EscritArtes
Fevereiro 27, 2021, 19:40:05 *
Olá, Visitante. Por favor Entre ou Registe-se se ainda não for membro.

Entrar com nome de utilizador, password e duração da sessão
Notícias: Regulamento do site
http://www.escritartes.com/forum/index.php/topic,9145.0.html
 
  Início   Fórum   Ajuda Entrar Registe-se   *
Páginas: [1]   Ir para o fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: REBUÇADOS  (Lida 165 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Maria Gabriela de Sá
Contribuinte Activo
*****
Online Online

Sexo: Feminino
Mensagens: 1021
Convidados: 0



« em: Janeiro 18, 2021, 18:26:08 »


          Se eu andasse na escola primária e a professora me pedisse para fazer uma redacção sobre a amizade e a sensibilidade, talvez não soubesse bem o que dizer. Diria, contudo, alguma coisa: ser amigo de alguém é ser ombro, mão, pé e o coração com que se sente a alegria, o prazer e também a dor. Enfim, a amizade é sinónimo de empatia, quando pequenos gestos nos fazem transbordar a alma e nos deixam no rosto um sorriso, que não é outra coisa senão carinho.

          Hoje, para dizer alguma coisa sobre o tema, não preciso de ir por aí, pela teoria. Socorro-me de exemplos práticos e de situações empíricas, mais capazes de falarem de si com toda a eloquência.

          No dia 6 de Janeiro, comecei mal o ano ao partir o ecrã do televisor do meu quarto. O aparelho ficou, definitivamente, sem conserto, aqui em Portugal onde, como em muitos outros países, as poucas coisas que se vão consertando são os carros, as motos, as casas e pouco mais, se excluirmos as cabeças partidas e outros membros do corpo, quebrados, empenados ou doentes simplesmente.

          Depois, para continuar a usufruir dos meus hábitos de ver televisão até à hora em que o galo canta e as galinhas se levantam, lá tive de ir comprar outro aparelho e desfazer-me do aleijado e inútil televisor.
Mas isto não interessa para nada aqui. O que eu queria falar era do senhor Valério e da Lenhina, um casal de ucranianos que, desde que vim lás das bandas de Aveiro de armas e bagagens e me instalei aqui para os lados de Ermesinde, se tornaram nos meus vizinhos, ao pé da porta e à mão.
 
          Quando cheguei, ele que, lá na Ucrânia, perto de Kiev, era engenheiro de máquinas, pintou-me a casa da cor que eu quis e muita gente não gosta mas eu é que mando, reparou quase tudo que estava estragado e era passível de arranjo ou melhoria.

          Depois, à medida que o tempo foi passando, o senhor Valério e a Leninha, ele a viver em Portugal fará neste 2021 vinte anos e ela um pouco menos, tornaram-se nos anjos-da-guarda desta minha terráquea dimensão. Anjos-da-guarda de carne e osso, que passam, aqui em Portugal, pelos confrangimentos próprios da sua condição de emigrantes (juro que não sei se é com “e” ou com “i”. Nunca o saberei e já não me vale a pena tentar fixar), e pelas necessidades comuns a toda a gente, entre as quais, comer. A Lenhina também faz o favor de me arranjar as unhas a desoras, quando vem cansada de trabalhar, agora que ela e o marido, o senhor Valério, se tornaram meus amigos.

          Assim, no Natal, dei-lhes um bacalhau que, mais do que tudo, pretendia simbolizar a minha gratidão por tantos gestos para comigo quando pequenos desaires domésticos me acontecem e eu, como se ele fosse um bombeiro em serviço permanente, me socorro imediatamente do senhor Valério para repor a ordem na casa.

          A seguir veio ele, gentilmente, com um chocolate ucraniano (que ainda não provei, dado que o meu aparelho digestivo tem andado assim um bocado esquisito quanto a certas espécies de comida) e uns tantos livros em português, que as pessoas deixaram para trás quando mudaram de habitação. Diz-me que, no prédio, sou a única pessoa inteligente que se interessa por livros…

          (Às vezes acho graça ao seu português falado de dezoito anos em Portugal. Quando alguma coisa se estraga e ele conserta, em vez de me dizer “experimente” diz, “prove”. E eu esboço um sorriso. Afinal, toda a gente diz que a Língua Portuguesa não é nada fácil. As excepções à regra são tantas que podem confundir. E agora, pelo confinamento do início deste ano, percebo porquê. As prerrogativas são igualmente imensas e anda para aí toda a gente a passear-se, de máscara ou sem ela, com cães, sozinhas ou assim, assim).

          Os meus amigos ainda hoje se espantam um pouco por não arranjarmos nada. Diziam que as mãos de fada e de duende ainda abundam na Ucrânia, e que um televisor sem cara poderá muito bem ser submetido a uma operação plástica que lhe devolva a ele o rosto e a nós o prazer de ver o Ricardo Araújo Pereira a catar as pérolas políticas desta campanha, entre outras coisas.

          E foi assim que o meu mais recente aleijado caseiro ficou com o destino traçado de viajar até à pátria de ambos.

          Quando ele, de máscara, entrou no hall para o levar, trazia nas mãos uma caixinha:
          -São rebuçados – disse entretanto. Dizem que se deve ter sempre uma tacinha com rebuçados para darmos às crianças e aos amigos quando nos visitam.
          E então eu senti um toque no coração que me levou a querer escrever sobre rebuçados.
Registado

Dizem de mim que talvez valha a pena conhecer-me.
Goreti Dias
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 18571
Convidados: 994



WWW
« Responder #1 em: Janeiro 18, 2021, 20:08:55 »

Li e respondi-te a isto em outro lugar. E volto a dizer o mesmo: zela por eles. Não há muito disso.
Registado

Goretidias

 Todos os textos registados no IGAC sob o número: 358/2009 e 4659/2010
Páginas: [1]   Ir para o topo
  Imprimir  
 
Ir para:  

Recentemente
[Fevereiro 26, 2021, 21:31:03 ]

[Fevereiro 26, 2021, 21:29:02 ]

[Fevereiro 26, 2021, 19:06:02 ]

[Fevereiro 25, 2021, 21:23:33 ]

[Fevereiro 25, 2021, 21:05:56 ]

[Fevereiro 25, 2021, 20:57:24 ]

[Fevereiro 25, 2021, 20:56:01 ]

[Fevereiro 25, 2021, 20:54:45 ]

[Fevereiro 25, 2021, 20:51:22 ]

[Fevereiro 25, 2021, 16:54:29 ]
Membros
Total de Membros: 791
Ultimo: Bruna Brunelleshi
Estatísticas
Total de Mensagens: 129198
Total de Tópicos: 26472
Online hoje: 271
Máximo Online: 630
(Março 31, 2019, 09:49:42 )
Utilizadores Online
Users: 1
Convidados: 269
Total: 270
Últimas 30 mensagens:
Fevereiro 26, 2021, 21:31:48
Bom fim de semana para tod@s.
Fevereiro 25, 2021, 20:52:03
Boa noite a todos.
Fevereiro 24, 2021, 20:43:45
Boa noite a todos.
Fevereiro 22, 2021, 16:46:56
Uma boa semana para todos.
Fevereiro 22, 2021, 16:43:41
Sejam muito bem vind@s
Fevereiro 22, 2021, 16:41:57
Boa tarde a todos.
Fevereiro 18, 2021, 20:52:07
Boa noite a todos.
Fevereiro 17, 2021, 19:09:25
Boa quarta para todos.
Fevereiro 16, 2021, 19:10:20
Boa noite a todos os presentes.
Fevereiro 15, 2021, 14:54:45
Boa semana para todos.
Fevereiro 14, 2021, 15:29:30
Bom domingo para todos.
Fevereiro 13, 2021, 18:43:03
Boa noite  e boas escritas.
Fevereiro 13, 2021, 16:07:55
Bom sábado para todos.
Fevereiro 12, 2021, 15:10:54
Boa sexta para todos.
Fevereiro 11, 2021, 18:15:43
Boa noite a todos os presentes e aos outros também.
Fevereiro 10, 2021, 17:37:17
Boa tarde a todos.
Fevereiro 09, 2021, 20:11:23
Boa noite para todos.
Fevereiro 08, 2021, 17:06:00
Boa tarde para todos.
Fevereiro 06, 2021, 16:34:50
Boa tarde feliz para todos
Fevereiro 01, 2021, 15:26:42
Bom Fevereiro de boas memórias.
Janeiro 31, 2021, 17:07:34
Boa tarde feliz para todos.
Janeiro 30, 2021, 16:48:55
Boa tarde feliz para todos
Janeiro 23, 2021, 14:51:16
Boa tarde para todos.
Janeiro 21, 2021, 11:44:25
Bom dia feliz para todos
Abril 04, 2020, 09:57:10
Bom dia para todos!
Março 20, 2020, 15:06:31
Olá para todos!
Março 19, 2020, 22:59:05
Olá para todos! Espero que estejam bem, na medida do possível!
Fevereiro 18, 2020, 18:50:53
Olá Margarida. Seja bem aparecida.
Fevereiro 18, 2020, 18:41:32
Boas!
Fevereiro 10, 2020, 19:37:51
Boa noite!
Powered by MySQL 5 Powered by PHP 5 CSS Valid
Powered by SMF 1.1.20 | SMF © 2006-2007, Simple Machines
TinyPortal v0.9.8 © Bloc
Página criada em 0.142 segundos com 28 procedimentos.