EscritArtes
Julho 13, 2020, 15:43:01 *
Olá, Visitante. Por favor Entre ou Registe-se se ainda não for membro.

Entrar com nome de utilizador, password e duração da sessão
Notícias: Regulamento do site
http://www.escritartes.com/forum/index.php/topic,9145.0.html
 
  Início   Fórum   Ajuda Entrar Registe-se   *
Páginas: 1 2 [Todas]   Ir para o fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: Inquietude  (Lida 5167 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Laura
Visitante
« em: Setembro 18, 2008, 20:27:12 »

Apetece-me hoje lançar um novo tópico... um tópico conhecido de todos os poetas, brasileiros ou não.

Inquietude.
Esta vontade louca de estar sempre noutro lugar que não este onde me encontro. Parto à procura de qualquer coisa que não encontro ou não acontece. Parto de novo. Parto sempre. Vou e venho. Parto para não morrer, para ficar intacta. Quando volto, é para ir em busca de algo que esqueci e nem sei o que é. É para me perguntar, por um breve instante, porque parti. É para partir de novo, um dia qualquer.
Registado
Goreti Dias
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 18461
Convidados: 994



WWW
« Responder #1 em: Setembro 18, 2008, 21:27:00 »

Laura - Inquietude.
Esta vontade louca de estar sempre noutro lugar que não este onde me encontro. Parto à procura de qualquer coisa que não encontro ou não acontece. Parto de novo. Parto sempre. Vou e venho. Parto para não morrer, para ficar intacta. Quando volto, é para ir em busca de algo que esqueci e nem sei o que é. É para me perguntar, por um breve instante, porque parti. É para partir de novo, um dia qualquer.

Goreti _ E, na partida, renovo o caminho na busca da perfeição e da felicidade. A meta inatingível foge à minha frente à velocidade da luz e a minha corrida vai apenas à velocidade do som... Ai, inquietude, que te não resolves a aquietar o meu espírito... Ai, inquietude, que te não aplacas com futilidades coloridas... Ai, inquietude, que me impulsionas em corridas desenfreadas... Ai, inquietude, que me cansas a vontade...
Registado

Goretidias

 Todos os textos registados no IGAC sob o número: 358/2009 e 4659/2010
damasco
Membro da Casa
****
Offline Offline

Mensagens: 438
Convidados: 0


Frase é uma palavra. Palavra não é uma frase.


« Responder #2 em: Setembro 18, 2008, 22:07:13 »

Laura - Inquietude.
Esta vontade louca de estar sempre noutro lugar que não este onde me encontro. Parto à procura de qualquer coisa que não encontro ou não acontece. Parto de novo. Parto sempre. Vou e venho. Parto para não morrer, para ficar intacta. Quando volto, é para ir em busca de algo que esqueci e nem sei o que é. É para me perguntar, por um breve instante, porque parti. É para partir de novo, um dia qualquer.

Goreti _ E, na partida, renovo o caminho na busca da perfeição e da felicidade. A meta inatingível foge à minha frente à velocidade da luz e a minha corrida vai apenas à velocidade do som... Ai, inquietude, que te não resolves a aquietar o meu espírito... Ai, inquietude, que te não aplacas com futilidades coloridas... Ai, inquietude, que me impulsionas em corridas desenfreadas... Ai, inquietude, que me cansas a vontade...

damasco _ Passo à frente, passo atrás. Se a inquietude se esvai, escapa do bolso a amarra, cai corda estrada fora. Um passo à frente. Um passo atrás. Se na quietude estou inquieto, estivesse inquieto na quietude (de ver passos: passo à frente). Passo atrás. Ando atrás, revejo cada passo, cada paço, cada laço e nada faço. Se me desfaço da inquietude perco a face.
Registado
marcopintoc
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Mensagens: 524
Convidados: 0



WWW
« Responder #3 em: Setembro 19, 2008, 00:06:15 »

Laura - Inquietude.
Esta vontade louca de estar sempre noutro lugar que não este onde me encontro. Parto à procura de qualquer coisa que não encontro ou não acontece. Parto de novo. Parto sempre. Vou e venho. Parto para não morrer, para ficar intacta. Quando volto, é para ir em busca de algo que esqueci e nem sei o que é. É para me perguntar, por um breve instante, porque parti. É para partir de novo, um dia qualquer.

Goreti _ E, na partida, renovo o caminho na busca da perfeição e da felicidade. A meta inatingível foge à minha frente à velocidade da luz e a minha corrida vai apenas à velocidade do som... Ai, inquietude, que te não resolves a aquietar o meu espírito... Ai, inquietude, que te não aplacas com futilidades coloridas... Ai, inquietude, que me impulsionas em corridas desenfreadas... Ai, inquietude, que me cansas a vontade...

damasco _ Passo à frente, passo atrás. Se a inquietude se esvai, escapa do bolso a amarra, cai corda estrada fora. Um passo à frente. Um passo atrás. Se na quietude estou inquieto, estivesse inquieto na quietude (de ver passos: passo à frente). Passo atrás. Ando atrás, revejo cada passo, cada paço, cada laço e nada faço. Se me desfaço da inquietude perco a face

Marco _Ser sem rosto cujos olhos contemplam o breu, perscrutando entre a treva, insónia dolorosa de olhos cansados de tudo ver , de todos os transeuntes inquirir “vês-me? Sentes-me?” e nas silhuetas vagas de perplexidade nada  mais encontrar que alimento para este maligno sentimento que corrói , que chama por terras distantes que se tornam rotinas bocejantes quando o pé toca o solo e a vontade de partir e a aflição da metamorfose se renovam  . E quando a manhã chega, exausto da vigília, sinto brotar a inquirição se este será o último dia de uma vida que caducou ou o primeiro daquela pela qual anseio e , no mais envergonhado silêncio , sei  que essa novidade efémera me provocará o bocejo assim que a lua-de-mel do espanto cessar.  Pondero  se a arma na gaveta tem a passagem para um mundo melhor . No silêncio da manhã escuto os passos da mulher que vive lá em cima e quero estar dentro dela. Não por ser amantíssima, não pelas curvas graciosas de seu caminhar, apenas por ansiar o cheiro novo de um cadáver que sepultarei após o primeiro grito do êxtase.
Registado

Marco Pinto Correia

Blog Pessoal : http://avenidadocaos.wordpress.com
Twitter: http://twitter.com/marcopintoc
Dito
Novo por cá
*
Offline Offline

Mensagens: 39
Convidados: 0


« Responder #4 em: Setembro 19, 2008, 10:07:44 »

Dito__Insinuas-te a partir de uma infinidade  de instantes diferentes que me deixa neste frenesim cinético,e, me cansa com prazer.Não me deixas sossegar,és perversa!Tens o fascínio da tua própria agitação.Fazes-me correr como um louco atrás de nada,que no fundo é tudo.Quando,fugazmente,adormeces em mim ,sinto-me como esta pedra abandonada no meio do caminho.Oxalá ,nunca voes para longe.
Registado
Laura
Visitante
« Responder #5 em: Setembro 19, 2008, 14:21:32 »

Inquietude.

Laura - Esta vontade louca de estar sempre noutro lugar que não este onde me encontro. Parto à procura de qualquer coisa que não encontro ou não acontece. Parto de novo. Parto sempre. Vou e venho. Parto para não morrer, para ficar intacta. Quando volto, é para ir em busca de algo que esqueci e nem sei o que é. É para me perguntar, por um breve instante, porque parti. É para partir de novo, um dia qualquer.

Goreti _ E, na partida, renovo o caminho na busca da perfeição e da felicidade. A meta inatingível foge à minha frente à velocidade da luz e a minha corrida vai apenas à velocidade do som... Ai, inquietude, que te não resolves a aquietar o meu espírito... Ai, inquietude, que te não aplacas com futilidades coloridas... Ai, inquietude, que me impulsionas em corridas desenfreadas... Ai, inquietude, que me cansas a vontade...

damasco _ Passo à frente, passo atrás. Se a inquietude se esvai, escapa do bolso a amarra, cai corda estrada fora. Um passo à frente. Um passo atrás. Se na quietude estou inquieto, estivesse inquieto na quietude (de ver passos: passo à frente). Passo atrás. Ando atrás, revejo cada passo, cada paço, cada laço e nada faço. Se me desfaço da inquietude perco a face

Marco _Ser sem rosto cujos olhos contemplam o breu, perscrutando entre a treva, insónia dolorosa de olhos cansados de tudo ver, de todos os transeuntes inquirir “vês-me? Sentes-me?” e nas silhuetas vagas de perplexidade nada  mais encontrar que alimento para este maligno sentimento que corrói, que chama por terras distantes que se tornam rotinas bocejantes quando o pé toca o solo e a vontade de partir e a aflição da metamorfose se renovam  . E quando a manhã chega, exausto da vigília, sinto brotar a inquirição se este será o último dia de uma vida que caducou ou o primeiro daquela pela qual anseio e , no mais envergonhado silêncio , sei  que essa novidade efémera me provocará o bocejo assim que a lua-de-mel do espanto cessar.  Pondero  se a arma na gaveta tem a passagem para um mundo melhor. No silêncio da manhã escuto os passos da mulher que vive lá em cima e quero estar dentro dela. Não por ser amantíssima, não pelas curvas graciosas de seu caminhar, apenas por ansiar o cheiro novo de um cadáver que sepultarei após o primeiro grito do êxtase.

DiteApolinário -  É o que resta do verdadeiro rosto. O que em traços se apresenta, são pedaços freneticamente colados nos seus múltiplos pontos, que se interrogam e abraçam, na aprendizagem da sequência dos dias, das noites e das madrugadas, que batem fortes. São espremidos os passos, os cheiros na descoberta, distantes do ritmo da linha média de tranquilidade. Hipérboles, que se aspiram. Desperdícios que se afogam.

Dito__Insinuas-te a partir de uma infinidade  de instantes diferentes que me deixa neste frenesim cinético,e, me cansa com prazer.Não me deixas sossegar,és perversa!Tens o fascínio da tua própria agitação.Fazes-me correr como um louco atrás de nada,que no fundo é tudo.Quando,fugazmente,adormeces em mim ,sinto-me como esta pedra abandonada no meio do caminho.Oxalá ,nunca voes para longe.

Madrugada - Não voes nunca para aí, para esse lugar fundo no canteiro das subcivilidades, que desprezamos, mas que inspeccionamos em segredos intermitentes com nossas asas de chumbo snobe. Não voes nunca para aí, que de lixos estamos fartos e estas pedras que encontramos somos nós na trilha de nós mesmos, a sermo-nos na desconfiança do movimento síncrono de ombros, pescoços e olhos mirando retaguardas na expectativa de futuros. Faz-me o favor de não te quereres cristal e se te sentes pedra, faz-te fisga e se te fizeres fisga, faz-te força e lança-te e parte. Parte o espelho e varre-o, que de lixos estamos fartos.

Laura – De lixos estamos fartos, por isso parte para o outro lado do espelho e leva a tua perversidade e agitação contigo. Quero voltar a adormecer, sem me sentir pedra, refugiar-me de novo no ritmo da linha média de tranquilidade, longe de hipérboles e desperdícios, da entropia desmedida das paixões, longe de ti. Cadáver por um instante, a arma surge agora na minha mão. Sinto-lhe o peso, a textura, a temperatura. A bala de alta tecnologia que explode dentro do meu crânio desfaz em nanosegundos os pedaços de rosto colados frenetica e pateticamente e redesenha-me uma nova máscara, que ostenta a mácula das feridas que não saram e a frieza do ódio. O meu último bocejo condensa-se no ar gelado e, cristalino, neva sobre as minhas patas nervosas. Finjo-me cristal também e adormeço, de pé. Na manhã seguinte, recupero a face. Tantos laços, tantas cordas, os freios ferem-me a boca, o sangue empasta-me o pescoço, as esporas rasgam-me a pele, um passo à frente, um passo atrás... e a minha loucura dispara, finalmente, como uma implosão que faz vibrar cada nervo, músculo e fibra do meu ser. Aos coices, arrisco quebrar as pernas e o que me resta de vida e atiro o meu cavaleiro ao chão. Espezinho-o e escouceio-o furiosamente até mais nada restar a não ser a terra vermelha debaixo dos meus cascos. Sem freios ou esporas, ultrapasso a velocidade da luz e parto, desta vez definitivamente.

[terminou]
Registado
Goreti Dias
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 18461
Convidados: 994



WWW
« Responder #6 em: Setembro 24, 2008, 15:25:22 »

E terminou de forma magnífica!
Registado
damasco
Membro da Casa
****
Offline Offline

Mensagens: 438
Convidados: 0


Frase é uma palavra. Palavra não é uma frase.


« Responder #7 em: Setembro 24, 2008, 23:36:41 »

Parabéns a todos. Ficou muito bem. E, sobretudo, os meus parabéns à Laura, que conseguiu fazer uma síntese quase impossível mas de grande efeito. Bravo!
Registado
Laura
Visitante
« Responder #8 em: Setembro 24, 2008, 23:39:59 »

Obrigada pela parte que me toca, damasco... quase pensei desistir. Depois lembrei-me de Picasso...  Smiley E gostei muito de vos percorrer a todos, grandes escritores (ou poetas).
Registado
Guacira
Membro da Casa
****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 481
Convidados: 0


« Responder #9 em: Setembro 25, 2008, 00:56:38 »

Desculpa o atrazo...

Inquietude,
vontade louca
na busca da perfeição
e da felicidade;
passo à frente, passo atrás
perscrutando entre a treva.
É o que resta
do verdadeiro rosto,
a partir de uma infinidade
de instantes diferentes.
Não voes nunca para aí
para esse lugar fundo...
dos lixos estamos fartos!
finjo-me cristal;
o meu ultimo bocejo
condensa-se no ar;
sem freios ou esporas
ultrapasso a velocidade da luz,
e recomeço
nada terminou...

Obrigada.
Beijo, Guacira.
Registado
Laura
Visitante
« Responder #10 em: Setembro 25, 2008, 19:55:13 »

Ai, não terminou? Bem, com tanta gente inquieta, talvez seja melhor assim...
Beijos, Guacira.
Registado
cleo
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 549
Convidados: 0



WWW
« Responder #11 em: Setembro 25, 2008, 20:25:26 »

Bem, é uma inquietude e tanto!!
De tanta inquietação, até eu fico presa na inquietude desta gente toda... :yahoo:

Muito bom, mesmo!

Beijos a todos os que fizeram deste um belo momento de inquietude. Smiley
Registado

*... vivo na renovação dos sentidos, junto da antiguidade das lembranças, em frente das emoções...*
http://impulsosdalma.blogspot.com
http://flashs-impulsos.blogspot.com/
Tim_booth
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 698
Convidados: 1


Queria escrever à velocidade com que penso.


WWW
« Responder #12 em: Setembro 25, 2008, 20:46:51 »

Belos os vossos inquietos textos.

Cheers
Registado

Guacira
Membro da Casa
****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 481
Convidados: 0


« Responder #13 em: Setembro 25, 2008, 22:47:50 »

NÃO!...Laura...
eu só fiz uma síntese dos textos, usando frases dos próprios participantes, transformando-as em versos. Também não quis dar continuidade ao texto; apenas quis dizer que nossas inquitudes não terminam...(fazendo uma contraposição quando você escreveu: "terminou"). Foi só uma brincadeira.
Beijo, querida.
Registado
Laura
Visitante
« Responder #14 em: Setembro 27, 2008, 17:33:49 »

Percebi...  Wink
Registado
Mel de Carvalho
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 1660
Convidados: 0


"abraça o conteúdo e não a forma" Saint-Exupery


WWW
« Responder #15 em: Outubro 03, 2008, 21:42:59 »

(in)quietude. o espaço mudo que agita a alma; que ensopa a pele num sol a pino. inquieta-me o não saber o cheiro que tem o rio de pois duma trovoada, o não saber do mar o sal quedado em minha pele. (a)quieta-me a palavra, o beijo que se assombra nas muralhas verticais das palavras - estas, outras.

inquietude, planisfério desmesurado onde tropeço e me quedo em hossanas sempre livres, sempre curtas, de medir a palmo e foice a seara madrugada...

inquietude - lê-los!

abraço da Mel
Registado

Mel de Carvalho
www.noitedemel.blogs.sapo.pt
www.noitedemel.blogspot.com (apenas prosa)

Mais sobre mim: http://www.escritartes.com/forum/index.php?page=20
____
MT.ATENÇÃO: CÓPIAS TOTAIS OU PARCIAIS EM BLOGS OU AFINS SÓ C/AUTORIZAÇÃO EXPRESSA
Páginas: 1 2 [Todas]   Ir para o topo
  Imprimir  
 
Ir para:  

Recentemente
[Julho 12, 2020, 22:15:26 ]

[Julho 12, 2020, 22:09:06 ]

[Julho 11, 2020, 21:37:07 ]

[Julho 11, 2020, 21:34:55 ]

[Julho 11, 2020, 12:51:18 ]

[Julho 11, 2020, 12:45:33 ]

[Julho 11, 2020, 12:42:42 ]

[Julho 11, 2020, 12:40:16 ]

[Julho 11, 2020, 12:38:01 ]

[Julho 05, 2020, 22:27:17 ]
Membros
Total de Membros: 791
Ultimo: Bruna Brunelleshi
Estatísticas
Total de Mensagens: 128490
Total de Tópicos: 26383
Online hoje: 277
Máximo Online: 630
(Março 31, 2019, 09:49:42 )
Utilizadores Online
Users: 0
Convidados: 248
Total: 248
Últimas 30 mensagens:
Abril 04, 2020, 09:57:10
Bom dia para todos!
Março 20, 2020, 15:06:31
Olá para todos!
Março 19, 2020, 22:59:05
Olá para todos! Espero que estejam bem, na medida do possível!
Fevereiro 18, 2020, 18:50:53
Olá Margarida. Seja bem aparecida.
Fevereiro 18, 2020, 18:41:32
Boas!
Fevereiro 10, 2020, 19:37:51
Boa noite!
Janeiro 29, 2020, 20:06:36
Oi pessoal. FigasAbraço
Janeiro 27, 2020, 20:16:38
Boa noite a todos
Janeiro 15, 2020, 17:52:14
Boa tarde a todos
Janeiro 10, 2020, 14:03:15
Boa tarde a todos
Janeiro 06, 2020, 14:46:26
Boa tarde a todos
Janeiro 01, 2020, 20:02:37
Bom ano feliz para todos.
Janeiro 01, 2020, 10:32:02
Bom Ano!
Dezembro 18, 2019, 16:48:08
Boa tarde!
Dezembro 06, 2019, 20:13:01
Boa noite feliz para todos
Dezembro 02, 2019, 21:57:04
Boa noite feliz para todos.
Dezembro 01, 2019, 19:51:29
Boa noite feliz para todos
Dezembro 01, 2019, 18:52:15
Boa noite!
Novembro 29, 2019, 20:32:37
Boa noite feliz para todos.
Novembro 29, 2019, 17:37:17
Boa tarde!
Novembro 29, 2019, 17:35:53
Boa tarde a todos!
Novembro 12, 2019, 18:18:18
um abraço para a administração, para quem dinamiza este espaço, seja como escritor, como leitor, como comentador.
Novembro 12, 2019, 18:15:54
margarida, plenamente de acordo.
Novembro 11, 2019, 11:31:31
Bom dia. Se todos fizerem igual, não há comentários.
Novembro 09, 2019, 14:53:10
Oi Dionísio. Obrigado pelo teu comentário. Desculpa eu ser relapso a fazer muitos comentários. Evito-os, para não  louvar uns ou criticar outros. Prefiro ficar na minha, ficar no que me parece. O meu principio geral: escrever, quem lê lê, quem não lê não lê. Ponto. Leio poesia d'outros, m
Novembro 01, 2019, 14:41:40
Boa tarde  todos. Os que estão e os que virão.
Outubro 31, 2019, 14:58:38
Parabéns, Figas. Parabéns a todos os que lêem e que escrevem, parabéns a todos os que partilham escritas e comentários.
 
Outubro 10, 2019, 12:24:06
Bom dia. Hoje, andaei a pastar pelas 351 páginas da poesia e encontrei 32 poemas meus, milionários de leituras. com média de 1209 leituras cada. Obrigado a todos os meus contribuintes de lucros poéticos. FigasAbração, a todos. Nota: O Campeão é o Linguagem Decente, com 3692 leituras.Viva a D
Julho 29, 2019, 22:55:56
Olá para todos! Boas histórias e boas escritas!
Julho 02, 2019, 07:05:22
Bom dia!
Powered by MySQL 5 Powered by PHP 5 CSS Valid
Powered by SMF 1.1.20 | SMF © 2006-2007, Simple Machines
TinyPortal v0.9.8 © Bloc
Página criada em 0.227 segundos com 28 procedimentos.