EscritArtes
Janeiro 30, 2023, 12:33:27 *
Olá, Visitante. Por favor Entre ou Registe-se se ainda não for membro.

Entrar com nome de utilizador, password e duração da sessão
Notícias: Regulamento do site
http://www.escritartes.com/forum/index.php/topic,9145.0.html
 
  Início   Fórum   Ajuda Entrar Registe-se   *
Páginas: [1]   Ir para o fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: Sortilégio 16  (Lida 2432 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
gdec2001
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 2236
Convidados: 0



« em: Dezembro 09, 2013, 15:59:01 »



Mas não estava.


Por vezes, um sofrimento fraco, dá-nos até gozo.

Ainda que sepultada no fundo do seu ser, a dor continua a remordê-lo deixando-lhe todavia, espaço para o trabalho, a leitura, os gozos nem sempre nocturnos, mas sempre sofridos, e até mesmo, por vezes, um contentamento simples.
Volta por isso, sempre, à cervejaria, todas as tardes em que esteja em Portugal e ali encontra, quando chega à hora apropriada, aquela a que ele continua a chamar, meio de brincadeira, a Dra. Lurdes.
Descobriu com grande satisfação que ela também lia, muito, história e gosta de discutir com ela sobre o mérito dos livros que lêem; os mesmos, porque ele passou a emprestar-lhe os que compra e ela faz outro tanto.
Ele gosta mais da história antiga: O Egipto, a Mesopotâmia, a Caldeia, o Japão , a China... antigos.
Ela gosta mais da história moderna: As últimas duas grandes guerras e o reviver do Estremo Oriente, e algumas guerras mais recentes como a do Vietname, da Coreia e mesmo as do Golfo e ele disse-lhe que isso não era bem história; que enquanto os factos não se tivessem passado há mais de cem anos, ou mesmo duzentos, os escritores não conseguiam a necessária distanciação.
Veja, por exemplo, o que acontece com o “Milénio” do Armesto. Noventa por cento do livro é admirável mas os últimos dez por cento são detestáveis, no meu entender, embora eu admita que outros os julgarão um supra-sumo ... o que é , igualmente, lamentável.
Sim; acho que Você tem razão; eu não gostarei propriamente de história, que é bastante fantasiosa, V. tem de concordar; gostarei mais de relatos em cima do tema, em que a gente pode discordar dos valores que lhe atribui o relator e dar-lhe os nossos, próprios.
É que não é só a questão dos valores, é a própria versão dos factos em que uns são diminuídos, ou mesmo escamoteados, e outros são exaltados e engrandecidos.
Isso será quando o relator é desonesto.
Não necessariamente. Quem faz história, tem de escolher os factos que relata porque nem tudo é relevante. Não se descrevem, numa batalha, por exemplo, o aspecto físico de cada soldado, nem de cada oficial nem mesmo, muitas vezes, do comandante. Ora acontece que a escolha é determinada pela visão interessada, no sentido de comprometida, do relator. A vantagem da história mais antiga é que ela é reconstituída na base de vários relatos e, por vezes mesmo, os factos que são considerados relevantes, são aqueles que os povos fixaram e transmitiram aos vindouros, o que é a melhor prova dessa relevância. Na verdade nenhum facto tem verdadeiro valor histórico se não tiver influenciado o futuro, no seu devir, por mais importante que os seus contemporâneos o tenham achado e é natural que os factos que influenciam o futuro sejam mais lembrados porque afinal vivem nesse futuro, de certa maneira.
Que belo discurso. Mas sim, acho que você terá razão, mas eu gosto mais de ler sobre os acontecimentos actuais, embora corra esses riscos todos.
É claro. Eu também gosto de ler o jornal.
Você é muito mau. É claro que um jornal não é a mesma coisa do que um livro de história, mesmo dos acontecimentos recentes.
Pois não; um jornal não se assume como história.
Caramba, V. é um argumentador feroz.
Tem toda a razão; desculpe, eu não era assim.
Pois assim é que se deve ser, quando se discutem ideias. Devemos usar todos os nossos argumentos contra tudo e contra todos, enquanto não reconhecermos que o outro tem razão . E eu reconheço agora: V. tem razão o que, é claro, não me impedirá de continuar a gostar mais da história recente.
Óptimo, você comprará principalmente livros da história dos nossos dias e eu comprarei livros da história mais antiga e assim poderemos lê-los...todos, o que é uma maneira de dizer...
Depois daquela conversa, Mário esqueceu a sua natural, mas anormal, timidez e passou a considerar a Dra. Lurdes mais do que como uma amiga, um amigo - no sentido assexuado que as palavras masculinas também têm, em português - com quem conversa esquecendo-se de que se trata de uma pessoa de sexo diferente.
Esta amizade acarretou outras consequências: Vendo-se apreciado por uma pessoa que era, notoriamente, inteligente e que não tinha nenhuma razão para não ser sincera, ganhou maior confiança em si próprio; deixou, afinal, de ser tímido e passou mesmo a ser, progressivamente, ousado, ainda que só fora de casa.
A leitura dos livros de história abriu-lhe o apetite para outras leituras. Ao princípio livros de sociologia, antropologia e coisas assim, do ramo das humanidades, emprestados pela Dra. Lurdes, que era uma leitora furiosa, como ela própria dizia. Depois começou também a comprá-los.
Deixou também de beber mais do que a sua conta de uma ou duas imperiais.
Actualmente, quase que só se lembra da dor que o remorde, quando está junto da Adélia, e a lembrança vem sempre, esquisitamente, misturada com o desejo que o assalta quando vê a mulher, como se ela fosse uma pessoa estranha e tão bela, como, realmente, é.
E trata-a, por isso, com uma espécie de timidez envergonhada.
Às vezes suspeita que já a não ama, mas treme de pavor quando pensa que ela pode morrer ou deixá-lo.
Deixou, porém de gozar, completamente, aqueles contentamentos simples, de que tanto gostava, antigamente.
Quando entra na cervejaria, cumprimenta, alto, toda a gente e os frequentadores habituais, que já o conhecem há muito tempo, comentam, maliciosamente, que foi a Dr. Lurdes quem o transformou.
Passou a conversar com as três ou quatro mulheres que frequentam a cervejaria e relacionou-se com outras no trabalho e fora dele.
Vai agora, com frequência ao cinema e algumas vezes ao teatro e até a alguns concertos na Gulbenkian, acompanhado, geralmente, por um amigo, o Pedro, que foi seu colega no liceu e na faculdade e se tornou, um pouco surpreendentemente, um maníaco dos computadores e da música.
Com algum sacrifício comprou uma aparelhagem de música e delicia-se, ouvindo algumas peças, à noite, até adormecer.
É apaixonado pelo Jazz e gosta, também, de alguma música que, anteriormente, apelidava de ligeira - baladas, por exemplo - e surpreende-se ouvindo por vezes, com prazer, a música rock. Só nas mais modernas : rap, lambada e quejandas é que não entra.
Julgava que à medida que gostasse da música mais elaborada, deixaria de gostar da música mais simples, mas o que aconteceu foi, exactamente o contrário.
De óperas não gosta ainda que aprecie ouvir, delas, algumas árias.
Frequenta com bastante assiduidade as exposições e os museus. Em geral não gosta nada das coisas novas que aparecem mas esforça-se muito. Faz-lhe uma certa confusão não poder gostar das produções que se reclamam de modernas ou contemporâneas ou actuais. Detesta também a compostura que é obrigado a tomar nesses sítios mas, na verdade, não sabe como é que ali se pode estar, ao mesmo tempo, educadamente e à vontade.
Mas continua a ir retirando sempre algum prazer mesmo quando não gosta nada do que viu.
Convida sempre a Adélia, quando vai a algum espectáculo ou exposição mas ela, geralmente, não pode ir para não deixar o filho com uma pessoa estranha. Apenas tem confiança na sua cunhada Alexandra, mas ela mora em Benfica e, raramente, pode ficar com o José. Mas às vezes acompanha-o, preferindo as exposições. E ele admira-se, vendo como é que ela consegue arranjar argumentos favoráveis a quase todas as obras que vêem. Em relação às obras mais modernas frisa ela que geralmente têm um belo efeito decorativo e que não se admirava nada se, com o tempo, elas viessem a suscitar outras reflexões até se tornarem verdadeiras obras de arte; tal como aconteceu com a chamada Arte Nova, observa.


Mais amizades...e boas

Entre as mulheres que o Mário conhece, há uma que o perturba fortemente.
Registado

Geraldes de Carvalho
http://gdecseeufossfosse-gdec.blogspot.pt
          -este é meu blog-
Goreti Dias
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 18608
Convidados: 998



WWW
« Responder #1 em: Dezembro 09, 2013, 18:33:42 »

O homem está a transformar-se muito... rsrsr
Registado

Goretidias

 Todos os textos registados no IGAC sob o número: 358/2009 e 4659/2010
Páginas: [1]   Ir para o topo
  Imprimir  
 
Ir para:  

Recentemente
[Hoje às 01:03:41]

[Janeiro 28, 2023, 15:56:05 ]

[Janeiro 28, 2023, 15:53:10 ]

[Janeiro 27, 2023, 19:44:04 ]

[Janeiro 24, 2023, 16:37:13 ]

[Janeiro 24, 2023, 16:32:31 ]

[Janeiro 24, 2023, 16:28:43 ]

[Janeiro 22, 2023, 18:40:29 ]

[Janeiro 10, 2023, 20:56:29 ]

[Janeiro 10, 2023, 20:54:00 ]
Membros
Total de Membros: 792
Ultimo: Leonardrox
Estatísticas
Total de Mensagens: 129866
Total de Tópicos: 26600
Online hoje: 442
Máximo Online: 630
(Março 31, 2019, 09:49:42 )
Utilizadores Online
Users: 0
Convidados: 417
Total: 417
Últimas 30 mensagens:
Janeiro 01, 2023, 20:15:54
Bom Ano! Obrigada pela companhia!
Dezembro 30, 2022, 19:42:00
Entrei para desejar um novo ano carregado de inflação de coisas boas para todos
Novembro 10, 2022, 20:31:07
Partilhar é bom! Partilhem leituras, comentários e amizades. Faz bem à alma.
Novembro 10, 2022, 20:30:23
E, se não for pedir muito, deixem um incentivo aos autores!
Novembro 10, 2022, 20:29:22
Boas leituras!
Novembro 10, 2022, 20:29:08
Boa noite!
Setembro 05, 2022, 13:39:27
Brevemente, novidades por aqui!
Setembro 05, 2022, 13:38:48
Boa tarde
Outubro 14, 2021, 00:43:39
Obrigado, Administração, por avisar!
Setembro 14, 2021, 10:50:24
Bom dia. O site vai migrar para outra plataforma no dia 23 deste mês de setembro. Aconselha-se as pessoas a fazerem cópias de algum material que não tenham guardado em meios pessoais. Não está previsto perder-se nada, mas poderá acontecer. Obrigada.

Maio 10, 2021, 20:44:46
Boa noite feliz para todos
Maio 07, 2021, 15:30:47
Olá! Boas leituras e boas escritas!
Abril 12, 2021, 19:05:45
Boa noite a todos.
Abril 04, 2021, 17:43:19
Bom domingo para todos.
Março 29, 2021, 18:06:30
Boa semana para todos.
Março 27, 2021, 16:58:55
Boa tarde a todos.
Março 25, 2021, 20:24:17
Boia noite para todos.
Março 22, 2021, 20:50:10
Boa noite feliz para todos.
Março 17, 2021, 15:04:15
Boa tarde a todos.
Março 16, 2021, 12:35:25
Olá para todos!
Março 13, 2021, 17:52:36
Olá para todos!
Março 10, 2021, 20:33:13
Boa feliz noite para todos.
Março 05, 2021, 20:17:07
Bom fim de semana para todos
Março 04, 2021, 20:58:41
Boa quinta para todos.
Março 03, 2021, 19:28:19
Boa noite para todos.
Março 02, 2021, 20:10:50
Boa noite feliz para todos.
Fevereiro 28, 2021, 17:12:44
Bom domingo para todos.
Fevereiro 26, 2021, 21:31:48
Bom fim de semana para tod@s.
Fevereiro 25, 2021, 20:52:03
Boa noite a todos.
Fevereiro 24, 2021, 20:43:45
Boa noite a todos.
Powered by MySQL 5 Powered by PHP 5 CSS Valid
Powered by SMF 1.1.20 | SMF © 2006-2007, Simple Machines
TinyPortal v0.9.8 © Bloc
Página criada em 0.273 segundos com 28 procedimentos.