EscritArtes
Março 06, 2021, 13:23:51 *
Olá, Visitante. Por favor Entre ou Registe-se se ainda não for membro.

Entrar com nome de utilizador, password e duração da sessão
Notícias: Regulamento do site
http://www.escritartes.com/forum/index.php/topic,9145.0.html
 
  Início   Fórum   Ajuda Entrar Registe-se   *
Páginas: [1]   Ir para o fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: Surdez, parte I  (Lida 2576 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Tim_booth
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 698
Convidados: 1


Queria escrever à velocidade com que penso.


WWW
« em: Outubro 09, 2008, 20:58:53 »

Ainda se lembra perfeitamente da última palavra que ouviu. Não tanto uma palavra, mais um grunhido. Afinal aquela mulher sempre lhe parecera uma porca, tanto em tamanho, como em maneiras e especialmente no cheiro. Conhecia-a à distância só pelo cheiro, ainda antes de espetar a cabeça no cubículo que lhe tinha sido entregue há três anos para fazer a contabilidade das empresas que lhe cabiam na sorte determinada pela mulher com cheiro a porca. A porca era a chefe da secção. Adorava espetar a cabeça nos cubículos dos seus empregados, sempre quando estes menos a queriam ver. Tinha herdado do animal semelhante uma espécie de faro para entrar em momentos pouco oportunos, quando dormitavam depois de almoço, quando aproveitavam para ligar para casa, quando enfim, por qualquer razão, não estavam a trabalhar maquinalmente, como era da sua obrigação, tal como a empresa mandava.
Mas, dizia eu, que ainda se lembrava da última palavra que ouviu. Mais uma vez aquela mulher horrível tinha enfiado a cabeça no seu cubículo na pior das alturas, quando, em baixa voz, se queixava à mulher do terrível pesadelo que era viver sob a tirania de um animal de quinta. Mas que merda vem a ser esta, gritava a porca, E que raio de maneira é essa de se falar do seu superior, grunhia a porca, E exijo saber imediatamente com que filho-da-puta estava você a falar, rosnava a porca, Ele e você estão com um pé bem metido no olho da rua, ignorava a porca a dificuldade física de conseguir enfiar um pé, especialmente bem enfiado, num olho de uma rua cega, que mesmo que não o fosse, seria certamente bem menor do que um pé comum.
Você é um palhaço, sendo pa o último som que foi capaz de ouvir, não se apercebendo, felizmente para ele, do insulto que ficou por ouvir. No momento em que o som o deixou, fechou os olhos e o tempo pareceu parar e por breves instantes sentiu-se no homem mais feliz do mundo, agradecido por não ter de suportar a voz grunhida da chefe. É claro que este sentimento instantâneo desapareceu quase imediatamente, já que ver aquela boca horrível em trajeitos horripilantes assusta qualquer um, especialmente se tudo o que se consegue ouvir é o som do silêncio, como se o silêncio fosse passível de ter som. Na sua face, claro que ele não se apercebeu a não ser pela reacção da chefe, desenhou-se uma expressão de ingenuidade quase infantil, uma espécie de calma que a porca estranhou. Ninguém tem o direito de estar calmo perante ela, mais, ninguém tem o direito de ficar indiferente ao seu desprezo. E gritou mais e mais alto, grunhiu mais um pouco, rosnou ainda com mais raiva, coisas que o seu funcionário não foi capaz de ouvir, mas ela não sabia, e continuou a gritar, a grunhir e a rosnar, enfurecendo-se pela expressão vazia dele, enfurecendo-se por não estar a conseguir espezinhar aquela pobre alma caça a dizer mal dela, enfurecendo-se por aquele homem minúsculo não se encolher a cada insulto e ameaça de despedimento que ela gritava. Você está a  gozar comigo, gritava, Você acha-se inteligente, grunhia, Você não passa de um zé-ninguém, rosnava e o funcionário mantinha-se impávido. Não sabia o que se estava a passar, não percebia porque motivo tinha deixado repentinamente de ouvir, mas durante aquele tempo foi capaz de perceber que a melhor atitude era não tomar atitude nenhuma e permanecer ali de corpo presente a ouvir não ouvindo o raspanete inútil da chefe. Eventualmente a porca cansou-se de não surtir efeito e desapareceu bufando e arrastando os cascos corredor fora, batendo com as patas em todos os cubículos por onde passava até chegar ao gabinete mísero que estava no fundo da sala de trabalho. Alguns dos colegas levantaram-se um pouco para ver que coisa era aquela e que se estaria a passar entre a porca da chefe e o Zé Miguel, o calado do cubículo do fundo, mas assim que viram o animal a mexer-se de volta ao celeiro sentaram-se todos de rompante como accionados por um mecanismo simultâneo.
Que mulher horrível, foi a primeira coisa que o Zé pensou a partir do momento em que ensurdeceu e foi também a primeira vez que conseguiu formular um pensamento sem ouvir o eco da sua voz a ressoar no vazio da sua mente. Era um acontecimento deveras estranho e uma sensação ainda mais estranha, mas não ouvir a sua voz era relaxante. Apenas saber que tinha pensado aquela frase como se a tivesse visto gravada algures mas não a lê-se para si. Impossível para nós saber qual a sensação de pensar sem formular com a voz algum som pensado, foi como um desaprendimento da linguagem e um pensamento primitivo. É um exercício inútil para mim tentar descrever o que é pensar sem linguagem e para o leitor tentar imaginar o que é deixar de ouvir todas as palavras, mesmo as internas, por isso pomos uma pedra sobre o assunto, eu e quem lê, e ficamos simplesmente pelo facto de que foi isto que aconteceu e foi isto que o José sentiu. E inexplicavelmente fê-lo sentir-se bem. Sorriu durante o resto do dia até à hora de sair, e quando saiu o sorriso era ainda maior ao ver a expressão da porca da chefe a vê-lo passar. E no fim do dia de trabalho foi para casa, surdo de tudo o que se assemelhasse a som, mas feliz.

-----------------

Continua...
« Última modificação: Outubro 09, 2008, 21:04:32 por Tim_booth » Registado

Dionísio Dinis
Moderador Global
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 9734
Convidados: 0



WWW
« Responder #1 em: Janeiro 30, 2010, 12:54:46 »

Uma ideia de escrita, concretizada com muita imaginação, talento e criatividade. Bravo!
Registado

Pensar amar-te, é ter o acto na palavra e o coração no corpo inteiro.
http://www.escritartes.com/forum/index.php
Páginas: [1]   Ir para o topo
  Imprimir  
 
Ir para:  

Recentemente
[Março 05, 2021, 20:16:50 ]

[Março 05, 2021, 20:10:38 ]

[Março 04, 2021, 21:10:40 ]

[Março 04, 2021, 20:59:45 ]

[Março 04, 2021, 20:57:58 ]

[Março 04, 2021, 20:37:35 ]

[Março 04, 2021, 11:03:39 ]

[Março 04, 2021, 02:51:45 ]

[Março 04, 2021, 02:48:51 ]

[Março 03, 2021, 19:28:01 ]
Membros
Total de Membros: 791
Ultimo: Bruna Brunelleshi
Estatísticas
Total de Mensagens: 129227
Total de Tópicos: 26473
Online hoje: 131
Máximo Online: 630
(Março 31, 2019, 09:49:42 )
Utilizadores Online
Users: 0
Convidados: 91
Total: 91
Últimas 30 mensagens:
Março 05, 2021, 20:17:07
Bom fim de semana para todos
Março 04, 2021, 20:58:41
Boa quinta para todos.
Março 03, 2021, 19:28:19
Boa noite para todos.
Março 02, 2021, 20:10:50
Boa noite feliz para todos.
Fevereiro 28, 2021, 17:12:44
Bom domingo para todos.
Fevereiro 26, 2021, 21:31:48
Bom fim de semana para tod@s.
Fevereiro 25, 2021, 20:52:03
Boa noite a todos.
Fevereiro 24, 2021, 20:43:45
Boa noite a todos.
Fevereiro 22, 2021, 16:46:56
Uma boa semana para todos.
Fevereiro 22, 2021, 16:43:41
Sejam muito bem vind@s
Fevereiro 22, 2021, 16:41:57
Boa tarde a todos.
Fevereiro 18, 2021, 20:52:07
Boa noite a todos.
Fevereiro 17, 2021, 19:09:25
Boa quarta para todos.
Fevereiro 16, 2021, 19:10:20
Boa noite a todos os presentes.
Fevereiro 15, 2021, 14:54:45
Boa semana para todos.
Fevereiro 14, 2021, 15:29:30
Bom domingo para todos.
Fevereiro 13, 2021, 18:43:03
Boa noite  e boas escritas.
Fevereiro 13, 2021, 16:07:55
Bom sábado para todos.
Fevereiro 12, 2021, 15:10:54
Boa sexta para todos.
Fevereiro 11, 2021, 18:15:43
Boa noite a todos os presentes e aos outros também.
Fevereiro 10, 2021, 17:37:17
Boa tarde a todos.
Fevereiro 09, 2021, 20:11:23
Boa noite para todos.
Fevereiro 08, 2021, 17:06:00
Boa tarde para todos.
Fevereiro 06, 2021, 16:34:50
Boa tarde feliz para todos
Fevereiro 01, 2021, 15:26:42
Bom Fevereiro de boas memórias.
Janeiro 31, 2021, 17:07:34
Boa tarde feliz para todos.
Janeiro 30, 2021, 16:48:55
Boa tarde feliz para todos
Janeiro 23, 2021, 14:51:16
Boa tarde para todos.
Janeiro 21, 2021, 11:44:25
Bom dia feliz para todos
Abril 04, 2020, 09:57:10
Bom dia para todos!
Powered by MySQL 5 Powered by PHP 5 CSS Valid
Powered by SMF 1.1.20 | SMF © 2006-2007, Simple Machines
TinyPortal v0.9.8 © Bloc
Página criada em 0.151 segundos com 29 procedimentos.