArtes
Novembro 26, 2020, 03:17:11 *
Olá, Visitante. Por favor Entre ou Registe-se se ainda não for membro.

Entrar com nome de utilizador, password e duração da sessão
Notícias: Regulamento do site
http://www.escritartes.com/forum/index.php/topic,9145.0.html
 
  Início   Fórum   Ajuda Entrar Registe-se   *
Páginas: [1]   Ir para o fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: A sabedoria e a medicina  (Lida 325 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
carlossoares
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 2751
Convidados: 0



WWW
« em: Setembro 19, 2020, 19:28:53 »


O amor da sabedoria foi e é um grande amor.
Esta paix√£o revelou-se, para mim, o melhor ant√≠doto contra outras paix√Ķes.
Fosse por quest√Ķes de senso, de nexo, de coer√™ncia, de sentido, de valor, de entendimento e de harmonia com quem me rodeava, a forma de haver entendimento e harmonia com a catequista, o padre, as beatas e as professoras, era reproduzir de cor e salteado o que eles mandavam.
Havia outras pessoas, analfabetas (de escrever, ler e contar), que me transmitiam a no√ß√£o emp√≠rica de que todo aquele teatro, √† volta de uma escola e de uma igreja e, l√° mais em cima, na sede do concelho, o tribunal, o quartel e a esquadra da GNR, era de tal modo simb√≥lico e cifrado, para n√£o dizer enigm√°tico, que tinha mais pena deles, com as suas plumas e vestes ritualizadas, quando n√£o cheios de jact√Ęncia na hierarquia das prociss√Ķes coroadas de intermin√°vel e poderoso foguet√≥rio, do que dos pedreiros cobertos de p√≥, a tossicar na taberna, v√≠timas da silicose e do cancro do pulm√£o pela s√≠lica, enquanto os filhos deles, que eram meus colegas de catequese e de escola, passavam fome e aprendiam a agradecer a Deus a sorte que tinham.
As minhas dores e as minhas raivas e as minhas frustra√ß√Ķes, por mim e pelos outros (familiares, amigos‚Ķ) encontravam eco no conforto religioso das pessoas ignorantes que me rodeavam, em casa, na aldeia, na catequese di√°ria, fosse da escola fosse da catequista, ou no castigo de algumas dessas pessoas que exerciam a autoridade, com viol√™ncia, sem necessidade de a justificarem, fazendo recair sobre mim, crian√ßa, jovem, adulto, o √≥nus de justificar a minha conduta.
Quando entrei na fase de saber que o mundo não tinha começado quando nasci e que não era apenas o meu quintal, a minha aldeia, paróquia, professora, e que havia uma cidade, e médicos e farmácias e hospitais e depois, outra e outra e oceanos e filmes, tudo era mais difícil de conciliar, mas o amor da sabedoria, impaciente, tantas vezes cruel e ingrato, foi-se mostrando vantajoso como uma arma de defesa pessoal, ou de defesa geral, numa guerra.
A todas as tentativas, mais ou menos reais, mais ou menos disfar√ßadas de ordem, ou simplesmente perpetradas, de me conduzirem, ou subjugarem, ou ignorarem, ou desprezarem, eu aprendi a perceber que a raz√£o √© a arma dos fracos e que a sabedoria √© como um grande ex√©rcito de raz√Ķes.
Esta consci√™ncia, resultante de muito pensamento constru√≠do sobre o pensamento e as ideias de tantos fil√≥sofos e pensadores e escritores, permitia-me colocar um m√©dico, ou um juiz, ou um engenheiro, no seu lugar profissional, do mesmo modo que a mineralogia, a zoologia, a bot√Ęnica, a qu√≠mica, estavam nos comp√™ndios respectivos.
A minha passagem pelas ci√™ncias, numa altura em que o pa√≠s fervilhava por todo o lado e todo o tempo era pouco para n√≥s, jovens √† procura de saber quem tem raz√£o, mostrou-me que a vida, a ac√ß√£o, a din√Ęmica, os desafios, os combates, a adrenalina, n√£o estavam numa bancada de minerais, ou num laborat√≥rio de qu√≠mica, ou na explora√ß√£o e conhecimento da flora.
O car√°cter de urg√™ncia de certas situa√ß√Ķes, altera as prioridades.
Havendo prioridades a considerar na constru√ß√£o de um curr√≠culo acad√©mico, ou de um plano de forma√ß√£o profissional, estas t√™m mais a ver com quest√Ķes de ordem t√©cnica e pr√°tica, funcional, do que com raz√Ķes de ordem te√≥rica ou filos√≥fica.
Está fora de questão que um estudante, qualquer que seja a função ou a profissão que venha a desempenhar, só por ser estudante deva estudar tudo o que há para saber sobre todos os domínios.
Outra quest√£o ser√°: estar√° em melhores condi√ß√Ķes para abordar clinicamente um humano, do ponto de vista das medicinas, um m√©dico robot, que s√≥ sabe de medicina (isto √© poss√≠vel?-esta era a provoca√ß√£o de Abel Salazar), ou um m√©dico humano?
Para não me alongar, e deixando implícito muito do que poderia explicitar, não acredito que um robot possa filosofar. Que, tomando a realidade (que equivale ao que conhece) possa definir o ser tendo em consideração: o ser como um poder ser que foi /um dever ser (pelo menos quando falamos de ética) que é, e como ele, robot, quer ou deseja que seja…
Mas o médico, enquanto homem, é um filósofo que vive integrado num sistema de acção e de pensamento e de valores que, em grande parte, já assimilou o que os sistemas de cultura assimilaram ao longo da história. Este sistema de pensamento e de acção é um sistema de linguagens e de lógicas, nomeadamente matemática, cujo domínio varia muito de pessoa para pessoa e de robot para robot.
N√£o acredito que os robots decidam com base em valora√ß√Ķes pr√≥prias, que n√£o sejam programadas por humanos, mas os m√©dicos fazem-no.
Neste cap√≠tulo, por ex., se √© indiferente para o mundo que uma pessoa viva ou morra, j√° quanto √† vantagem pol√≠tica e econ√≥mica na sua sobreviv√™ncia, ainda que enfermo, ou na sua morte, os m√©dicos e a ind√ļstria farmacol√≥gica e as tecnologias da sa√ļde e todas as profiss√Ķes que dependem do tratamento das pessoas, tanto ou mais do que os direitos fundamentais do homem e do cidad√£o, s√£o um baluarte e uma fortaleza, cujos interesses, quando mais n√£o sejam, de facto, garantem o respeito pela sa√ļde e pelas vidas, por mais in√ļteis ou absurdas que sejam do ponto de vista de qualquer filosofia, religi√£o, ideologia ou sistema de valores.
Registado

Carlos Ricardo Soares
gdec2001
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 2120
Convidados: 0



« Responder #1 em: Setembro 20, 2020, 17:58:52 »

Uma perspetiva a considerar...
Abr.
Geraldes de Carvalho
Registado

Geraldes de Carvalho
http://gdecseeufossfosse-gdec.blogspot.pt
          -este √© meu blog-
Goreti Dias
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 18536
Convidados: 994



WWW
« Responder #2 em: Setembro 23, 2020, 19:17:49 »

Discordo com o √ļltimo par√°grafo, embora gostasse de te dar raz√£o. Oxal√° eu seja quem est√° errada.
Registado

Goretidias

 Todos os textos registados no IGAC sob o n√ļmero: 358/2009 e 4659/2010
carlossoares
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 2751
Convidados: 0



WWW
« Responder #3 em: Outubro 05, 2020, 21:41:34 »

Goreti,

quando vires esses grupos de que falo no texto a defenderem o abandono de doentes, ou a eutanásia, por exemplo, é o momento para rever o que escrevi.
Registado
Páginas: [1]   Ir para o topo
  Imprimir  
 
Ir para:  

Recentemente
[Novembro 23, 2020, 23:17:32 ]

[Novembro 23, 2020, 22:38:31 ]

[Novembro 22, 2020, 22:04:30 ]

[Novembro 22, 2020, 21:19:41 ]

[Novembro 22, 2020, 21:11:51 ]

[Novembro 22, 2020, 01:36:16 ]

[Novembro 19, 2020, 22:59:40 ]

[Novembro 16, 2020, 19:15:32 ]

[Novembro 16, 2020, 16:01:46 ]

[Novembro 15, 2020, 23:58:53 ]
Membros
Total de Membros: 791
Ultimo: Bruna Brunelleshi
Estatísticas
Total de Mensagens: 128786
Total de Tópicos: 26437
Online hoje: 308
Máximo Online: 630
(Março 31, 2019, 09:49:42 )
Utilizadores Online
Users: 0
Convidados: 236
Total: 236
Últimas 30 mensagens:
Abril 04, 2020, 09:57:10
Bom dia para todos!
Março 20, 2020, 15:06:31
Ol√° para todos!
Março 19, 2020, 22:59:05
Olá para todos! Espero que estejam bem, na medida do possível!
Fevereiro 18, 2020, 18:50:53
Ol√° Margarida. Seja bem aparecida.
Fevereiro 18, 2020, 18:41:32
Boas!
Fevereiro 10, 2020, 19:37:51
Boa noite!
Janeiro 29, 2020, 20:06:36
Oi pessoal. FigasAbraço
Janeiro 27, 2020, 20:16:38
Boa noite a todos
Janeiro 15, 2020, 17:52:14
Boa tarde a todos
Janeiro 10, 2020, 14:03:15
Boa tarde a todos
Janeiro 06, 2020, 14:46:26
Boa tarde a todos
Janeiro 01, 2020, 20:02:37
Bom ano feliz para todos.
Janeiro 01, 2020, 10:32:02
Bom Ano!
Dezembro 18, 2019, 16:48:08
Boa tarde!
Dezembro 06, 2019, 20:13:01
Boa noite feliz para todos
Dezembro 02, 2019, 21:57:04
Boa noite feliz para todos.
Dezembro 01, 2019, 19:51:29
Boa noite feliz para todos
Dezembro 01, 2019, 18:52:15
Boa noite!
Novembro 29, 2019, 20:32:37
Boa noite feliz para todos.
Novembro 29, 2019, 17:37:17
Boa tarde!
Novembro 29, 2019, 17:35:53
Boa tarde a todos!
Novembro 12, 2019, 18:18:18
um abraço para a administração, para quem dinamiza este espaço, seja como escritor, como leitor, como comentador.
Novembro 12, 2019, 18:15:54
margarida, plenamente de acordo.
Novembro 11, 2019, 11:31:31
Bom dia. Se todos fizerem igual, n√£o h√° coment√°rios.
Novembro 09, 2019, 14:53:10
Oi Dion√≠sio. Obrigado pelo teu coment√°rio. Desculpa eu ser relapso a fazer muitos coment√°rios. Evito-os, para n√£o  louvar uns ou criticar outros. Prefiro ficar na minha, ficar no que me parece. O meu principio geral: escrever, quem l√™ l√™, quem n√£o l√™ n√£o l√™. Ponto. Leio poesia d'outros, m
Novembro 01, 2019, 14:41:40
Boa tarde  todos. Os que est√£o e os que vir√£o.
Outubro 31, 2019, 14:58:38
Parabéns, Figas. Parabéns a todos os que lêem e que escrevem, parabéns a todos os que partilham escritas e comentários.
 
Outubro 10, 2019, 12:24:06
Bom dia. Hoje, andaei a pastar pelas 351 páginas da poesia e encontrei 32 poemas meus, milionários de leituras. com média de 1209 leituras cada. Obrigado a todos os meus contribuintes de lucros poéticos. FigasAbração, a todos. Nota: O Campeão é o Linguagem Decente, com 3692 leituras.Viva a D
Julho 29, 2019, 22:55:56
Olá para todos! Boas histórias e boas escritas!
Julho 02, 2019, 07:05:22
Bom dia!
Powered by MySQL 5 Powered by PHP 5 CSS Valid
Powered by SMF 1.1.20 | SMF © 2006-2007, Simple Machines
TinyPortal v0.9.8 © Bloc
Página criada em 0.207 segundos com 29 procedimentos.