EscritArtes
Maio 30, 2023, 21:03:57 *
Olá, Visitante. Por favor Entre ou Registe-se se ainda não for membro.

Entrar com nome de utilizador, password e duração da sessão
Notícias: Regulamento do site
http://www.escritartes.com/forum/index.php/topic,9145.0.html
 
  Início   Fórum   Ajuda Entrar Registe-se   *
Páginas: [1] 2   Ir para o fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: Este mês escrevemos sobre : O poder da escrita  (Lida 15449 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
Goreti Dias
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 18614
Convidados: 999



WWW
« em: Agosto 16, 2009, 16:36:36 »

Quanto pode a escrita?

Quem começa?
Registado

Goretidias

 Todos os textos registados no IGAC sob o número: 358/2009 e 4659/2010
Dionísio Dinis
Moderador Global
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 9796
Convidados: 0



WWW
« Responder #1 em: Agosto 16, 2009, 18:17:36 »

A escrita  ainda que genial, e apresentada com altos padrões estéticos e éticos, deve ser encarada como expressão artística, independentemente do autor que a produz. Ligar o acto criativo e a sua reflexidade cívica e artística ao artífice produtor, pode ser um puro e ledo engano.
O poder da escrita e da mensagem nela contida, é sempre dissociável do artista/ideólogo que se dispõe ao acto de produção literária e à sua inevitável difusão.

Façam o favor de continuar. E contestar obviamente!
« Última modificação: Agosto 16, 2009, 20:21:43 por Dionísio Dinis » Registado

Pensar amar-te, é ter o acto na palavra e o coração no corpo inteiro.
http://www.escritartes.com/forum/index.php
Goreti Dias
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 18614
Convidados: 999



WWW
« Responder #2 em: Agosto 16, 2009, 20:21:37 »

A escrita é das armas mais poderosas? Quem apoia? Quem contesta?
Registado
Antonia Ruivo
Membro
***
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 162
Convidados: 0



WWW
« Responder #3 em: Agosto 17, 2009, 21:01:23 »

A escrita reflecte a necessidade que temos em comunicar, de contabilizar ou de expandir a nossa criatividade através de:
A escrever se perdem e ganham batalhas, se manipulam opiniões, se constroem padrões de vida e enraízam preconceitos, ou se desfazem tabus.
Concordo que o autor enquanto criador tem e deve na maioria das vezes ser desassociado da sua criação enquanto homem, quem não sentiu na pele a recriminação porque escreveu isto ou aquilo,
Esquecemos com frequência, que ao criador tudo ou quase tudo é permitido, ou seja pode-se e deve-se escrever sem preconceitos, só assim podemos reflectir os prós e nos contras de uma ideia. Tendo em conta a liberdade individual e colectiva, cabe ao criador enquanto escritor, avançar com novas ideias e desafios, tocar nos pontos fulcrais que a maioria tem dificuldade em abordar.
 A imagem e as ideias perduram através da escrita, passam de geração em geração o que hoje consideramos inovador ou obsoleto na próxima década  terá o efeito contrario, assim a humanidade está em constante evolução.
A  escrita é só mais um fio condutor entre tantos outros.
Cabe a cada um utiliza-la da melhor maneira, eu tanto a amo como a odeio, tanto lhe dou beijinhos e abraços como grandes tareias, só uma coisa ainda não me aconteceu, o divorcio…
Registado

A vida é uma constante procura cabe a cada um facilitar essa jornada
Dionísio Dinis
Moderador Global
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 9796
Convidados: 0



WWW
« Responder #4 em: Agosto 17, 2009, 21:22:29 »

O agente provocatório na arte ou na vida, tem o espaço e o talento próprio lhe está subjacente na condição  mais do que provocador por essência, do que criador por desígnio maior. Se todos os criadores subversivos são princípio e causa da rotação do mundo, então que o sejam de forma assaz regeneradora em forma ética e estética.Ao longo dos séculos, a arte, arte da escrita, percorreu mil caminhos de avanços e recuos. Sangraram, intimidaram e abriram novas formas de visão das escritas e do mundo. Hoje, é quase impossível fazer novo do mais novo que perdura.Hoje, será que vale vale escrever melhor com ética e com coração?Será que se pode fazer uma escrita poderosa e inovadora, exercitando-a no âmbito, compromisso e desejo de escrever muito bem porque o objectivo está sempre além?

Talvez que o poder da escrita resida apenas no acto do escritor se demitir de qualquer poder factual. 
Registado
marcopintoc
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Mensagens: 524
Convidados: 0



WWW
« Responder #5 em: Agosto 17, 2009, 22:43:20 »

Na guerra de catorze dezoito havia um espaço entre trincheiras inimigas. A terra de ninguém ,  a lama esburacada pelos obuses e atulhada de cadáveres de ambos os contendores.
 
O criador deve ter também , na minha opinião ,  uma terra de ninguém. O local onde está demarcada a fronteira entre aquele que , em frente à folha , ousa partir por todas as rotas por onde o seu pensamento o leva e o outro . O cidadão , o ser social que entrelaça a sua existência mundana com outras vidas . O Homem que existe nos intervalos do acto de criar .

A terra de ninguém permite resguardar o(a) escritor(a) da insanidade de escrevermos todos os dias sobre os nossos mais horrendos fantasmas e dos dedos apontados dos ignorantes que na sua maldade traçam analogismos comprometedores da dignidade de quem fermenta o texto . Quem liberta a criação não pode ser falso no discurso das suas personagens, nem lançar brandura ao vulcão que pode surgir na narrativa. Não creio que os menos audazes persistam.

Pessoalmente, como criador, garanto-me o indiscutível direito de dar veracidade aos frutos da minha imaginação. O discurso , a caracterização física , a estrutura social e psicológica de uma personagem devem a todo o custo ser coerentes. O autor tem que se deixar “possuir “ pelo cheiro que emana das suas palavras. A terra de ninguém e as suas metralhadoras procuram que aquele que escreve não arda sobre os fogos de outras inquisições.
Registado

Marco Pinto Correia

Blog Pessoal : http://avenidadocaos.wordpress.com
Twitter: http://twitter.com/marcopintoc
Goreti Dias
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 18614
Convidados: 999



WWW
« Responder #6 em: Agosto 18, 2009, 07:43:28 »

Estamos a encarar aqui a escrita como acto criador, fantasista, lúdico... a escrita já esteve em outros patamares. Já foi um acto criador com intenções revolucionárias. Continua actual essa faceta? Conseguimos ainda criar escrita de qualidade estética e qualidade interventiva em simultâneo? E não poderemos esconder-nos atrás do acto criador para ofender? ou manipular? ou seduzir? ou enganar?
Que pensam disso?
Registado
carlossoares
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 2782
Convidados: 0



WWW
« Responder #7 em: Agosto 18, 2009, 11:23:42 »


Escrever é um comportamento activo que, em si mesmo, independentemente do que se escreve, pode significar muitas coisas. Quem escreve pode ou não estar consciente das suas motivações ou iludir (se) sobre as mesmas. As motivações normalmente estão entrosadas com objectivos, confessáveis ou não. Por exemplo, a escrita como trabalho, obrigatoriedade, estudo não pode ser perspectivada em plano semelhante ao da escrita meramente voluntária e lúdica. O que leva alguém a escrever um tratado sobre a mecânica das retroescavadoras terá pouco a ver com o que leva alguém a escrever um discurso político para os surdos. Mas, em todos os domínios a escrita funciona como linguagem. Mesmo quando se escreve para não dizer nada, isso quer dizer alguma coisa. E, em todos os domínios, há quem escreva com mais ou menos arte. No que tange à poesia, há a necessidade de ter consciência de que arte poética e arte retórica nem sempre convivem uma com a outra.
Registado

Carlos Ricardo Soares
Goreti Dias
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 18614
Convidados: 999



WWW
« Responder #8 em: Agosto 18, 2009, 11:25:42 »

Obrigada, Carlos.
Mais opiniões? Quem se manifesta?

De uma amiga recebi este contributo:

"Uma reflexão de Herberto Helder sobre o poder da escrita

O sentido da literatura, no meio dos muitos que tenha ou não tenha, é que ela mantém, purificadas das ameaças da confusão, as linhas de força que configuram a equação da consciência e do acto, com suas tensões e fracturas, suas ambivalências e ambiguidades, suas rudes trajectórias de choque e fuga. O autor é o criador de um símbolo heróico: a sua própria vida.

Mas, quando cria esse símbolo, está a elaborar um sistema sensível e sensibilizador, convicto e convincente, de sinais e apelos destinados a colocar o símbolo à altura de uma presença ainda mais viva que aquela matéria desordenada onde teve origem. O valor da escrita reside no facto de, em si mesma, tecer-se ela como símbolo, urdir ela própria a sua dignidade de símbolo. A escrita representa-se a si, e a sua razão está em que dá razão às inspirações reais que evoca.

E produz uma tensão muito mais fundamental do que a realidade. É nessa tensão real criada em escrita que a realidade se faz. O ofuscante poder da escrita é que ela possui uma capacidade de persuasão e violentação de que a coisa real se encontra subtraída.
O talento de saber tornar verdadeira a verdade.

Herberto Helder, in 'Photomaton & Vox' "

O meu obrigada para ela.
« Última modificação: Agosto 18, 2009, 12:03:21 por goretidias » Registado
josé antonio
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 5837
Convidados: 0


escrever é um acto de partilha


« Responder #9 em: Agosto 18, 2009, 14:48:13 »

ESCREVER É VIVER

(Excerto da entrevista de Milton Hatoum )


Milton Hatoum é um dos nomes de referência da actual literatura brasileira ao fim de 20 anos de escrita. Conta 57 anos de idade e vive em São Paulo. Estreou-se em 1989. “ A Cidade Ilhada” acabado de ser publicado entre nós reúne 14 contos – onde é possível reencontrar o irresistível fio da prosa do escritor, sempre entre a memória e a imaginação, o mito e a realidade.”

- … A memória é um poço sem fundo. Cada narrativa começa com uma questão, uma inquietação ou imagem. …

- … Um escritor não escreve para alcançar a glória, mas sim para enfrentar dificuldades e saber que vale a pena a luta com as palavras…

- … Como diz o poema de Carlos Drummond de Andrade: “ Lutar com as palavras é a luta mais vã… o inútil duelo jamais se resolve” – Essa é uma óptima definição de literatura, ou do narrador diante do seu trabalho. Quando se tem desejo de escrever, sabe-se que essa batalha com as palavras é insolúvel…

-… O romance e a literatura me ajudam a viver. A vida só faz sentido se eu tiver energia e desejo de escrever. Mas admiro também os escritores que pararam de escrever porque não têm mais nada a dizer. Meu amigo Raduan Nasser é um desses escritores. Ele me disse: “ A fonte secou, tudo o que queria dizer está nos três livros que publiquei”. Acho isso admirável, porque a coragem de silenciar é infinitamente maior que a coragem de publicar asneiras. E há muita bobagem em forma de livro, mas que são apenas vendedores de livros, comerciantes de palavras e de toneladas de besteiras…


Inserta no JL , nº 1011
Registado
Luis F
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 1612
Convidados: 3


Nas asas do sonho, escrevo...


WWW
« Responder #10 em: Agosto 18, 2009, 15:01:35 »

Um tema muito interessante a merecer uma tertúlia entre os diversos autores e escritores num encontro, quem sabe  Grin

O que nos leva a escrever?

Fiz uma pesquisa na net e encontrei um texto muito interessante que partilho com todos.

“ESCREVER COM OS DEDOS E LER COM OS PÉS

Há dedos que escrevem como a brisa do mar; outros com as cores das borboletas; alguns, parecem seixos a esculpir a pedra. E tudo para levar uma mensagem, uma crítica e porque não um sentimento? A arte de escrever é um dom, não é peça saída da forja, a custo do muito fogo. Há gente a escrever muito, mas poucos a escreverem bem. Só os poetas são os deuses das palavras; o escritor, o narrador, o cronista, são outros artistas mais pesados do que os poetas porque estes têm asas de imaginação, enquanto que os outros têm somente asas de criação ou criatividade de literária, funcional, fictícia, real ou virtual, tudo feito com curto rigor, mas longe do voo dos poetas Quando transmitimos aos outros palavras com ideias, estamos a fazer um acto de criação; quando voamos para outrem com asas de encantamento, eles recebem-nos com sede e nunca se cansam da fonte. A poesia é um néctar similar ao mel das abelhas. Escrever com os dedos é linear, mas podê-los ler não só com os olhos, mas também com os pés; estes têm um radar especial na sua base para lerem as pedras da calçada, as pedras das paredes e dos monumentos: lêem também pessoas e coisas, pois nós somos pedras vivas, de tanta notícia, factos e utopias. (…) “

Jornal Vianense – Lima Barreto – Edição de 15 de Agosto de 2009
Registado

josé antonio
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 5837
Convidados: 0


escrever é um acto de partilha


« Responder #11 em: Agosto 18, 2009, 17:04:32 »



Através da escrita
se pode aliviar a dor do enfermo
denunciar o estafermo
vaguear pelas nuvens em noites de sonho e encanto
adormecer a criança em pranto
esquecer as porcarias do mundo por longos instantes ou a vida inteira
adocicar sofrimentos
fortalecer forças e respeitos
cantar hinos de fortes agudos e graves profundos
em prol da liberdade
e do respeito e da amizade num canteiro de humanos
vivos e sorridentes.
Com a escrita se pode construir e destruir
inventar lendas com passado e presente
e enterrar na vala comum os pulhas
que nunca mereceram o nome de gente.
Registado
Goreti Dias
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 18614
Convidados: 999



WWW
« Responder #12 em: Agosto 18, 2009, 17:37:28 »

Obrigada por responderem ao meu apelo! vamos continuar?
Registado
josé antonio
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Masculino
Mensagens: 5837
Convidados: 0


escrever é um acto de partilha


« Responder #13 em: Agosto 18, 2009, 17:42:18 »

Ai foi apelo? Então não dou mais esmola... :yahoo:
Abraço
Registado
Goreti Dias
Contribuinte Activo
*****
Offline Offline

Sexo: Feminino
Mensagens: 18614
Convidados: 999



WWW
« Responder #14 em: Agosto 18, 2009, 18:39:29 »

Inês Pedrosa em "Fazes-me falta":

" Os escritores recortam estes casos e pensam: vou escrever sobre isto. Palavras como peças de um puzzle - no fim entende-se o mundo de novo como na primeira infância, as meninas mortas arrumam-se na estante dos fantasmas e das histórias repetidas. Os escritores barricam-se em histórias para não sofrer. Primeiro sofre-se, escreve-se por vingança. Depois atinge-se o requinte de escrever em vez de sofrer - as personagens que sofram por eles, para lucro deles. "
Registado
Páginas: [1] 2   Ir para o topo
  Imprimir  
 
Ir para:  

Recentemente
[Hoje às 14:33:05]

[Hoje às 00:41:53]

[Maio 27, 2023, 14:02:05 ]

[Maio 16, 2023, 16:00:24 ]

[Maio 07, 2023, 03:38:00 ]

[Maio 07, 2023, 03:20:30 ]

[Maio 07, 2023, 02:53:36 ]

[Maio 07, 2023, 02:49:46 ]

[Maio 07, 2023, 02:44:50 ]

[Maio 07, 2023, 02:40:24 ]
Membros
Total de Membros: 792
Ultimo: Leonardrox
Estatísticas
Total de Mensagens: 129930
Total de Tópicos: 26621
Online hoje: 383
Máximo Online: 630
(Março 31, 2019, 09:49:42 )
Utilizadores Online
Users: 0
Convidados: 278
Total: 278
Últimas 30 mensagens:
Janeiro 01, 2023, 20:15:54
Bom Ano! Obrigada pela companhia!
Dezembro 30, 2022, 19:42:00
Entrei para desejar um novo ano carregado de inflação de coisas boas para todos
Novembro 10, 2022, 20:31:07
Partilhar é bom! Partilhem leituras, comentários e amizades. Faz bem à alma.
Novembro 10, 2022, 20:30:23
E, se não for pedir muito, deixem um incentivo aos autores!
Novembro 10, 2022, 20:29:22
Boas leituras!
Novembro 10, 2022, 20:29:08
Boa noite!
Setembro 05, 2022, 13:39:27
Brevemente, novidades por aqui!
Setembro 05, 2022, 13:38:48
Boa tarde
Outubro 14, 2021, 00:43:39
Obrigado, Administração, por avisar!
Setembro 14, 2021, 10:50:24
Bom dia. O site vai migrar para outra plataforma no dia 23 deste mês de setembro. Aconselha-se as pessoas a fazerem cópias de algum material que não tenham guardado em meios pessoais. Não está previsto perder-se nada, mas poderá acontecer. Obrigada.

Maio 10, 2021, 20:44:46
Boa noite feliz para todos
Maio 07, 2021, 15:30:47
Olá! Boas leituras e boas escritas!
Abril 12, 2021, 19:05:45
Boa noite a todos.
Abril 04, 2021, 17:43:19
Bom domingo para todos.
Março 29, 2021, 18:06:30
Boa semana para todos.
Março 27, 2021, 16:58:55
Boa tarde a todos.
Março 25, 2021, 20:24:17
Boia noite para todos.
Março 22, 2021, 20:50:10
Boa noite feliz para todos.
Março 17, 2021, 15:04:15
Boa tarde a todos.
Março 16, 2021, 12:35:25
Olá para todos!
Março 13, 2021, 17:52:36
Olá para todos!
Março 10, 2021, 20:33:13
Boa feliz noite para todos.
Março 05, 2021, 20:17:07
Bom fim de semana para todos
Março 04, 2021, 20:58:41
Boa quinta para todos.
Março 03, 2021, 19:28:19
Boa noite para todos.
Março 02, 2021, 20:10:50
Boa noite feliz para todos.
Fevereiro 28, 2021, 17:12:44
Bom domingo para todos.
Fevereiro 26, 2021, 21:31:48
Bom fim de semana para tod@s.
Fevereiro 25, 2021, 20:52:03
Boa noite a todos.
Fevereiro 24, 2021, 20:43:45
Boa noite a todos.
Powered by MySQL 5 Powered by PHP 5 CSS Valid
Powered by SMF 1.1.20 | SMF © 2006-2007, Simple Machines
TinyPortal v0.9.8 © Bloc
Página criada em 0.16 segundos com 28 procedimentos.